Conteúdo

Surpreendente treino de classificação em Sochi! Norris, Sainz e Russell nas três primeiras posições

25 de setembro de 2021

(por Bruno Braz)

Que treino! Tivemos de tudo, principalmente no Q3. E contamos com a sorte, pois depois do cancelamento do treino livre 3 devido às fortes chuvas no circuito russo, a apreensão pelo adiamento do treino que define o grid de largada tomou conta do ambiente da Fórmula 1. A chuva diminuiu, enquanto ainda havia luz natural e tudo pôde correr dentro do cronograma inicial. 

Assim que o tempo foi liberado, os pilotos partiram para a pista. Eles queriam aproveitar cada minuto disponível, pois o clima ainda era um receio para todos.

Restava saber se a bandeira vermelha seria acionada, ou não. Qualquer interrupção poderia comprometer o tempo de pista dos pilotos.

Para Max, era ver como o carro se comportava nessas condições, já que estava definido que largaria de último, devido a troca de todos os componentes do trem de força de seu carro. O mesmo se aplicava ao Leclerc. A última fila, já estava formada antes mesmo do treino começar. Foi meio que um anticlímax para nós, pois não veríamos disputa pela pole position envolvendo os dois postulantes ao título. Essa regra de punir por troca de motor precisa ser revista, assim como esse motor, ops, unidade de potência. Muito caro e complexo.

Só que mesmo assim, tivemos outras histórias para contar. E que histórias! Pole de Lando Norris, a primeira da carreira! Ótima primeira fila para Sainz. E o que dizer de Russell em terceiro com a Williams? Sensacional. 

Como diz um grande amigo, "o fim é melhor que o começo". E foi. 

Q1

Pilotos na pista com intermediário. Com os 5 primeiros minutos, as posições se alteravam rapidamente. Gasly era o nome forte até então. Era segundo e vinha com o melhor segundo setor. Fechou bem a volta e ficou em primeiro naquele momento.

O primeiro a rodar foi Giovinazzi, ao mesmo tempo em que Max recolhia para o Box e desistia do treino de classificação. O replay da rodada foi interessante: Giovinazzi rodou e atravessou bem na frente de Leclerc, que teve que colocar certa habilidade e esperar para ver o lado para o qual Giovinazzi seria lançado, evitando um problema maior.

Stroll era um bom nome também. Vinha bem, assim como Hamilton, que naquela altura, tinha 1.163 de vantagem para o segundo, que era Bottas, até então.

Quem figurava na zona de eliminação eram Russell, Giovinazzi, Alonso, Schumacher e Verstappen sem tempo, já tendo desistido do treino de classificação.

Pérez estava devendo, em décimo quarto, com pouco mais de 5 segundos de atraso para Hamilton. 

Na sequência, o mexicano conseguiu subir para quinto tempo, mas ainda atrás de Gasly, em uma comparação direta entre pilotos da Red Bull.

Com 5 minutos para o fim, Latifi, em ótimo crescimento, pulou para quarto lugar, com 1.3 de desvantagem para Hamilton. Russell aparecia apenas em décimo quinto.

Então, Pérez acordou. 1:46.455. ‘Checo' assume o primeiro lugar temporariamente com 0.482 de vantagem para Hamilton.

A chuva realmente mudava as coisas. A cada volta, os pilotos se entendiam melhor com seus carros, ao passo que a pista também melhorava. Seria definido no fim.

Com 3 minutos e meio para o fim, a ordem era: Pérez, Hamilton, Bottas, Alonso, Gasly, Latifi, Vettel, Leclerc, Norris, Stroll, Sainz, Ocon, Tsunoda, Ricciardo, Russell como último classificado, com os eliminados podendo ser Raikkonen, Schumacher, Giovinazzi, Mazepin e Verstappen.

A disputa entre o primeiro eliminado, estava entre Russell e Raikkonen.

Alguns pilotos passaram faltando poucos segundos para zerar o cronômetro. Teríamos a ordem final no fim dessas voltas.

No fim, a ordem dos que passaram para o Q2 foi: Hamilton, Bottas, Pérez, Vettel, Norris, Gasly, Alonso, Saiz, Ocon, Latifi, Russell, Stroll, Ricciardo, Leclerc e Tsunoda fechando os classificados.

