Conteúdo

Winston ou Taysom Hill? Quem está na frente na corrida para substituir Brees?

23 de agosto de 2021

(por Bruno Fugazza)
 

A pré-temporada dos times da NFL é sempre interessante. Jogadores chegam e se vão, veteranos precisam se provar contra os jovens draftados querendo mostrar serviço, e até o primeiro jogo da temporada, muitas vezes os fãs tem dúvidas sobre seu time. 

Os torcedores dos Saints, no entanto, nunca precisaram se preocupar sobre a vaga de quarterback titular nos últimos 15 anos. Desde a chegada de Drew Brees, em 2006, o agora aposentado e futuro membro do Hall da Fama tem sido o dono da posição de maneira inquestionável, perdendo apenas 12 jogos por lesão em todo esse período (9 sendo nos últimos 2 anos). 

Mas, em 2021, a disputa entre Taysom Hill e Jameis Winston pela vaga de signal caller em New Orleans parece estar ainda completamente aberta. 

De um lado, Jameis Winston, um jogador “com pedigree”, escolha número 1 do Draft por Tampa Bay em 2015, que mostrou enorme potencial ao passar para 5.109 jardas e 33 TDs em 2019, mas também uma preocupante tendência a cometer muitos turnovers, e que chegou a New Orleans como Free Agent buscando reerguer sua carreira sob o comando de um dos melhores Head Coaches ofensivos da NFL (Winston chegou a afirmar que os Saints eram “como Harvard dos QBs”). 

Do outro, Taysom Hill, que chegou aos Saints como jogador Não-draftado em 2017, após uma rápida passagem pelos Packers. Hill começou como QB3 do time, mas sua capacidade atlética e disposição para jogar em qualquer posição logo chamaram a atenção nos treinos. No começo, ele foi utilizado nos Special Teams, como “gunner”, retornador de chutes, bloqueador de punts, arma em “fake punts" e muito mais. Aos poucos, Hill passou a ser usado como elemento surpresa no ataque como RB, WR, TE e obviamente QB, recebendo para a surpresa de muitos a chance de ser titular nos 4 jogos que Brees perdeu por lesão em 2020, quando conseguiu três vitorias, mas sofreu com fumbles. 

Dois jogadores com estilos e histórias completamente diferentes, competindo pela mesma posição. E como está essa disputa atualmente? “Nós ainda estamos avaliando tudo, e temos mais uma oportunidade no jogo de segunda-feira à noite... mover o ataque, decisões, proteger a bola... todas essas coisas relacionadas a vencer como QB”, disse Sean Payton. 

Payton é conhecido como um dos treinadores que mais gosta de esconder informações da imprensa e usar o elemento surpresa contra os adversários. No entanto, desta vez, tudo indica que a batalha realmente está em aberto. 

De acordo com os repórteres que acompanham os Saints, o desempenho de Hill e Winston nos treinos tem sido muito equilibrado, assim como o número de repetições dos dois com os titulares. Ambos parecem ter melhorado suas respectivas fraquezas: Hill sua capacidade de progredir suas leituras antes de correr com a bola, e Winston a habilidade de tomar decisões melhores, arriscar menos e evitar interceptações usando check-downs. 

No primeiro jogo da pré-temporada contra os Ravens, Hill recebeu a chance de jogar com os “titulares” (entre aspas, pois Kamara, Thomas, Armstead e Ramczyk nao jogaram), com Winston entrando na sequência junto ao segundo time. O desempenho de ambos foi muito parecido: cada um liderou um drive de touchdown, foi interceptado uma vez e completou aproximadamente 60% dos passes. 

Há uma impressão entre aqueles que acompanham o time de que a vaga será de Winston, ainda que longe de estar garantida. Isso faria ainda mais sentido considerando que ter Winston como QB possibilitaria ao time seguir usando Hill como “Canivete Suiço” em um ataque que carece de armas com a saída de Sanders e a lesão de Thomas. 

Na minha opinião, Winston parece ser a melhor escolha, com base no que vimos de Hill como titular durante 2020. Acredito ser mais fácil treinar um jogador para evitar interceptações do que para ter 5100 jardas passadas em uma temporada. Apesar estar entrando em seu sétimo ano na NFL, Winston ainda é bastante jovem, tendo apenas 27 anos, contra os 32 de Taysom ao início da temporada. Para comparação, Joe Burrow completará 25 anos durante essa temporada. Talvez eu seja apenas um torcedor otimista, mas ver Sean Payton vencer 11 de 12 jogos sem Brees, com Teddy Bridgewater e Taysom Hill como titulares em 2019 e 2020, me faz questionar se ele será capaz de “consertar” Winston. 

A verdade é que ninguém tem a resposta para a pergunta do título deste texto. Talvez nem o próprio Sean Payton saiba em sua cabeça quem esta liderando essa corrida.

* Eu não acredito que os Jaguars tenham uma disputa de verdade pela vaga de QB, creio que Lawrence será anunciado em breve como titular, para a surpresa de zero pessoas.