Conteúdo

Show de Chargers e Browns em vitória de LA, Cardinals mantém a invencibilidade, Bears surpreendem e Cowboys vencem sem dificuldades; confira

10 de outubro de 2021

(por Rodrigo Mota)

Confira como foram os jogos do segundo horário deste domingo (10) pela semana 5 da NFL.
 

Em duelo divisional Cowboys vencem sem dificuldades o desfalcado Giants

O desfalcado New York Giants viajou até Dallas para realizar um confronto divisional diante dos Cowboys e, devido às circunstâncias, até fez um bom jogo. Jogando sem atletas importantes, a equipe fez um primeiro tempo de igual para igual e levou o placar empatado para o intervalo em 10x10. Porém, perdendo mais três titulares (Saquon Barkley, Daniel Jones e Kenny Golladay), a equipe não teve um segundo tempo fácil. Liderados por Mike Glennon, os G-Men não encontraram seu ritmo, enquanto do outro lado Dak Prescott e sua unidade conseguiram melhorar significativamente, já abrindo uma boa vantagem de 27x13 em cima dos visitantes. No último quarto, os Giants viajaram até a redzone com destaque para o recebedor calouro Kadarius Toney que teve um grande dia, mas Glennon e sua tropa não conseguiram anotar pontos e devolveram a bola em downs para os Cowboys, que logo na sequência marcharam até a endzone novamente, com Ezekiel Eliott colocando 34x13 no placar e praticamente selando o jogo. Os Giants ainda descontaram com Devontae Booker, mas na tentativa de onside kick frustrada, os Cowboys já pegaram a bola na redzone e Zuerlein carimbou mais uma entre o “Y” para aumentar, 37x20. Para piorar a situação do Big Blue, Glennon foi interceptado por Anthony Brown, que levou a bola até a endzone para decretar o placar final, 44x20.
 

Bears surpreendem e vencem Raiders fora de casa

Os Bears visitaram os Raiders e tiveram uma atuação esplêndida especialmente da defesa. A equipe da casa abriu o placar, mas viu Justin Fields e seu ataque virarem a partida para 14x3 até o intervalo. Sem muita inspiração dos ataques, a partida foi para o quarto decisivo com o mesmo placar, com um terceiro quarto recheado de punts e jogadas sem brilho. Os Raiders começaram o quarto período com um touchdown para encostar no placar e trazer mais emoção para o jogo, 14x9 após tentativa de dois pontos sem sucesso. Fields voltou a campo para tentar liquidar o duelo, e a equipe visitante conseguiu “sangrar” o relógio até pouco menos de 3 minutos, e o brasileiro Cairo Santos anotou um field goal para elevar a liderança de Chicago para oito pontos, 17x9. Os Raiders rapidamente saíram de campo após um “4 and out” já que a equipe tentou converter a quarta descida. Como consequência, os Bears queimaram mais um pouco de relógio, antes de Cairo Santos novamente chutar um field goal para aumentar, 20x9. Com 57 segundos e duas posses de desvantagem, só restou aos Raiders ajoelhar para evitar as lesões e consolidar a primeira vitória de Justin Fields fora de casa no comando dos Bears.


Cardinals mantém invencibilidade diante de 49ers de Trey Lance

Na estreia de Trey Lance como titular, o calouro e os 49ers visitaram os invictos Cardinals. No primeiro tempo a partida ficou equilibrada, com um bom trabalho defensivo executado pela defesa de San Francisco, contendo o explosivo ataque de Arizona para apenas 10 pontos. Do lado ofensivo os Niners não obtiveram muito sucesso, com poucas jogadas produtivas levando a derrota parcial de 10x0 para o intervalo. No terceiro quarto Lance finalmente conseguiu produzir um bom drive no ataque, que acabou finalizado pela corrida de Deebo Samuel encostando no placar. Já no quarto período, a intensidade do jogo ficou na mesma com as defesas levando vantagem sobre os ataques. Os Cardinals quebraram a sequência após duas grandes conexões de Murray para Hopkins, que anotou mais um touchdown, aumentando a liderança para 17x7. Claramente com dificuldades, Lance voltou a campo em busca da virada milagrosa, mas outra vez o calouro não obteve o sucesso que esperava na campanha, mas conseguiu posicionar os visitantes para um field goal que descontou, 17x10. Porém, na última campanha ofensiva, Murray e seu ataque foram clínicos para selar a vitória, conseguindo primeiras descidas importantes e zerando o relógio para manter a campanha de seu time perfeita até aqui.
 

