Conteúdo

Vettori domina Holland, Arnold Allen segue com a maior sequência de vitórias dos penas, Mackenzie Dern leva outro braço para casa e mais

10 de abril de 2021

(por Matheus Morais)
 

Neste sábado, aconteceu o segundo evento do UFC transmitido na ABC, TV aberta americana. Na luta principal, o italiano Marvin Vettori dominou Kevin Holland e se colocou como um dos principais desafiantes ao cinturão dos médios, que pertence a Israel Adesanya. Veja mais sobre esse e outros confrontos dessa edição do UFC:
 

Marvin Vettori domina Kevin Holland e avança na categoria peso-médio

A luta começou agitada, com Kevin Holland utilizando os chutes na perna. Marvin Vettori tentou pressionar Holland na grade para buscar o clinch. Quando conseguiu, o italiano buscou o double-leg, mas o americano se defendeu na grade. Os lutadores se separaram. Vettori, mais uma vez, pressionou Holland, tentou anular o jogo de distância que seu adversário tentava impor. Na curta distância, Marvin conseguiu bons golpes. Vettori buscou o clinch novamente e, dessa vez, ainda que com dificuldades, conseguiu colocar Holland de costas no chão. Diferentemente de sua última derrota para Derek Brunson, desta vez Holland foi ativo no solo. Com os pés na virilha do italiano, conseguiu voltar à luta em pé. Vettori voltou a cair por cima, mas dessa vez o americano conseguiu raspar Vettori. Duelo movimentado.

No segundo round, o confronto já começou bem agressivo. Holland acertou um forte direto de direita, que pareceu machucar o italiano. Imediatamente depois, Vettori buscou o clinch novamente e, dessa vez, conseguiu quedar o americano com facilidade. Os lutadores caíram próximos à grade, mas Vettori conseguiu evitar que Holland utilizasse-a para se reerguer. Holland tentou armar uma chave de braço da guarda, mas Vettori aproveitou a posição para desferir golpes duros no ground and pound. Holland levantou, mas o italiano novamente colocou o americano para baixo. Dessa vez, Vettori caiu por cima desferindo bons golpes no chão. O round terminou com o americano se levantando e a luta voltando para o clinch. O olho esquerdo de Holland pareceu estar se fechando, em razão dos golpes sofridos no chão.

No início do terceiro round, Vettori não perdeu tempo e já tentou outra queda no double-leg. Holland defendeu, mas Vettori fez um ajuste e conseguiu completar o movimento. Da meia-guarda, Vettori avançou com certa facilidade para a montada. O italiano viu a oportunidade de encaixar um katagatame e tentou a finalização. Parecia estar muito bem encaixada, mas Holland conseguiu sobreviver. Vettori perdeu a posição e a luta voltou em pé. O italiano pareceu ter cansado os braços na tentativa de finalização, e o americano tentou aproveitar. Marvin arriscou outro double-leg na grade e conseguiu quedar novamente. Quando voltou em pé, a luta pareceu ter virado para o lado de Holland, que acertou bons golpes no fim do round.

No penúltimo assalto, Holland veio bem agressivo em pé. Vettori pareceu estar um pouco mais cansado e o americano tentou aproveitar. Holland chegou a acertar bons golpes no italiano, mas Vettori recorreu ao Wrestling na grade e botou um fim à ofensividade de Holland. Após mais uma queda, Marvin Vettori tentou encaixar outro katagatame da meia-guarda, bem defendido pelo americano. Holand recuperou a guarda e tentou desferir golpes dali. As ações permaneceram no chão com Vettori por cima desferindo bons golpes.

No último round da luta principal do UFC ON ABC 2, Holland veio para tentar fechar a conta e finalizar a luta. Conseguiu acertar ótimos golpes em pé, no boxe, que pareceram realmente atordoar o italiano. Mas, Holland simplesmente não conseguiu resolver o maior problema: as quedas de Vettori. O italiano, assim que foi atordoado, imediatamente foi nas pernas do americano e a luta voltou ao chão. Holland mais uma vez conseguiu se levantar, mas Vettori imediatamente conseguiu a sua décima primeira queda na luta – um recorde de maior número de quedas na história da categoria peso-médio do UFC.

No fim, Marvin Vettori venceu Kevin Holland por decisão unânime dos árbitros laterais.
 

Arnold Allen consegue uma vitória dominante em um duelo de promessas da categoria peso-pena do UFC

Na provável luta mais aguardada do UFC ON ABC 2, duas das maiores promessas da categoria peso-pena do UFC se enfrentaram, Sodiq Yusuff e o britânico Arnold Allen.

