Conteúdo

Toco decisivo de Batum, ofuscando triple-double de Dončić; Durant e Booker combinando para 43 pontos em virada norte-americana. Confira como foram as semifinais olímpicas

5 de agosto de 2021

(por Diego Dias)

Ainda na fase de amistosos, a seleção norte-americana teve dificuldades diante da seleção australiana e acabou derrotada com facilidade, colocando em dúvida as chances de medalha de ouro no torneio olímpico dos Jogos de Tokyo 2020. Mas os dois países voltaram a se encontrar valendo um lugar na grande final e o resultado foi diferente.

Com 23 pontos de Kevin Durant (Brooklyn Nets) e 20 de Kevin Booker (Phoenix Suns), o Time USA chegou a estar perdendo por 15 pontos na primeira metade de jogo. Mas implementando um ritmo intenso a equipe teve uma parcial de 48x14 entre o segundo e terceiro período para assimir a dienteira no placar e fechar em 74x55 o terceiro quarto. Na última parte, coube ao time de Gregg Popovich garantir a chance de buscar o quarto ouro seguido em Olimpíadas.

Final: Estados Unidos 97 x 78 Austrália

Já o time australiano, embora tenha jogadores tarimbados como o cestinha da equipe na partida Patty Mills (Nets) com 15 pontos, Joe Ingles (Utah Jazz) e Dante Exum (Houston Rockets), segue lutando pela inédita medalha olímpica.

A equipe disputará o bronze com a Eslovênia, que mesmo com Luka Dončić (Dallas Mavericks) anotando seu terceiro triple-double no Japão com 16 pontos, 10 rebotes e 18 assistências, não segurou uma vantagem de 8 pontos no primeiro quarto. A França, que voltou a uma final olímpica depois de 21 anos (coincidentemente diante do mesmo adversário de agora), mostrou reação e foi pro intervalo perdendo por apenas dois (44x42).

Na segunda metade, o time francês seguiu melhor e abriu dez pontos de vantagem (69x59) antes da Eslovênia crescer no duelo nos 10 minutos finais e igualar o placar em duas oportunidades, sem no entanto assumir a liderança. Uma cesta de três pontos de Timothe Luwawu-Cabarrot (Nets) colocou 90x85 no placar a 56 segundos do final, mas Klemen Prepelić também acertou do perímetro e os eslovenos encostaram. Foi quando apareceu Nicolas Batum (Los Angeles Clippers) com um toco brilhante em Prepelic a 2 segundos do final para assegurar o triunfo francês.

Final: França 90 x 89 Eslovênia

Além de Dončić, Mike Tobey (cestinha do Time Eslovênia com 23 pontos), Prepelić (17 pontos) e Vlatko Čančar (Denver Nuggets - 11 pontos e 9 rebotes) foram os destaques dos europeus dos Bálcãs. Já do lado francês, que segue invicto em Tokyo, Nando De Colo foi o principal pontuados da partida com 25, Evan Fournier (New York Knicks) fez outros 23 e Rudy Gobert (Jazz) teve 9 pontos, 16 rebotes e 4 tocos.