Conteúdo

Vettel critica Fórmula 1 pela categoria receber dinheiro de países que violam os direitos humanos

3 de novembro de 2021

(por Rafael Lima)
 

A Fórmula 1 terá pela primeira vez um grande prêmio na Arábia Saudita, que ocorrerá em dezembro. Porém, o governo saudita está sendo acusado de utilizar a corrida como cortina de fumaça para encobrir questões importantes como a violação dos direitos humanos e perseguições a minorias. Por esse motivo, Sebastian Vettel se manifestou no New York Times em tom crítico à realização do evento no país. “Nós vamos a muitos países e e muito do dinheiro que ganhamos, de certo modo, não é muito puro”, disse o tetracampeão. “É um assunto difícil de lidar, claro. Alguns países estão melhores do que outros nesse aspecto. Acho que de certa forma é errado irmos correr em certos países, pois, se você tem moral, apenas diz não. Mas financeiramente, claro, é um enorme incentivo para a F1”, seguiu.

Vettel é um dos pilotos que mais se posicionam em questões sociais, porém, ele enxerga com dificuldade o engajamento de todos os envolvidos na categoria em relação à esses assuntos. “Onde isso leva os mecânicos, os engenheiros, os pilotos? Onde isso leva as pessoas que estão dispostas a trabalhar pela equipe e não podem escolher ou tomar decisões sobre aonde realizar esse trabalho? É difícil, eu acho. Como organização, acho que tem a ver com a responsabilidade que nós temos de crescer e ter consciência de que nossas ações têm responsabilidades. Seja sediando a F1, comandando uma empresa ou vendendo um produto”, Finalizou.