Conteúdo

Um dos assassinos do pai de Michael Jordan sairá em liberdade condicional

20 de agosto de 2020

(por Leonardo Costa)

Larry Demery, um dos condenados pelo assassinato de James Jordan, pai do astro do basquete Michael Jordan, conseguiu liberdade condicional. A informação foi dada em comunicado oficial da Comissão de Liberdade Condicional e Supervisão da Carolina do Norte. Demery teve acesso a progressão de pena devido a um programa especial de reabilitação.

James Jordan foi assassinado no dia 23 de julho de 1993 enquanto dormia em seu carro numa rodovia em Lumberton, Carolina do Norte. O carro conduzido por ele havia sido um presente de seu filho, e o crime ocorreu quando James parou o carro na margem da rodovia para descansar.

Demery, e o coautor do crime, Daniel Green, foram condenados à prisão perpétua por homicídio de primeiro grau. Ambos tinham 18 anos e se acusaram mutuamente sobre quem puxou o gatilho. Desde 1994, o estado da Carolina do Norte aboliu a liberdade condicional para condenados neste tipo de crime, mas como a sentença saiu antes da mudança da normativa, Demery terá acesso ao benefício. Sua liberação está marcada para 6 de agosto de 2023.

Representantes de Michael Jordan disseram que o astro não se pronunciará sobre o assunto por enquanto.