Conteúdo

Sucessores de Tom Brady e Drew Brees, substituto de Deshaun Watson e inconsistência dos Raiders - Melhores momentos do segundo e terceiro dia do Draft da NFL

2 de maio de 2021

(por Layo Lucena)

Após um primeiro dia com escolhas já esperadas, como Trevor Lawrence em Jacksonville e Zach Wilson em Nova Iorque, tivemos o segundo e o terceiro dias de seleções. Da segunda à sétima rodada aconteceu várias coisas que podem mudar o futuro de algumas franquias, dentre elas: Tampa Bay Buccaneers, New Orleans Saints e Houston Texans.

Confira o que de melhor rolou no segundo e no terceiro dia do Draft da NFL de 2021:

Tampa Bay Buccaneers

O Tampa Bay Buccaneers mostrou que a passagem de Tom Brady na NFL está próxima do fim, algo especulado há mais de cinco anos. Mas, desta vez, pode ser verdade.

A franquia atual campeã do Super Bowl selecionou Kyle Trask, quarterback da Universidade da Flórida, na segunda rodada. A escolha é óbvia, Trask será o backup de Brady e, possivelmente, o seu “sucessor” quando o momento certo chegar.

Fisicamente, Trask é parecido com Brady. Com 1,95m e 106 quilos, o quarterback pode se desenvolver em alguma coisa em dois anos, no mínimo, mas com zero chances de "beliscar" uma titularidade até lá, ao menos até Brady ir embora.

Segundo vários olheiros, Trask não tem o braço mais forte da classe, longe disso, e não é móvel o suficiente. No entanto, seus números na última temporada da NCAA impressionam: 4,283 jardas lançadas e 43 touchdowns.


New Orleans Saints

Outro sucessor de uma lenda da NFL também foi selecionado no draft de 2021. O nome dele é Ian Book, quarterback da Universidade de Notre Dame. Book foi um dos grandes destaques da última temporada da NCAA. O ex-camisa 12 foi escolhido para disputar posição com Jameis Winston, Taysom Hill e Trevor Semien.

Book, selecionado na quarta rodada, é considerado o 10º melhor quarterback da classe. Com velocidade e instinto de sobrevivência, Book lembra, bem de longe, Russell Wilson, só que com um braço mais fraco e sem tanta precisão no passe. Porém, o quarterback pode se desenvolver em um jogador “interessante” para os Saints no próximo ano.


Houston Texans

O Houston Texans surpreenderam a todos ao selecionarem um quarterback nas poucas escolhas que possuem no Draft de 2021. Seleção essa que ligou um alerta vermelho na estadia de Deshaun Watson em Houston. Vale Lembrar que Watson está enfrentando vários processos de abuso sexual, o que pode ser motivo para uma possível/provável demissão dos Texans.

Davis Mills, selecionado na terceira rodada como possível substituto de Watson, atuou em Stanford durante sua carreira universitária. Considerado o sexto melhor jogador da posição na classe, Mills tem atleticismo e força no braço, mas não tem a melhor mecânica de lançamento, o que pode ser um problema na NFL.


Green Bay Packers

Os torcedores dos Packers não queriam saber sobre suas escolhas, e sim sobre a situação de Aaron Rodgers. O pior é que a franquia não ajudou em nada com as seleções.

Das nove escolhas, duas podem ajudar na permanência de Rodgers. Amari Rodgers (WR, Clemson), selecionado na terceira rodada, é um excelente alvo, já diria Trevor Lawrence. A conexão Rodgers-Rodgers pode ser real em 2021, mas não coloque muitas esperanças. Já na segunda rodada, Josh Myers (C, Ohio State) é um bom reforço para a proteção de Rodgers, o quarterback. Myers é considerado o terceiro melhor center da classe e já pode chegar como possivel titular.


New York Jets

Por incrível que pareça, após selecionar Zach Wilson na segunda escolha geral, os Jets, pela primeira vez na vida, escolheram talentos que podem ajudar no desenvolvimento de seu principal talento.

A equipe de Nova Iorque selecionou jogadores ofensivos nas quatro primeiras escolhas no draft, algo que não acontecia desde 1983. Wilson, na primeira rodada, Vera Tucker (OL, USC), também na primeira, Elijah Moore (WR, Ole Miss), na segunda, e Michael Carter (RB, North Carolina), na quarta rodada, todos com possibilidades de serem titulares logo no início da temporada.


Carolina Panthers

O lema de Matt Rhule, treinador principal do Carolina Panthers, para o Draft da NFL de 2021 é o envolvimento de todos, mas ele levou muito ao pé da letra, e com razão. Cerca de 10 minutos antes da escolha 126ª, Julie Rhule, esposa de Matt, falou: “Escolhe Chuba ou não volta pra casa”.

Resultado: o Carolina Panthers selecionou Chuba Hubbard na quarta rodada. “O que ela diz, eu faço”, afirmou Matt ao explicar a situação “estranha” para Chuba após selecioná-lo. “Ela me mandou uma mensagem pouco antes da nossa escolha, ela queria você no nosso time, não pude discordar”, completou.

Hubbard é um dos jogadores com mais potencial no grupo de corredores na classe de 2021 do draft. Em sua carreira na universidade de Oklahoma State, acumulou 3.459 jardas terrestres, 33 touchdowns corridos, 479 jardas recebidas e três touchdowns aéreos.


Las Vegas Raiders

Sim, por dois anos seguidos os Raiders fizeram “caquinha” no draft. Três safeties em três rodadas diferentes e um jogador de terceira, quarta rodada selecionado na 17ª escolha geral.

Com a escolha da primeira rodada, a equipe de Las Vegas selecionou Alex Leatherwood, OT, de Alabama. A maior polêmica por trás desta seleção é que Leatherwood era considerado um talento de final de terceira rodada e início de quarta rodada. Após trocar três dos cinco titulares na linha ofensiva, os Raiders precisam de nomes para as posições, e Leatherwood, apesar da crítica, é um excelente jogador e pode ser um consistente RT na liga, mas que poderia ter sido selecionado mais tarde no draft com facilidade.

Na segunda rodada, um diamante caiu nas mãos dos Raiders. Trevon Moehring, melhor seleção no draft dos últimos três anos da equipe, é considerado o melhor jogador de secundária da última temporada da NCAA e é o número na posição de safety na classe. Talento nato, que pode ser titular ao lado de Karl Joseph e Johnathan Abrams. O problema é que Moehring foi um dos três jogadores da mesma posição selecionado em 2021.

Além de Moehring, Divine Deablo, melhor nome de todo o draft, selecionado na terceira rodada, e Tyree Gillespie, na quarta. Todos safeties. A esperança agora é que só Moehring atue na posição. Os Raiders devem mover Deablo para a posição de linebacker, pelo seu físico, e Gillespie como um jogador de slot, suprindo o espaço deixado por Lamarcus Joyner, agora nos Jets.