Eliminados: Raikkonen, Schumacher, Giovinazzi, Mazepin e Verstappen.

Q2

A segunda parte do treino de classificação começou bem movimentada. A pista estava cada vez melhor. O primeiro a aparecer bem foi Norris, fazendo o tempo mais rápido um pouco abaixo do melhor do Q1, mas imediatamente, batido por Hamilton, com 1:46.096. Norris aparecia em segundo, seguido por Gasly, Stroll, Perez, Ocon, Ricciardo, Alonso e Russell. Figuravam nos eliminados, Tsunoda, Vettel, Bottas, Latifi, Leclerc. Mas, tudo mudava e mudava rapidamente. Vettel ia para quinto, enquanto Bottas acertava uma volta e ia para primeiro.

Os eliminados também mudavam. Alonso, Russel, Tsunoda, Latifi e Leclerc estavam virtualmente eliminados. Leclerc era outro penalizado por troca de componentes na unidade de potência. Parecia ter aberto mão do Q2. Faltavam 5 minutos para o fim e nada do monegasco ir para a pista.

Cinco minutos para o fim e Hamilton voltava para primeiro, exatamente 0.100 à frente de Bottas. Quem aparecia eliminado era Ricciardo, com mais de 1 segundo de desvantagem para Norris.

Faltando 2 minutos, Ricciardo já aparecia em décimo, ainda com mais de 1 segundo atrás de Norris. Os eliminados eram Russell, Sainz, Tsunoda, Latifi e Leclerc.

Na frente, a coisa ia se alterando. Lá atrás, Latifi também aparecia sem tempo no Q2, assim como Leclerc que já havia desistido.

Com menos de 1 minuto para o fim, Hamilton melhorou um pouco mais, abrindo 0.377 para Bottas.

Na quadriculada, o fim foi: Hamilton, Bottas, Alonso, Norris, Pérez, Ocon, Stroll, Ricciardo, Russell e Sainz passando para o Q3. Eliminados: Vettel, Gasly, Tsunoda, Latifi e Leclerc.

Chamou a atenção Gasly eliminado. Passou em sexto no Q1 e não conseguiu repetir o bom desempenho no Q2. Na volta de retorno para o box, alguns murros no halo e no volante.

Russell, mais uma vez, no Q3. Pegou gosto por largar entre os 10 primeiros.

Q3

O Q3 começou com os pilotos da Mercedes brigando pelos melhores setores. Ao menos parecia. Com a volta fechada, vantagem de mais de seis décimos para Hamilton. Na sequência, Norris se meteu entre ambos. Com 6 minutos para o fim, Russell arriscou com pneus slick. Daria?

Tínhamos 5 minutos para o fim. Sainz fez a mesma coisa. Parou e colocou slicks. Norris e Ricciardo acompanharam. Hamilton bateu na entrada do box. Quebrou o bico. Seria corrido para a Mercedes. 

Dois minutos para o fim e a coisa ficou frenética. Todos de pneus slick, mas as parciais não estavam melhorando. 

Última volta. A primeira parcial do Bottas foi 0.8 acima da que Hamilton tinha. Quem vinha pulverizando era Sainz. Eram parciais de pole! 1.42:510! Norris também vinha derrubando. 1.41:993! Russell assumia o terceiro. Final de treino espetacular!

Norris pole, Sainz em segundo e Russell em terceiro. Os três apareceram muito bem em suas últimas tentativas. Hamilton não conseguiu melhorar nada, ficando com o tempo de intermediários, em quarto. Chegou a rodar e bater de leve a traseira na parede. Parece que faltou confiança depois da ‘batidinha' na entrada do box. Ricciardo em quinto, Alonso em sexto, Bottas em sétimo, Stroll em oitavo, Pérez apenas em nono e Ocon fechando os 10 primeiros.

Se a corrida tiver um tempero de imprevisibilidade como o que tivemos nesse treino de classificação, devemos ter um dos melhores GPs do ano. É esperar até amanhã e acompanhar. Até lá!