Conteúdo

Sprint Race de Ímola - Verstappen vence Leclerc em briga de cachorros grandes; Pérez é o terceiro

23 de abril de 2022

(por Bruno Braz)

O resultado do treino livre 2 já era um indicativo de que poderíamos ter a primeira sprint race mais pegada, desde que o sistema foi implantado no ano passado.

Russell liderou o treino e Hamilton foi quarto colocado, finalmente em pista seca. 

Seria um indicativo de que a Mercedes viria com tudo para a Sprint Race, deixando o domingo em segundo plano? Alonso em quinto seria outro que arriscaria tudo? Verstappen em sétimo, 9 décimos atrás de Russell? Leclerc em terceiro, quase 3 décimos atrás. Estava esquisito.

Os pneus pareciam a chave.

Os carros partiram para a volta de apresentação. Alonso demorou um pouquinho, mas andou com o carro, enquanto a transmissão informava possibilidade de chuva.

No grid, Gasly já tinha fumaça do carro.

Luzes apagadas. Leclerc largou muito bem, tomando a ponta de Max. Pérez partia para cima de Magnussen, pressionando muito, enquanto Alonso e Ricciardo duelavam pelo sexto lugar.

Zhou escapou na metade da volta, estragando bem a Alfa, causando o Safety car. O replay mostrou que foi um toque com Gasly, que também teve prejuízos em seu carro, indo aos boxes, trocando o bico e pneus. Zhou largaria em último no domingo.

A ordem era Leclerc, Verstappen, Norris, Magnussen, Pérez, Ricciardo, Alonso, Sainz, Vettel, Bottas, Schumacher, Russell, Tsunoda, Stroll, Hamilton, Ocon, Latifi, Albon e Gasly, fechando os 19 que seguiam na prova.

Corrida retomada na volta 5 de 21. Tudo tranquilo, com apenas Sainz partindo para cima de Alonso, na disputa pela sétima colocação.

Volta 8 e Pérez superava Magnussen, conquistando o quarto lugar. A Magnussen, restava esperar que seus pneus amarelos fossem melhor que os vermelhos de Pérez depois de algumas voltas.

A volta 9 mostrava que Leclerc já tinha mais de 1 segundo de vantagem sobre Max, ficando despreocupado com o DRS do holandês, enquanto Bottas superava Vettel pelo nono lugar.

Durante a volta 10, no onboard de Sainz, que vinha na perseguição sobre Ricciardo, os gráficos pareciam de vídeo game. Para quem gosta, deve ser legal. Achei ruim.

Volta 11 e Ricciardo superava Magnussen, que entrava na alça de mira de Sainz. Um pouco mais na frente, Pérez ultrapassava Norris, em lance não mostrado pela transmissão. 

Estava movimentada a Sprint Race.

Sainz superou Magnussen já na volta 12.

A ordem era: Leclerc, Verstappen, Pérez, Norris, Sainz, Magnussen, Alonso, Bottas e Vettel fechando os 10 primeiros. O décimo primeiro era Schumacher, seguido por Russell, Tsunoda, Hamilton, Stroll, Ocon, Albon, Gasly e Latifi fechando os 19 carros que ainda estavam na prova.

As Mercedes não conseguiam escalar o pelotão, mesmo com o belo treino livre 2 que haviam realizado poucas horas antes.

Volta 14 e Sainz levantava a arquibancada, superando Ricciardo. Já era quinto colocado o espanhol, após largar de décimo e, na matemática, assumiria a vice-liderança do campeonato. 

Na volta 16 tivemos Bottas superando Alonso, pelo oitavo lugar, enquanto Schumacher vinha perto, em décimo.

Durante a volta 17, Max partiu para cima de Leclerc, derrubando a vantagem para 6 décimos. Daria?

A diferença era no visual. Tínhamos 2 voltas e meia pela frente. 

Volta 19 e Sainz assumia a quarta posição, deixando Norris em quinto, enquanto Max aparecia colado em Verstappen. Seria decidido na última volta.

Na volta 20, Max superou Leclerc no fim da reta! Eram as voltas 20 e 21 para a quadriculada!

E assim terminou a Sprint Race!

Excelente prova curta para os fãs que gostam de disputas e pegas.

Os pilotos que pontuaram, na ordem, foram: Verstappen, Leclerc, Pérez, Sainz, Norris, Ricciardo, Bottas e Magnussen. Foram seguidos por Alonso, Schumacher, Russell, Tsunoda, Vettel, Hamilton, Stroll, Ocon, Gasly, Albon e Latifi. 

Excelente corrida curta! Serviu como ótimo aperitivo para o que podemos ter amanhã!