Conteúdo

Situação complicada! Após ter casa 'invadida', atirar e ligar para o 911, Everson Griffen se recusa a sair de casa para conversar com políciais; psicólogos dos Vikings estão no local

24 de novembro de 2021

(por Layo Lucena)

Segundo o Departamento de Segurança Pública de Minnetrista, o jogador do Minnesota Vikings, Everson Griffen, se recusa a sair de casa após chamar a polícia afirmando que sua casa foi invadida, o que levou ao jogador disparar um tiro dentro de sua própria casa na manhã desta quarta-feira (24).

Griffen ligou para o 911 (polícia) por volta das 3 horas da manhã desta quarta-feira afirmando que alguém teria invadido a sua casa e, por isso, precisava de assistência da polícia local. O jogador contou ao telefone que usou a sua arma, disparando um projétil, mas que ninguém ficou ferido.

A polícia afirmou que, ao chegar ao local, não conseguiu encontrar o intruso e que o defensor dos Vikings se recusou a deixar a sua casa. No momento, agentes da polícia e psicólogos do Minnesota Vikings tentam conversar com Griffen.

“Representantes dos Vikings e profissionais de saúde mental da equipe estão no local desde o início da manhã ajudando a força policial”, afirmou nota publicada pelo Minnesota Vikings. “A nossa única preocupação é o bem-estar de Everson e sua família”.

No início desta quarta-feira, Griffen postou uma mensagem - que já foi apagada - em seu Instagram, “Eu preciso de ajuda, tem alguém tentando me matar. Em minha própria casa”, e, logo depois, um vídeo em que se pode ver Griffen segurando uma arma. Griffen ainda mandou mensagens para o seu agente, pedindo socorro.

Na sua primeira passagem pelos Vikings, Griffen teve um hiato de um mês durante a temporada de 2018 para focar na sua saúde mental e bem-estar após a equipe pedir que o pass rusher passasse por uma avaliação mental. Nessa época, Griffen se envolveu em dois incidentes com autoridades policiais que o levaram a ser hospitalizado.