Yusuff começou mais agressivo, pressionando Allen na grade. Yusuff tentou desferir um chute de direita no corpo de Allen, que aproveitou e completou um double-leg em Yusuff. O nigeriano foi derrubado, mas rapidamente já aproveitou a grade para se reerguer. Na subida na grade, Yusuff encaixou uma guilhotina bem justa, que Allen foi obrigado a escapar cedendo a posição. Ambos voltaram em pé. Na luta em pé, Yusuff parecia estar levando a melhor, até que Allen conseguiu acertar um direto de esquerda muito forte, da saída do clinch, que colocou Yusuff no chão. Após mais algumas trocas de golpes equilibradas, o confronto permaneceu no clinch.

No segundo round, Yusuff ouviu o seu córner e passou a desferir golpes com pouco menos de força. Com a nova abordagem, o nigeriano passou a acertar mais golpes em Allen e levar a vantagem no início do round. O britânico reverteu a vantagem do nigeriano com um chute alto fortíssimo. O torpedo acertou em cheio o topo da cabeça Yusuff, que ficou atordoado e foi ao chão novamente. Allen tentou terminar os trabalhos no solo, mas Yusuff conseguiu se recuperar bem e retornar à luta em pé. Os lutadores foram ao clinch novamente e Allen obteve vantagem com os ganchos e algumas joelhadas curtas.

Atendendo ao pedido de Firas Zahabi (treinador da Tristar Gym) no córner, Allen, mesmo atordoando Yusuff em ambos os rounds em pé, começou o último assalto tentando um double-leg na grade. O nigeriano demonstrou uma ótima defesa de quedas, interrompendo os planos do britânico de levar a luta para o chão. Os dois se separaram, mas Allen imediatamente mergulhou em outro double-leg, novamente defendido por Yusuff. A luta permaneceu no clinch por alguns minutos, com os lutadores trocando vantagens e ganchos. O nigeriano pareceu reconhecer estar atrás na pontuação dos árbitros laterais e começou a pressionar o britânico na grade e tentar trocar golpes na curta distância. O restante da luta permaneceu morno no clinch.

Arnold Allen venceu por decisão unânime dos árbitros laterais (3x 29-28). Allen é, agora, o detentor da maior sequência de vitórias da categoria peso-pena do UFC, com oito seguidas.
 

Julian Marquez coloca Sam Alvey para dormir com um mata-leão no segundo round

Confronto bem aguardado entre Sam Alvey e Julian Marquez. Ambos começaram lançando tudo o que têm nos golpes. Alvey passou a maior parte do round pressionado na grade por Marquez. Porém, foi Julian que conseguiu os melhores golpes no round, incluindo uma sequência que atordoou Alvey. Marquez tentou seguir e nocautear seu adversário no chão, mas Alvey se recuperou rápido e voltou em pé. Marquez continuou acertando os melhores golpes, mas Sam Alvey, mesmo pressionado na grade, pôde desferir alguns bons contragolpes. Luta com ambos tentando nocautear a qualquer custo.

No início do segundo round, Alvey começou com uma boa sequência de socos. Mas, logo em seguida, levou um golpe curto de Julian Marquez que pareceu machucá-lo. Marquez aproveitou a oportunidade e desferiu um duro cruzado de esquerda, que levou Alvey ao chão. Raçudo, ele ligou o modo sobrevivência e tentou escapar da avalanche de socos imposta por Marquez com um double-leg. Após diversos golpes na região da orelha de Alvey, Marquez partiu para um mata-leão, mesmo sem os ganchos, e colocou o adversário para dormir. Belíssima finalização de Julian Marquez.
 

Mackenzie Dern leva mais um braço para casa, ao finalizar Nina Nunes

No segundo confronto do card principal, foi a luta entre a esposa de Amanda Nunes, Nina Nunes, contra a especialista em jiu-jitsu, Mackenzie Dern.

No início, ambas começaram trocando alguns golpes em pé. Mackenzie impôs uma pressão em Nina, buscando a luta agarrada. Após uma tentativa de encurtar a distância, Dern conseguiu levar o duelo ao clinch, mesmo sem os ganchos. Após algumas transições, Mackenzie buscou um single-leg e conseguiu levar sua adversária ao chão.

