Conteúdo

Zverev reclama de testagem e sugere que há mais casos de Covid-19 no Australian Open

21 de janeiro de 2022

(por Mattheus Prudente)

Após toda a polêmica envolvendo o status de vacinação de Novak Djokovic, o Australian Open tem mais uma envolvendo a Covid-19. Após Ugo Humbert testar positivo para o vírus, Alexander Zverev deu declarações duras sobre a testagem do torneio, e sugeriu que provavelmente mais jogadores estão com a doença.

"Nós somos autorizados a ir comer fora, e fazer tudo que quisermos fazer, então o natural é que mais pessoas tenham Covid. Eu acho que muitos jogadores tiveram quando chegaram. Muitos jogadores têm agora. Não estamos sendo testados, então, se fôssesmos testados, provavelmente teriam mais casos positivos do que agora." Afirmou Zverev.

Zverev não é o primeiro a reclamar dos testes no Australian Open. Durante os qualifiers, Bernard Tomic, tenista australiano, fez duras críticas ao sistema do torneio, afirmando que os jogadores estavam entrando em quadra apenas com testes rápidos, e não com o PCR, como é a ezigência da maioria dos eventos esportivos. Tomic viria a testar positivo pouco depois dessa afirmação.

Os jogadores devem estar completamente vacinados para participar do torneio, e, por isso, Djokovic não participou, sendo deportado do país pouco depois. Outros atletas como Benoit Paire também não estavam vacinados, mas receberam a vacina para conseguir participar do primeiro Grand Slam do ano.

Zverev é um dos favoritos ao título nesse ano, e está nas oitavas de finais do torneio. Lembrando dos rigidos protocolos da bolha das Olimpíadas, o tenista alemão afirmou que não tem saído para nenhum lugar, apesar de ser permitido, principalmente da situação da pandemia na Austrália, onde os casos continuam a crescer.