Em candidato a jogo do ano, Chargers levam a melhor sobre os Browns

No duelo que tinha grandes expectativas pelas campanhas das equipes, Chargers e Browns não decepcionaram e deram um show, especialmente de ataque. Os Browns abriram o placar com field goal, porém, logo na sequência, os Chargers deram a resposta com touchdown para virar a partida, 7x3. Já no segundo quarto, Cleveland respondeu novamente com touchdown de Rashard Higgins, 10x7. Herbert deu o troco, aproveitando o erro da marcação que deixou Mike Williams livre para conexão de 52 jardas, 13x10 após chute desperdiçado. Mayfield voltou a campo, mas desta vez a campanha não resultou em nada por uma conversão de 4 & 2 que não foi bem sucedida. O ataque de LA, também não teve sucesso, e assim Mayfield voltou ao ataque. Desta vez o camisa 6 foi melhor e produziu bom drive que terminou com a corrida de Kareem Hunt em conversão de quarta descida para recolocar os Browns na liderança 17x13. Com pouco menos de um minuto para o intervalo, os Chargers voltaram ao ataque, mas novamente um desastre: Austin Ekeler sofreu um fumble que já colocou Cleveland na redzone. Como resultado, os visitantes converteram mais um chute para levar a equipe com 20x13 de liderança no placar, botando fim ao primeiro tempo intenso. No segundo tempo a intensidade ficou ainda maior. Primeiro, Cleveland capitalizou em uma corrida espetacular de Nick Chubb que aumentou a liderança, 27x13. Os Chargers deram o troco na mesma moeda, em campanha que evoluiu bem, o próprio Herbert correu para anotar, 27x21, após conversão de 2 pontos. Após campanha rápida de Cleveland e dos Chargers, o terceiro quarto terminou com a liderança dos Browns. Já no decisivo período os Chargers atacaram primeiro em mais uma conexão de Herbert para Williams, que novamente apareceu completamente livre para virar, 28x27. Sem delongas o ataque dos Browns respondeu com Mayfield encontrando David Njoku, que quebrou um tackle e arrancou livre para anotar, 35x28 após conversão de dois pontos. LA empatou novamente com campanha que teve duas conversões de quarta descida, e acabou em touchdown de Ekeler, 35x35. Cleveland voltou a marcar em mais uma grande campanha ofensiva, que acabou em touchdown de Hunt, 42x35. Com pouco menos de 5 minutos, os Chargers novamente marcaram, de novo com Ekeler após bom drive do ataque, 42x41, já que Vizcaino desperdiçou seu try. Com 3 minutos e um ponto na frente, Cleveland quis gastar relógio e eventualmente acabar a partida caso conseguisse forçar os timeouts e deixar pouco tempo para Herbert operar, porém, a defesa de LA finalmente apareceu e forçou Cleveland a um “3 and out”. Os Chargers pegaram a bola no ataque e, sem perder o ritmo ofensivo, foram marchando rumo ao touchdown, Ekeler inclusive foi ajudado pela defesa dos Browns, que desesperadamente queriam dar mais tempo ao seu ataque já que LA se encontrava muito próximo da endzone adversária. Com o placar de 47x42 contra e cerca de um minuto e meio no relógio, Mayfield tentou a campanha final, mas a equipe não manteve seu desempenho ofensivo e devolveu a bola em downs para os Chargers, que decretaram a sua terceira vitória seguida.