Conteúdo

William Byron vence em Daytona e se classifica para os playoffs na última prova – Jimmie Johnson está fora da disputa pelo título

30 de agosto de 2020
23h 09

(por Jefferson Castanheira)

Na tradicional segunda etapa de Daytona na temporada regular, William Byron teve sua primeira vitória da carreira e se classificou na última corrida antes dos Playoffs da NASCAR Cup Series. Na prova noturna, denominada Coke 400, Byron, de apenas 22 anos, se classificou automaticamente com a vitória para a disputa do título junto de outros 15 pilotos. Jimmie Johnson não teve a mesma sorte e ficou fora dos playoffs em sua última temporada da carreira tão premiada com seus sete títulos.

William Byron assumiu a liderança após ultrapassar o vencedor da Daytona 500 deste ano, Denny Hamlin, em um reinício da prorrogação a duas voltas do fim, e conseguiu segurar seu companheiro de equipe Hendrick Motorsports, Chase Elliott, por míseros 0.119 segundos.

Hamlin terminou em terceiro, seguido por seu companheiro de equipe de Joe Gibbs Racing, Martin Truex Jr. O piloto da Richard Petty Motorsports, Bubba Wallace, foi o quinto. Ryan Blaney, Alex Bowman, Brendan Gaughan, Chris Buescher e Brad Keselowski completaram o top-10.

Kyle Busch liderou 31 voltas, mas com apenas oito voltas restantes no que tinha sido uma corrida sem incidentes, Busch, o atual campeão da NASCAR Cup Series, foi levado para o muro em um Big-One (acidentes generalizados na pista – recorrentes em SuperSpeedways como Daytona e Talladega) junto de outros 10 carros foram envolvidos.


JJ e seu melancólico adeus ao título



O vencedor de 83 corridas da NASCAR Cup Series e heptacampeão teve um caminho difícil para tentar ganhar uma vaga nos playoffs. Ele perdeu uma corrida devido a um diagnóstico de COVID-19 e ainda teve decréscimo de pontos após uma punição por irregularidade em seu Chevy #48.  Ele estava na disputa para chegar à sua oportunidade final nos playoffs até ser pego em um acidente de 11 carros com apenas duas voltas restantes para o final da corrida.

“Antes de mais nada, parabéns ao meu companheiro de equipe por conseguir sua primeira vitória” disse Johnson, companheiro de Byron na Hendrick Motorsports. “Tínhamos um carro muito bom e nos últimos meses estivemos realmente nos recompondo e funcionando bem. Muito desapontado por não estar nos playoffs. Essa era a meta número um no ano”, completou Johnson, que agora fará suas últimas dez corridas da carreira nas etapas restantes da temporada 2020 da NASCAR Cup Series.