Conteúdo

Vera tem vitória gigante contra Font, Tubarão implacável, Arlovski e Elkins incansáveis; O melhor do UFC Vegas 53


1 de maio de 2022

(por Rafael Lima)

O Ultimate voltou à Las Vegas para mais um evento. O card impactava na categoria peso-galo, além de apresentar veteranos e lutadores em ascensão. Confira o que aconteceu nos principais combates.
 

Vitória sangrenta! Marlon Vera vence Rob Font por decisão unânime

Marlon Vera foi ao octógono com fome de nocaute, diante de um Rob Font que buscava se recuperar da derrota para José Aldo. O americano começou a luta trabalhando bem o boxe e impondo um ritmo intenso, acertando bons jabs e dominando a primeira etapa.

Confiando no boxe, Font começou a segunda parcial desferindo bela sequência. Marlon Vera utilizava os chutes, mas era o americano que acertava os melhores golpes. Na reta final do assalto, Marlon Vera desferiu uma bomba que levou Font ao knockdown. O equatoriano foi para a definição, só que o oponente conseguiu aguentar até o fim do round.

Rob Font, aparentando estar recuperado, voltou a investir em seu bom boxe, impondo um bom volume de luta. Só que Marlon Vera, se poupando mais, acertou uma joelhada que levou Font ao chão novamente. Vera por pouco não liquidou a fatura, mas o americano novamente foi salvo pelo gongo.

A resistência e vitalidade de Rob Font é de se aplaudir. O lutador voltou para o quarto round querendo luta, apresentando um ritmo mais intenso do que o de Marlon Vera, que estava bem cauteloso. Só que o equatoriano poupava energia para de repente desferir um golpe potente. Um chutaço de Vera levou Font novamente ao chão, mas o sul-americano não martelou até o fim, perdendo a chance do nocaute.

No quinto round Rob Font foi para a tentativa de nocaute, demonstrando um coração gigante. Font acertou muitos golpes, mas Marlon Vera não se abalava. No final ainda deu tempo de um chute lindo do equatoriano, mas Font resistiu bravamente e seguiu batendo, mas sem se aproximar do sonhado nocaute. Vitória contundente de Vera.


Polêmica! Andrei Arlovski vence Jake Collier por decisão dividida

O veterano Andrei Arlovski queria confirmar a boa fase contra o irregular Jake Collier. O bielorrusso tentava impor seu ritmo, mas o golpe mais contundente da primeira etapa foi de Collier, que abriu um sangramento no ex-campeão. Arlovski tentou a luta de chão, mas o adversário era melhor.

No segundo round, Collier logo quedou Arlovski, mas o bielorrusso voltou de pé e acertou bons golpes, embora tenha levado alguns contragolpes interessantes. Na trocação franca, o combate poderia ir para qualquer lado, só que ambos se mantiveram em pé.

O terceiro assalto apresentou dois atletas cansados, uma cabeçada quase terminou com o duelo, porém, quando o confronto voltou, Jake Collier acertou os melhores golpes e ainda conseguiu uma queda. Mesmo assim, na visão dos juízes, Arlovski venceu a luta.


Piscou?! Joanderson Tubarão vence André Fili por nocaute técnico no primeiro round

Joanderson Tubarão, fazendo sua primeira luta em um card principal na organização, rapidamente acertou uma direita assustadora no queixo de André Fili, que caiu nocauteado. O árbitro não parou e o Tubarão acertou mais umas bombas até a luta parar. O brasileiro foi brutal!


Levou o pescoço para a casa! Grant Dawson vence Jared Gordon por finalização

Grant Dawson impôs seu ritmo na luta agarrada, conseguindo quedar Gordon, pois estava levando a pior na luta em pé. Dawson estava melhor, mas Gordon encaixou uma guilhotina e quase levou o combate. Só que Dawson voltou a dominar.

No segundo round, Dawson novamente aplicou uma queda e tomou conta no chão. Com um wrestling de primeira, ele dominou a etapa e aplicou boas quedas.

Já no terceiro assalto, Jared Gordon acertou bons golpes e incomodou Grant Dawson, que de forma esperta levou a luta para o chão. Dawson foi para as costas e conseguiu aplicar um justo mata-leão para vencer, mantendo sua invencibilidade no UFC.


Interminável! Darren Elkins vence Tristan Connelly por decisão unânime

O veterano Darren Elkins impôs um ritmo forte desde o início do combate, acertando socos limpos desde o início da luta. Se não bastasse a superioridade em pé, Elkins mostrou que também era melhor no chão, com uma bela queda e ótimo trabalho no solo.

Elkins era feroz em pé e fazia Connelly andar para trás. Quando teve sua chance, o veterano levou novamente ao chão e pressionou muito por cima. Connelly teve bons momentos em pé com chutes na panturrilha e socos retos. Apesar disso, ele não conseguiu virar o round.

Na etapa final, Elkins novamente acertou bons golpes em pé e alternou isso com quedas, sendo muito superior. O veterano quase aplicou uma finalização no fim, mas Connelly conseguiu levar o combate até o final, mesmo sabendo que não venceria.


Dominante! Krzysztof Jotko vence Gerald Meerschaert por decisão unânime

Krzysztof Jotko entrou no cage querendo dominar o combate diante de Gerald Meerschaert. Jotko desde o começo aplicou boas sequências em pé, com socos e chutes que encontravam o rosto e o corpo do adversário. Meerschaert tentou levar o duelo ao chão, mas não tinha sucesso.

No segundo assalto, Jotko trabalhou bem no clinche, lançou golpes justos na curta distância que minavam Meerschaert. Jotko era melhor e pontuava com facilidade, embora não se aproximasse do nocaute.

Gerald Meerschaert tentava desferir golpes na distância, mas Jotko sempre atacava antes. Meerschaert alternou arriscando levar para o chão, porém, além de não conseguir, sofria golpes limpos no retorno, sendo bastante frustrado. No final, a mão de Jotko foi levantada de forma incontestável.


Confira os resultados do card preliminar:

Alexandr Romanov vence Chase Sherman por finalização no primeiro round
Francisco Figueiredo venceu Daniel Miojo por finalização no primeiro round
Gabe Green venceu Yohan Lainesse por nocaute técnico no segundo round
Natan Levy venceu Mike Breeden por decisão unânime
Shanna Young venceu Gina Mazany por nocaute técnico no segundo round