Conteúdo

Warriors podem negociar sua escolha de 1º round no próximo draft, confira duas possibilidades que fariam sentido

24 de maio de 2020
15h 03

(por Rafael Lima)


Bob Myers, presidente de operações do Golden State Warriors, afirmou em entrevista que cogita trocar a valiosa escolha de primeiro round da franquia no próximo draft, que tem grandes chances de estar entre as três primeiras gerais, por algum ativo já estabelecido na liga.

Os Warriors tem a maior chance de conseguir a primeira escolha e a classe de 2020 é bastante elogiada, com nomes que podem causar grande impacto na liga como Anthony Edwards (SG), James Wiseman (C), LaMelo Ball (PG), Obi Toppin (PF) e Deni Avdija (SF) como os principais jogadores de cada posição. Apesar desse otimismo em relação aos calouros, Myers não se mostrou tão encantado assim, fato que o faz pensar em uma troca. Analisando o elenco do Golden State, a maior carência é claramente na posição de pivô, pois o time possui Stephen Curry e Ky Bowman para a armação; Klay Thompson, Damion Lee e Jordan Poole como ala-armadores; Andrew Wiggins e Eric Pachall na ala; Draymond Green e Marquese Chriss de ala-pivôs e apenas Kevon Looney como “center”.

Este cenário poderia fazer a franquia de San Francisco escolher James Wiseman e acertar a posição para muitos anos, porém, a direção entende que precisa explorar mais um pouco a era dos “splash brothers”, buscando a possibilidade imediata de título. Sendo assim, confira duas opções que poderiam tornar essa possibilidade vantajosa.
 

Karl-Anthony Towns

O pivô do Minnesota Timberwolves é com certeza um dos principais da liga, porém, sua moral com a franquia de Minneapolis não é a mesma de quando começou a defender a equipe. A direção dos Wolves cercou Towns de grandes jogadores como Jimmy Butler, Derrick Rose, Andrew Wiggins, Jeff Teague, entre outros, e mesmo assim o pivô não conseguiu conduzir o time a grandes resultados.

Com isso, a possibilidade de envolver Towns em uma troca é bastante possível para um novo rebuild, já que os Timberwolves estão entre as mais prováveis primeiras escolhas também, e, com sorte, poderiam ter duas escolhas entre as três primeiras. Isso sem contar com o espaço em CAP que sobraria para atrair grandes estrelas já na temporada 20/21.
 

Ok, para os Timberwolves faz sentido, mas como o Golden State Warriors acomodaria o salário de Towns em seu CAP?

A equipe teria que envolver na troca Draymond Green e Jordan Poole, porém, poderia buscar na free agency um substituto para Green, como Serge Ibaka por exemplo. Isso transformaria o quinteto inicial dos Warriors em Curry, Thompson, Wiggins, Ibaka e Towns, trazendo novamente o favoritismo para San Francisco.

Somente para completar o exercício de Imaginação, com essa negociação Minnesota teria o seguinte quinteto inicial: D’Angelo Russell, Anthony Edwards*, Josh Okogie, Draymond Green e James Wiseman*. Nada mal!

*calouros no próximo draft

 

Rudy Gobert

Na próxima temporada, Rudy Gobert entrará em seu último ano de contrato com o Utah Jazz, fator que pode fazer a equipe de Salt Lake City não ter tanto "apego" por ele. Além disso, o episódio do coronavírus, onde o pivô acabou tocando nos microfones dos repórteres por brincadeira, sem saber que estava com o vírus, e ainda passar a doença para alguns companheiros, também não ajuda na moral do atleta com a direção da franquia. Sendo assim, uma proposta vantajosa pode convencer Utah a liberar o francês.

Para os Warriors, é mais fácil acomodar o último ano de salário de Gobert, não precisando se livrar de uma estrela como Green. Esse pensamento imediatista poderia formar uma incrível seleção em San Francisco em 20/21, com um quinteto formado por Curry, Thompson, Wiggins, Green e Gobert. Enviando para o Jazz a primeira escolha, Jordan Poole e Kevon Looney.

Com Conley, Mitchell, Bogdanovic, Ingles, uma provável escolha de James Wiseman e espaço em CAP, o Utah Jazz poderia ter um time ainda melhor na próxima temporada.