No solo, como esperado, Mackenzie foi perfeita. Da guarda, Dern fez pressão na adversária e forçou uma passagem para a meia-guarda. Nessa posição, a especialista na arte suave ameaçou pegar Nina em uma kimura, que era apenas um pretexto para Mackenzie partir para a montada. Por cima, Dern foi calmamente se ajeitando para pegar o braço de Nina. Com o golpe praticamente encaixado, Nina Nunes conseguiu se fechar e evitar, por quase um minuto, que Mackenzie estendesse o seu braço. Faltando cinco segundos para o término do round, Mackenzie finalmente conseguiu o que queria e fez Nina, imediatamente, bater e desistir.

Belíssima finalização da especialista em jiu-jitsu, Mackenzie Dern. Mais uma chave de braço para a conta. Com essa finalização, Dern empatou com Gillian Robertson no recorde de maior número de finalizações na história das categorias femininas do UFC.
 

Daniel Rodriguez domina no boxe e Mike Perry sai com derrota dura

Na primeira luta do card principal do UFC ON ABC 2, tivemos um confronto que prometia sair faísca. De um lado, o sempre empolgante Mike Perry e, do outro, o parceiro de treino do lendário Donald Cerrone, Daniel Rodriguez.

Os lutadores iniciaram a luta com um ritmo intenso. Perry, com seu estilo agressivo, veio à luta para tentar acertar aqueles socos potentes que marcaram sua carreira. Rodriguez, por outro lado, buscava golpes mais técnicos em pé, conseguindo, inclusive, acertar bons jabs que pareceram machucar Perry.

Próximo à metade do primeiro round, Rodriguez colocou uma sequência de jab e direto que atordoou Perry. Alguns segundos depois, Perry parece ter mudado de ideia e partiu para o double-leg. Depois de muito esforço, o experiente lutador conseguiu levantar seu adversário e jogá-lo no chão. Rodriguez aterrissou com uma guilhotina encaixada, mas na posição de 100kg. Daniel conseguiu recuperar a meia-guarda, para tentar pegar a guilhotina, mas Perry escapou. A luta permaneceu com Mike Perry por cima pelo restante do round.

No segundo round, em pé, foi mais do mesmo. Mas, no início do assalto, Perry tentou imediatamente um double-leg. Até conseguiu a queda, mas Rodriguez estava ensaboado no chão e conseguiu voltar em pé rapidamente. Na luta em pé, Rodriguez começou a deixar clara sua superioridade no boxe. Começou a se arriscar mais e trocar golpes na curta distância com Perry, sempre acertando os melhores golpes. Mike Perry tentou outra queda do clinch, mas Rodriguez evitou.

No terceiro e último round, Rodriguez continuou tendo vantagem em pé. Com o nariz praticamente quebrado, Perry não conseguiu encaixar os seus golpes. No clinch, mais uma vez, Mike Perry tentou uma queda, mas Daniel Rodriguez caiu por cima na meia-guarda. Ambos voltaram rapidamente em pé. Na trocação, Rodriguez permaneceu levando a melhor, principalmente com seu jab e direto. A face de Perry saiu bem magoada da luta, depois de levar diversos golpes de Rodriguez.

Daniel Rodriguez venceu Mike Perry por decisão unanime dos árbitros laterais (2x 30-27 e 30x26).
 

CARD PRELIMINAR


Joe Solecki é melhor e vence Jim Miller de forma unânime

A “luta principal” do card preliminar do UFC ON ABC 2 foi um confronto entre dois especialistas do grappling na categoria peso-leve, entre Jim Miller e Joe Solecki.

O tão aguardado confronto no chão resultou em um combate morno. A qualidade do grappling de ambos acabou anulando o grappling do outro. O que poderia ter sido um confronto em pé, acabou sendo uma luta ocorrida a maior parte no chão. Ali, apesar de não conseguir muitas vantagens, Solecki se deu melhor por ter tido vantagem na maior parte das transições, o que foi suficiente para lhe garantir a vitória.

Joe Solecki venceu Jim Miller por decisão unânime dos árbitros laterais (2x 29-28 e 30-27).
 

Mateusz Gamrot aplica belo nocaute técnico no duríssimo Scott Holtzman

Em uma luta de peso-leves, Scott Holtzman e Mateusz Gamrot fizeram um confronto intenso.

Ambos trocaram bons golpes durante toda a luta, com o polonês Gamrot variando o seu jogo com tentativas de queda. No segundo round, mesmo não tendo sucesso com o Wrestling, Gamrot manteve a pressão sobre Holtzman. Em uma troca de golpes, o polonês acertou jabs e diretos perfeitos em Holtzman, que colocaram o americano abaixo. O polonês aproveitou o momento e desferiu uma chuva de golpes, que forçou o árbitro central a interromper a luta e declarar o nocaute técnico do ex-campeão de duas categorias do KSW, Mateusz Gamrot.
 

