Conteúdo

Um dedo na taça! Manchester City goleia o Wolverhampton com quatro gols de De Bruyne e fica cada vez mais perto do título inglês

11 de maio de 2022

(por Matheus Correia)

Na tarde desta quarta-feira (11), o Manchester City foi até o Molineux Stadium para enfrentar o Wolverhampton em partida válida pela 36ª rodada da Premier League. Em meio a uma corrida ponto a ponto com o Liverpool pelo título inglês, os Citizens não fizeram feio e aplicaram uma senhora goleada contra os donos da casa, com direito a um "poker" de Kevin De Bruyne.

O primeiro gol dos visitantes saiu logo aos 6 minutos de partida. De Bruyne recebeu no meio campo e mandou uma bola alta para Bernardo Silva; o português dominou e deu o passe para o meia belga, que partiu em velocidade em direção à area, e de primeira, bateu cruzado e guardou a bola no fundo da rede. 1 a 0 City.

Apenas quatro minutos depois, os donos da casa conseguiram o empate. Em jogada de contra-ataque, Raul Jímenez tocou para Pedro Neto na esquerda, que cruzou rasteiro na direção de Dendoncker, que chegava infiltrando na grande área. O belga bateu de primeira e Ederson não conseguiu salvar. 1 a 1.

O Molineux Stadium explodiu, mas não apenas pelo empate - os Wolves, mesmo bem posicionados na tabela (8º), enfrentam uma fase terrível, acumulando cinco derrotas nos últimos sete jogos. Um bom resultado contra o City, além de inesperado, deixaria a equipe viva na disputa pela classificação para a Conference League.

Mas esta possibilidade ficou apenas na mente do torcedor. Logo aos 15 minutos, José Sá saiu mal do gol após cruzamento de De Bruyne, e o próprio belga aproveitou a falha para chutar de primeira e balançar as redes do goleiro português. 2 a 1.

E o camisa 17 dos Citizens queria mais, e com apenas 23 minutos de jogo, conquistou um hat-trick. Em um lance que nem mesmo a transmissão televisiva esperava, o meia arrancou pelo meio e acertou um chute forte no canto direito de Sá. 3 a 1 Manchester.

Após uma reta inicial intensa, o jogo se tranquilizou após o terceiro tento de Kevin. Os Wolves se encontraram completamente estonteados, totalmente superados pelo futebol imposto por Pep Guardiola, que nesta ocasião em especial, parecia funcionar perfeitamente e a todo vapor. 

No segundo tempo, De Bruyne deu continuidade à sua forma espetacular em campo e anotou seu quarto gol. O belga iniciou a jogada com um belo passe para Phil Foden na grande área - o inglês não conseguiu o domínio e cruzou rasteiro; a bola passou por todo mundo e sobrou no "iluminado" da tarde, que mandou de primeira para as redes. 4 a 1 (não perca a conta!). 

O City controlava totalmente a partida, e poderia ter conseguido um placar ainda mais expressivo se não desperdiçasse tantos chutes na segunda etapa. Mesmo assim, Sterling quebrou a hegemonia belga de gols e anotou o quinto de sua equipe no confronto. 

Grealish acionou Cancelo e o português bateu cruzado, para defesa de seu conterrâneo. Entretanto, o rebote sobrou nos pés de Raheem, que completou para o gol. 

Resultado: Wolverhampton 1 - 5 Manchester City

Além dos três pontos, os cinco gols ajudaram o City a criar uma "gordura" no saldo de gols, que no caso, é o primeiro critério de desempate na Premier League. Os Citizens possuem um saldo de 72 gols, contra 65 do Liverpool. Em questão de pontuação, os Reds seguem três pontos atrás na segunda colocação.

Uma vitória contra West Ham ou Aston Villa já deve ser o suficiente para a taça ter Manchester como destino. Após o fracasso na Champions, a Premier League passa longe de ser um prêmio de consolação ruim.