Conteúdo

Vettori vence de forma incontestável e Hill é brutal em noite de grande nocautes. Confira tudo sobre o UFC Vegas 16

6 de dezembro de 2020

(por Rafael Lima)
 

Um belíssimo evento. Assim podemos resumir o UFC Vegas 16, que contou com vários nocautes espetaculares e, na luta principal, demonstrou a todos o que muitos (inclusive esse que vos escreve) já sabiam: Marvin Vettori é um dos melhores pesos-médios do mundo. Confira tudo o que aconteceu nos combates desta madrugada de sábado para domingo:

Card Principal

Domínio supreentende! Marvin Vettori vence Jack Hermansson por decisão unânime dos juízes

Marvin Vettori pegou a luta com 7 dias de antecedência, porém, como já adiantado aqui, ele seria uma parada mais difícil do que Kevin Holland para Jack Hermansson, pois tem um chão mais afiado, maior resistência e também é bom na trocação, ou seja, um guerreiro mais completo. 

Marvin Vettori, com um ritmo mais intenso, como é sua característica, conectou bons golpes em Jack Hermansson que regia com chutes baixos. Em uma das investidas do italiano, um direto de esquerda derrubou o sueco, mas Vettori não conseguiu capitalizar o knockdown, embora quase tenha conseguido finalizar com uma guilhotina. O primeiro assalto foi um passeio de Vettori.

No segundo round, Hermansson foi atrás do prejuízo, porém, desta vez, encontrou um adversário muito bom na luta agarrada. Numa tentativa de queda do sueco, Vettori reverteu a posição e permaneceu o assalto golpeando por cima. 

Hermansson tentou se reinventar no terceiro round e, demonstrando maior versatilidade, conseguiu equilibrar as ações, conseguindo golpes contundentes pela primeira vez na luta.

Mais confiante, o sueco foi para a trocação e ambos se atingiram em um ótimo round. Em determinado momento parecia que alguém iria cair, mas o quarto assalto foi o mais parelho e imprevisível.

No último round, Vettori mostrou que veio para ganhar. Atingiu bem Hermansson que sentiu os cinco assaltos de movimentação. No final, o sueco ainda tentou uma chave de calcanhar, mas não foi efetivo como em outras jornadas e já entendeu que a noite não era dele. 

Com a vitória, Marvin Vettori deve pegar um elevador no ranking dos médios do UFC, já que em 13º lugar conseguiu derrotar o 4º colocado de forma incontestável.

 

Brutal! Jamahal Hill vence Ovince St. Preux por nocaute técnico no segundo round

Jamahal Hill, invicto em suas 7 lutas até então, foi ao octógono enfrentar o maior desafio de sua curta carreira, o experiente Ovince St. Preux. 

Apesar da diferença de vivência no cage, o ímpeto de Jamahal não permitiu que St. Preux impusesse seu jogo de luta agarrada. Muito melhor em pé, Hill já conseguiu frustrar o adversário no primeiro assalto, machucando St. Preux.

No segundo assalto, a tragédia anunciada para o haitiano aconteceu. Uma sequência de golpes com cruzados muito potentes deixou St. Preux totalmente desnorteado, porém, o veterano se recusou a cair, mas foi brutalmente nocauteado de pé, já que não esboça mais reação. Performance espetacular de Jamahal Hill.

 
Joelhada mortal! Gabriel Benitez vence Justin Jaynes por nocaute técnico no primeiro round

Gabriel Benitez, que vinha de duas derrotas seguidas, e corria risco de corte do UFC em caso de mais um revés, foi para o tudo ou nada diante de Justin Jaynes, que também vinha de derrota, após ter conquistado cinco triunfos consecutivos.

Ambos foram para a trocação desde o início, numa luta característica de pesos-penas bons em pé: muito dinâmica e com uma tempestade de golpes de parte a parte.

O combate estava bem equilibrado, com ambos se acertando, até que uma joelhada de Benitez, bem encaixada na costela do americano, fez Jaynes sentir muito e cair. Foi a deixa para o mexicano bater um pouco no chão e garantir a vitória que lhe dá alívio para a sequência na companhia.

 

Não deu para o Brasil! Roman Dolidze vence John Allan por decisão dividida

John Allan voltava ao octógono após 17 meses, já que foi suspenso por uso de substâncias proibidas. O brasileiro estava empolgado e tinha na experiência, somada ao bom jogo em pé, para surpreender o invicto adversário.

Apesar de toda a motivação de Allan, Dolidze deu as cartas no primeiro round, atingindo mais em pé e conseguindo colocar para baixo. O brasileiro arriscou chaves de braço por baixo, mas o georgiano estava bem ligado. Ambos voltaram em pé, após boa defesa de John Allan numa tentativa de Dolidze em finalizar pegando o calcanhar. Na trocação, ambos conseguiram bons golpes, mas Roman conseguiu um knockdown com um cruzado, deixando o brasileiro um pouco atordoado.

No segundo round, após um pouco de estudo, Dolidze conseguiu um “bote certo” nas pernas de Allan, levando o brasileiro ao chão. Mais eficiente na luta de solo, Dolidze dominou o confronto por ali.

O terceiro assalto foi o melhor do brasileiro, conseguindo manter o combate em pé, John Allan acertou uma boa sequência e fez o adversário balançar, mas, ao invés de continuar na trocação, Allan levou a luta para o chão, onde foi “raspado” por Dolidze, que quase finalizou novamente na chave de calcanhar. Mesmo assim, o georgiano terminou batendo por cima, sacramentando a vitória por pontos.

 

Estreia relâmpago! Jordan Leavitt vence Matt Wiman por nocaute no primeiro round

Jordan Leavitt teve uma estreia no UFC mais rápida do que qualquer um pudesse imaginar. Leavitt começou o combate buscando a luta agarrada, o experiente Matt Wiman aceitou a investida, mas o novato ergueu Wiman e o lançou ao solo fazendo o adversário apagar na hora. Belo cartão de visitas de Jordan Leavitt.

 

Card Preliminar
 

De virada! Louis Smolka vence José Alberto Quiñonez por nocaute técnico no segundo round

Uma luta muito dinâmica fechou o card preliminar. O experiente Louis Smolka teve muito trabalho com José Alberto Quiñonez. Ambos trocaram muitos golpes desde o início, mas o mexicano levou a melhor no primeiro round, sendo mais contundente e machucando o rosto de Smolka. Porém, no segundo assalto, o havaiano resolveu ir para a zona de conforto e levou o combate ao solo, onde conseguiu uma posição dominante e bateu bastante até a interrupção do juiz. Bela virada!

 

Que performance! Ilia Topuria vence Damon Jackson por nocaute no primeiro round

Ilia Topuria, invicto na carreira, mostrou que o zero no campo de derrotas não é por acaso. Com uma performance dominante, apresentando uma grande variedade de golpes em pé, massacrou Damon Jackson desde o início. Foram jabs, diretos, uppercut, gancho e um cruzado de direita que acabou com as chances de Jackson, num excelente nocaute.

 

Morno! Jake Collier vence Gian Villante por decisão unânime

Um combate monótono, que não se aproximou dos outros deste evento. Assim podemos resumir o choque entre os “novos pesos-pesados” Jake Collier e Gian Villante. Collier, mais técnico e com melhor preparo físico, castigou Villante com jabs e conseguiu fugir do jogo de aproximação do adversário para vencer o combate de foram unânime.