John Makdessi vence o jovem Ignacio Bahamondes por decisão unânime em um confronto muito disputado

A luta seguinte foi um encontro de gerações, entre o veterano John Makdessi e o jovem Ignacio Bahamondes.

No início, o confronto pareceu se destinar a ser uma longa noite para Makdessi, que levou a pior das primeiras trocas de golpes. Bahamondes, dada a grande altura, conseguiu se manter na distância, oferecendo golpes e ângulos diversos.

Mas, a história da luta foi a força nos golpes de Makdessi. A partir do momento em que o canadense leu o jogo do chileno, ele passou a atordoar muito Bahamondes e por pouco não nocauteou em diversas ocasiões. A efetividade dos golpes de Makdessi lhe garantiu a vitória, em uma das melhores lutas do card.
 

Jarjis Danho coloca Yorgan De Castro para dormir com um nocaute impressionante

No confronto entre “big boys”, ocorreu nada menos que o esperado: um nocaute espetacular.

O confronto no início foi bem equilibrado, com Yorgan De Castro conseguindo bons golpes com seu boxe afiado. No clinch, Danho conseguiu uma boa queda em seu adversário, que imediatamente se levantou.

Mas, o destino do confronto foi outro. Em uma troca de golpes na curta distância, Danho acertou um direto de direita em cheio na têmpora de Castro, que foi ao chão quase apagado. Danho prosseguiu com um soco para conferir o nocaute e colocou seu adversário para dormir. Vitória de Jarjis Danho por nocaute no primeiro round.


 

Jack Shore vence Hunter Azure por decisão dividida em luta bem disputada

Em uma das lutas mais disputadas da noite, Jack Shore venceu Hunter Azure por decisão dividida dos árbitros laterais (dois árbitros declararam Shore vencedor por 30x27 e um árbitro viu vitória de Azure por 29x28).

O confronto envolveu Wrestling e transições intensas no grappling. No primeiro round, Shore impôs um ritmo absurdo e conseguiu obter vantagem nas transições. A partir do segundo assalto, o confronto envolveu um pouco mais de luta em pé. Ambos desferiram bons golpes, incluindo aqueles chutes na panturrilha que vêm assombrando os lutadores de MMA. Apesar de Azure conseguir boas posições nos dois últimos rounds, a maioria dos árbitros laterais viram mais vantagem como um todo para Shore, que venceu a luta.
 

Luis Saldana vence Jordan Griffin por decisão unânime em uma luta equilibrada

Na luta seguinte, foi um confronto muito disputado na categoria peso-pena do UFC, entre o estreante Luis Saldana e Jordan Griffin.

O confronto foi regado de transições e tentativas de finalização no grappling, com a luta variando de lado o tempo todo. No início, Griffin conseguiu impor uma grande pressão sobre seu adversário, que em diversos momento se converteu em quedas. No grappling, Saldana atacou Griffin com algumas finalizações que o ameaçaram, incluindo uma guilhotina em pé.

No fim, os árbitros laterais entenderam que Luis Saldana teve maiores vantagens e ele venceu Jordan Griffin por decisão unânime (3x 29x28).
 

Da Un Jung domina William Knight com seu Wrestling e vence por decisão unânime

Na segunda luta da noite, o sul-coreano Da Un Jung lançou mão de uma arma que, até então, não havia utilizado no UFC. O lutador, que não possuía uma queda sequer em suas lutas anteriores na organização, dominou William Knight por meio de seu Wrestling.

Knight, que sofreu sua primeira derrota no UFC, foi guerreiro e, enquanto a luta esteve em pé, tentou nocautear o seu adversário. Mas, o sul-coreano conseguiu diversas quedas do clinch, que o americano simplesmente não teve resposta. No chão, o sul-coreano magoou muito o americano e levou o confronto por decisão unânime dos árbitros laterais (2x 30x26 e 30x27).
 

Impa Kasanganay finaliza Sasha Palatnikov na força bruta

Na luta de abertura do UFC ON ABC 2, Impa Kasanganay e Sasha Palatnikov tiveram a honra de estrear os uniformes da “Venum”, patrocinadora do UFC que passará a confeccionar os uniformes dos lutadores da organização.

O estreante da categoria meio-médio, Kasanganay, impôs sua agressividade desde o primeiro segundo de luta. Após um primeiro round com socos fortes e uma pressão absurda no Wrestling, Kasanganay conseguiu, em algumas transições, encaixar um mata-leão na brutalidade, mesmo sem os ganchos encaixados, e finalizou Palatnikov no segundo round.