Conteúdo

Show de Doncic, Raulzinho liderando os Wizards para a vitória, massacre dos Suns na reedição da final e mais; tudo sobre a quinta (10) na NBA

11 de fevereiro de 2022

(por Rafael Lima)
 

A rodada de quinta-feira (10) do melhor basquete do mundo reservou massacres impiedosos e duas partidas decididas de forma bem apertada. Saiba tudo o que aconteceu.

Massacres de quem está acima na tabela, inclusive na reedição da final

O Memphis Grizzlies visitou o frágil Detroit Pistons e fez o que se espera de uma que briga por mando de campo nos playoffs contra outra que está na rabeira. A franquia do Tennessee abriu vantagem logo de cara e não sofreu durante todo o duelo. Demonstrando um jogo coletivo eficiente e a defesa em dia, o Grizz deu mais um passo para ficar confortável na terceira colocação do Oeste. Sete jogadores de Memphis anotaram dígitos duplos de pontuação, Ja Morant foi o cestinha da partida com 23 pontos.

Já o Miami Heat foi a New Orleans e, como líder do Leste, se impôs na casa do adversário. Apesar disso, o primeiro tempo foi bastante equilibrado, os visitantes se mantiveram na liderança até a reta final do segundo quarto, quando Brandon Ingram colocou New Orleans na frente. Até o intervalo aconteceram trocas de liderança e o Heat foi para o vestiário com apenas um ponto de vantagem (56-55). Miami passou a abrir uma diferença importante logo de cara e não perdeu mais. Jimmy Butler (29pts e 8reb) e Bam Adebayo (29pts e 10reb) lideraram o time de South Beach dando um verdadeiro show. 

Um dos times mais quentes do momento, o Toronto Raptors chegou à sua oitava vitória consecutiva na temporada com uma atuação estupenda da dupla Gary Trent Jr (42pts) e Pascal Siakam (30pts). Toronto começou devagar, sofrendo com a dinâmica de jogo veloz do fraco Houston Rockets. Porém, depois de uma superioridade dos texanos no primeiro quarto, logo os canadenses engrenaram e praticamente só Trent e Siakam pontuavam, abrindo vantagem. Daí para frente Toronto tomou conta das ações, chegou a colocar 21 pontos de frente e venceu de forma confortável.

A reedição da última final da NBA não foi equilibrada como se esperava. O primeiro tempo até que foi parelho durante grande parte do jogo, porém, quando faltavam 2 minutos e meio para o intervalo, o Phoenix Suns se aproveitou do apagão dos Bucks para fazer 12 a 4 até o fim do segundo quarto, abrindo oito pontos. Na volta dos vestiários, Phoenix manteve o ritmo forte e seguiu abrindo vantagem, que chegou a tremendos 27 pontos, algo inimaginável num duelo de equipes tão equivalentes. Vitória fácil e coletiva dos Suns, que tiveram como cestinha do time e da partida, Deandre Ayton, com 27 pontos.

Partidas decididas por um ponto e show de Luka Doncic

Não foi dessa vez que o Brooklyn Nets quebrou a sequência de derrotas na temporada, que agora chegou a 10. A equipe se manteve na frente praticamente até a reta final do terceiro período, baseada na capacidade individual de Kyrie Irving (31pts, 5reb e 6ast), que driblava, infiltrava, pontuava do perímetro, fazia um pouco de tudo no ataque. Porém, quando o polêmico armador cansou e passou a errar mais, os Nets sucumbiram e os Wizards cresceram na partida. O time da capital chegou a abrir 13 pontos no quarto período, só que como também é inconstante, quase se complicou. Caldwell-Pope foi decisivo nos lances-livres e garantiu o resultado para os Wizards. O maior pontuador de Washington foi o brasileiro Raulzinho Neto, que anotou 21 pontos, além de contribuir com seis assistências.

A surpresa da rodada ficou por conta da surpreendente vitória do New York Knicks diante do Golden State Warriors em San Francisco. O duelo foi extremamente parelho até a reta final do terceiro quarto. Stephen Curry (35pts e 10ast) estava ‘on fire’, porém, arriscava além da conta. Enquanto isso, Julius Randle (28pts e 16reb) era o dono do garrafão dos dois lados da quadra, mantendo os Knicks o tempo todo na disputa. No início do quarto período, um apagão de Curry, que passou a errar de forma pouco comum, os Knicks abriram boa vantagem, que chegou a 13 tentos. Os visitantes controlaram as ações até a reta final, mas sofreram com a recuperação do Golden State, já que Curry voltou a jogar em alto nível e pontuar. Klay Thompson ainda teve uma chance com seis milésimos no relógio para virar, mas falhou. Resultado espetacular dos Knicks, que além da partidaça de Randle, contaram com ótimo rendimento de Evan Fournier, que marcou 22 pontos.

Para finalizar, o show de Luka Doncic! O esloveno anotou nada menos do que 51 pontos, além de nove rebotes e seis assistências, na vitória do Dallas Mavericks diante do Los Angeles Clippers. O jogo foi inteiramente controlado pelos Mavs, chegando a abrir uma vantagem de 17 pontos. Sem Porzingis, Dallas canalizou as ações ofensivas em Doncic, que pareceu bastante motivado o tempo todo em quadra.  Com o triunfo os Mavericks se aproximaram do Utah Jazz na luta pelo mando de quadra nos Playoffs do Oeste.
 

Destaques da rodada

Cestinha: Luka Doncic, com 51 pontos.

Melhor jogador: Luka Doncic (51pts, 9reb e 6ast).

Jogada decisiva: Lances-livres perfeitos de Kentavious Caldwell-Pope

Melhor atuação coletiva: Memphis Grizzlies.

Melhor jogo: New York Knicks x Golden State Warriors.

Pegou o elevador: Miami Heat. Não subiu mais, mas manteve a liderança.

Sinal amarelo: Golden State Warriors, que não pode sofrer apagões assim.

Sinal vermelho: Brooklyn Nets, que sem Durant e com a saída de Harden vem caindo pelas tabelas e agora soma 10 derrotas em sequência.

Sinal verde: Toronto Raptors e seu oitavo triunfo seguido.

Menções honrosas: 

Jogador - Gary Trent Jr, que vem sendo um dos grandes destaques dos Raptors, anotando 42 pontos na última partida.

Time - Phoenix Suns e o show diante dos Bucks em sua quarta vitória seguida.
 

Confira todos os resultados

Memphis Grizzlies 132-107 Detroit Pistons

Brooklyn Nets 112-113 Washington Wizards

Miami Heat 112-97 New Orleans Pelicans

Toronto Raptors 139-120 Houston Rockets

Los Angeles Clippers 105-112 Dallas Mavericks 

Milwaukee Bucks 107-131 Phoenix Suns

New York Knicks 116-114 Golden State Warriors