Conteúdo

(por Cassiano Pinheiro)

Os Spurs visitaram os Warriors e conseguiram a vitória em um jogo com final maluco. A partida foi muito equilibrada, basicamente com os times se alternando muito na dianteira do placar. No time titular de San Antonio, Dejounte Murray vinha sendo o destaque, e Josh Richardson veio do banco muito bem, terminando a partida com 25 pontos anotados.

Destaque para mais uma ejeção de Draymond Green, que reclamou sem parar até esgotar a paciência dos árbitros e ser mandado mais cedo para o chuveiro. E para o final do duelo, quando faltando dois segundos com o placar empatado em 108-10, Jakob Poeltl tinha um lance livre, acabou errando; mas na briga pelo rebote, Keldon Johnson foi mais esperto e conseguiu ficar com a laranja e marcar bonito com um mini-gancho, dando uma importante vitória para os Spurs; que estão em 11º de olho na queda dos Lakers para tomar a posição de play-in de Lebron e cia.

Grande vitória dos Raptors para cima dos 76ers na Philadelphia! Triunfo importante para Toronto na briga por uma vaga direta na pós-temporada contra um dos grandes adversários da conferência. Pascal Siakam foi o grande nome da partida com 26 pontos e 10 rebotes. Siakam jogou muito bem, foi decisivo e até acertou alguns bons arremessos difíceis e distantes da cesta, o que não é muito a dele. O único ponto negativo foi o terceiro período, no qual o time marcou somente 12 pontos, mas o prejuízo não foi tão grande porque ‘Phila’ também não fez um grande quarto, marcando 20 pontos.

Com muita qualidade e sem muita dificuldade, os Celtics bateram os Nuggets em Denver. Com direito a 60 pontos da dupla Tatum-Brown, 30 para cada uma das jovens estrelas. No intervalo da partida os Celtics venciam por 25 pontos de vantagem e para o segundo tempo o time não tirou o pé do acelerador, controlando a partida e mantendo uma larga vantagem até o fim. Os ‘celtas’ ocupam a quarta colocação do Leste e estão 8-2 nas últimas 10 partidas, sendo um dos times mais “quentes” da conferência nesse momento.

Terceira vitória seguida para os Jazz! Com Mitchell e Clarkson comandando a parada, Utah conseguiu se recuperar de um primeiro quarto um pouco abaixo para virar o jogo e levar a vitória para casa. Pelos Knicks, RJ Barrett foi o grande nome marcando 24 pontos e pegando sete rebotes. Importante vitória para os Jazz que veem ‘Mavs’ e ‘Wolves’ chegando próximos na briga pelo mando de quadra.

Suns e Kings protagonizaram um excelente jogo com direito à prorrogação. Caminhando para o fim do tempo regulamentar parecia que os Kings iriam vencer por estarem sólidos na partida e com uma pequena vantagem. Mas Devin Booker tratou de dizer “não” e foi um dos principais responsáveis por levar o jogo ao overtime. Por pouco Booker ainda não fez a cesta da vitória, mas acabou dando aro e o jogo realmente foi para o tempo extra. Na prorrogação, pontuação alta (17-14) a favor dos Suns, que soube se segurar no último minuto sem Booker que havia sido ejetado por excesso de faltas. Pelos Kings, menções honrosas para Davion Mitchell, com 28 pontos e nove assistências, e Harrison Barnes, com 21 pontos. Quinta vitória seguida para Phoenix.

No duelo de duas equipes que não veem a hora da temporada acabar, melhor para o “menos pior”. O Magic, jogando em casa, levou a melhor sobre OKC com Wendell Carter Jr atingindo sua melhor pontuação na carreira, fazendo um “jogaço” de 30 pontos e 16 rebotes.

Outro visitante indigesto deste domingo foi o Pelicans em Atlanta. Apesar de controlar boa parte do confronto, New Orleans viu os Hawks virem com tudo no último quarto. Faltando somente dois minutos para o fim, Trae Young mandou uma de suas tradicionais bolas de três para deixar o placar empatado em 108-108; mas Atlanta não conseguiu o impulso necessário para o sprint final e graças as boas atuações de Valanciunas (26 pts e 12 rbts) e CJ McCollum (25 pts) a vitória ficou mesmo com os Pelicans.

Mais uma vitória para os Grizzlies, mesmo sem Ja Morant a equipe não teve muita dificuldade para vencer o “lanterninha” do Oeste, o Houston Rockets. Desmond Bane foi o cestinha do duelo com 24 pontos. Nos últimos 10 jogos Memphis tem um bom retrospecto de 7-3.

Apesar de estarem em posições muito parecidas em suas respectivas conferências, os Pacers mostraram uma superioridade incrível nesse domingo e simplesmente passaram o carro sobre os Blazers em Portland. Aproveitando os desfalques adversários, Indiana jogou muito bem coletivamente, com sete jogadores marcando 10 ou mais pontos. O cestinha foi Oshae Brissett com 24 pontos anotados.

Destaques do Dia

Cestinha: Donovan Mitchell – 36 pontos
Melhor jogador: Donovan Mitchell
Melhor atuação coletiva: Memphis Grizzlies / Phoenix Suns
Sinal amarelo: Indiana Pacers e Boston Celtics
Sinal vermelho: Oklahoma City Thunder, Houston Rockets, Detroit Pistons, New York Knicks, Orlando Magic e Los Angeles Lakers
Sinal verde: Phoenix Suns, Brooklyn Nets, Memphis Grizzlies, Atlanta Hawks, Dallas Mavericks, Philadelphia 76ers e Los Angeles Clippers

Todos os resultados

San Antonio Spurs 110 x 108 Golden State Warriors
Toronto Raptors 93 x 88 Philadelphia 76ers
Boston Celtics 124 x 104 Denver Nuggets
Utah Jazz 108 x 93 New York Knicks
Phoenix Suns 127 x 124 Sacramento Kings
Oklahoma City Thunder 85 x 90 Orlando Magic
New Orleans Pelicans 117 x 112 Atlanta Hawks
Memphis Grizzlies 122 x 98 Houston Rockets
Portland Trail Blazers 98 x 129 Indiana Pacers