Conteúdo

Treinadores de Patriots e Vikings são demitidos por polêmica com vacina

24 de julho de 2021

(por Layo Lucena)

Segundo a ‘ESPN’ americana, depois de se recusar a receber uma vacina para COVID-19, Rick Dennison foi demitido da posição de treinador assistente do Minnesota Vikings.

Outro técnico na liga, Cole Popovich, técnico da linha ofensiva do New England Patriots também foi demitido em uma decisão relacionada à vacina COVID-19 e às diretrizes da NFL, de acordo com a ‘ESPN’ americana.

Dennison serviu como técnico de linha ofensiva/coordenador de jogo de corrida dos Vikings nas últimas duas temporadas. Em um comunicado na sexta-feira (23), a equipe de Minnesota declarou que ainda estavam discutindo com Dennison sobre os protocolos COVID-19 da liga.

Em New England, Popovich treinou com os Patriots durante a primavera, e sua presença em campo se destacou, em parte, por ser um dos únicos membros da equipe a usar máscara durante os treinos.

Popovich, que é parente distante do técnico do San Antonio Spurs, Gregg Popovich, mas disse em setembro que nunca o conheceu, estava pronto para entrar em sua sétima temporada com o Patriots. Em 2020, dividiu as funções na linha ofensiva com Carmen Bricillo, que agora deve assumir um papel mais importante na franquia.

A vacina é necessária para todo o pessoal de Nível 1, incluindo treinadores, executivos de front-office, gerentes de equipamento e olheiros. Os jogadores não são obrigados a receber a vacina COVID-19, mas enfrentarão protocolos rígidos durante o campo de treinamento e ao longo da temporada que os jogadores vacinados serão capazes de renunciar.

Em um memorando divulgado pela liga neste verão, a NFL disse que qualquer membro da equipe Tier 1 não vacinado deve fornecer uma razão religiosa ou médica válida para não receber a vacina. A perda do status de Nível 1 proíbe os treinadores de estarem em campo e em salas de reunião e de interagirem diretamente com os jogadores.

Nem Dennison ou Popovich possuem razões religiosas ou médicas para não tomar não se vacinar contra a COVID-19.