Conteúdo

UFC: Deiveson parabeniza Pantoja por vitória, mas pede prioridade em revanche contra Moreno: ‘Depois será sua vez’

23 de agosto de 2021

(por Leandro Chagas)

Alexandre Pantoja foi sem dúvida alguma um dos grandes vitoriosos no UFC Vegas 34. Com a finalização em cima de Brandon Royval no evento do último sábado (21), além de levar pra casa R$ 270 mil em bônus, o brasileiro deu mais um passo em direção a disputa do cinturão dos moscas (até 56,7kg). Ainda no octógono, "The Cannibal" aproveitou também para desafiar o campeão Brandon Moreno, que prontamente aceitou o desafio e lhe deu os parabéns pelo triunfo. Ex-campeão da categoria, Deiveson Figueiredo também elogiou seu compatriota pelo resultado, mas pediu prioridade em uma revanche com o mexicano, que inclusive já foi vencido por Pantoja duas vezes. 

Através das redes sociais, "Deus da Guerra" prometeu uma revanche para Alexandre no futuro. Assim como todos os tops da categoria atualmente, os dois se enfrentaram em 2019, com vitória para Deiveson.

“Fiquei feliz por sua vitória, Pantoja. Depois que eu derrotar Moreno, será sua vez. Vou te dar a revanche, como qualquer lutador honrado”, escreveu Figueiredo em seu Instagram. 

Com um cartel de 20 vitórias, duas derrotas e um empate, Deiveson Figueiredo quer retomar o caminho das vitórias no Ultimate, e recuperar o cinturão recém perdido. Após uma ascensão meteórica na organização, com cinco triunfos consecutivos que o levaram até o título da divisão, o paraense de 32 anos, que ainda é o número 1 da categoria, acabou sendo "parado" por Moreno em dois duelos, o que criou uma grande rivalidade. Primeiro, em dezembro de 2020, os dois empataram em uma das lutas mais empolgantes do ano, que gerou uma revanche imediata, em junho de deste ano, vencida por finalização por Brandon. 

Terceiro colocado no ranking dos moscas, Alexandre Pantoja vem de duas vitórias seguidas. Com 24 triunfos e cinco reveses em sua carreira, o carioca de Arraial do Cabo tem em seu favor o fato de já ter vencido duas vezes o atual campeão do UFC, o que pode fazer com que ele seja o escolhido para a primeira defesa de cinturão do "The Assassin Baby". Em 2016, em duelo válido pelo TUF 24, "The Cannibal" finalizou o mexicano. Dois anos depois, em 2018, outra vitória dominante, dessa vez por decisão unânime, com direito a dois juízes marcando 10 x 8 em um dos rounds.