Conteúdo

Verstappen supera Ferraris, vence em Miami e diminui desvantagem no campeonato de pilotos

8 de maio de 2022

(por Mattheus Prudente)

No primeiro GP de Miami da história, a vitória ficou com Max Verstappen, que conseguiu ultrapassar os dois carros da Ferrari para conquistar a sua segunda vitória seguida na temporada. Atrás dele, Charles Leclerc chegou em segundo e viu a sua diferença no campeonato de pilotos diminuir, enquanto Carlos Sainz chegou em terceiro, apesar de sofrer muitos ataques de Sergio Pérez. 

Na largada, Verstappen atacou por fora e conseguiu uma boa ultrapassagem para tomar a segunda posição de Sainz. Mais atrás, um toque de Fernando Alonso e Lewis Hamilton jogou o britânico para trás depois de uma largada ruim. Pierre Gasly, por sua vez, saiu bem e ganhou boas posições para ficar dentro do top 5. 

Alguns carros pareciam ter problemas para manter o ritmo no começo, como era o caso de Yuki Tsunoda e Daniel Ricciardo, sendo ultrapassados por pilotos mais rápidos, como era o caso dos dois carros da Haas, que vinham mais atrás. 

Falando em mais rápido, perto da volta 10, Verstappen começou a ser mais rápido do que Leclerc, que estava sofrendo com os pneus na liderança. Mais rápido nas retas, o atual campeão do mundo conseguiu enquadrar a Ferrari e ultrapassar na reta dos boxes, assumindo a liderança e já abrindo boa vantagem. 

Mais atrás, o que se viu foi mais um problema no carro de Zhou Guanyu, que acabou abandonando a corrida. Enquanto isso, a briga pelos pontos era intensa, com Hamilton voltando a atacar Alonso, enquanto Gasly tentava se defender contra ambos. No final, levou a melhor o britânico, que fez a ultrapassagem em ambos. 

As estratégias diferentes começaram a aparecer, m alguns carros decidindo fazer duas paradas, enquanto outros, principalmente aqueles que largaram de pneus duros, mostravam que tentariam fazer apenas uma parada. Os dois líderes, por exemplo, foram para a estratégia de apenas um pit stop. 

Indo para a parte final da corrida, tivemos uma disputa ferrenha pelos pontos entre os dois carros da Aston Martin e as duas Haas. Mais à frente, Alonso e Gasly acabaram tendo um toque na tentativa de ultrapassagem do espanhol, causando danos sérios no carro do piloto da AlphaTauri. 

Mais lento do que a maioria por conta disso, Gasly saiu da pista e voltou de forma perigosa, colidindo com Lando Norris e tirando o piloto da McLaren da corrida. Gasly, por sua vez, até tentou voltar, mas acabou abandonando também. Por conta da batida, o safety car entrou na pista, e embolou tudo lá na frente novamente. 

Além de Leclerc, alguns pilotos que não haviam parado também se deram bem, como é o caso de George Russell e Esteban Ocon, que pararam para pneus novos e se colocaram dentro das posições para marcar pontos. Quando o safety car saiu, a disputa foi instantânea entre Pérez e Sainz, mas o mexicano não conseguiu ultrapassar. 

Leclerc estava muito próximo de Verstappen, mas não conseguia alinhar para passar. As duas Mercedes, finalmente, não receberam ordens de ultrapassagem, e Russell conseguiu ultrapassar Hamilton duas vezes, já que, na primeira vez, Russell acabou devolvendo a posição após passar fora da pista. 

Mais atrás, mais uma colisão aconteceu, dessa vez entre Sebastian Vettel e Mick Schumacher, tirando o alemão da Aston Martin da corrida e tirando as chancces de Schumacher marcar os seus primeiros pontos na temporada.  

Tranquilo, Verstappen passou a liderar e não ser mais atacado por Leclerc, e foi para uma grande vitória no GP de Miami, sendo a sua segunda seguida na temporada, para encostar na liderança do campeonato mundial. 

Confira a classificação final do GP de Miami:

1º - Max Verstappen (Red Bull)
2º - Charles Leclerc (Ferrari)
3º - Carlos Sainz (Ferrari)
4º - Sergio Perez (Red Bull)
5º - George Russell (Mercedes)
5º - Lewis Hamilton (Mercedes)
7º - Valtteri Bottas (Alfa Romeo)
8º - Esteban Ocon (Alpine)
9º - Fernando Alonso (Alpine)
10º - Alex Albon (Williams)
11º - Daniel Ricciardo (McLaren)
12º - Lance Stroll (Aston Martin)
13º - Yuki Tsunoda (AlphaTauri)
14º - Nicholas Latifi (Williams)
15º - Mick Schumacher (Haas)
16º - Kevin Magnussen (Haas)
17º - Sebastian Vettel (Aston Martin)
DNF - Pierre Gasly (AlphaTauri)
DNF - Lando Norris (McLaren)
DNF - Zhou Guanyu (Alfa Romeo)