Conteúdo

Sem De Bruyne, mas com Phil Folden decisivo, Manchester City vence e caminha a passos largos para o título inglês

21 de abril de 2021

(por Felipe Tostes)
 

Dando sequência a 32ª rodada da Premier League, o líder, Manchester City, visitou o Aston Villa, no Villa Park. Ambos os times vinham de derrota no campeonato e buscavam a reabilitação, outro detalhe em comum é que City e Villa foram a campo sem seus craques e principais articuladores, Kevin De Bruyne e Jack Grealish, respectivamente.

Quem piscou perdeu, a partida começou e com 20 segundos de jogo o Aston Villa abriu o placar. O zagueiro Mings lançou, Stones falhou e Watkins dominou a bola e cruzou para McGinn completar para o gol.

Na sequência, podemos dizer que a partida começou novamente e agora com o Manchester City mais atento. Como de costume, um time de Pep Guardiola, manteve a posse de bola com a troca de muitos de passes rápidos entre seus atletas. O time começou a encurralar o Aston Villa, mas ainda não conseguia criar boas oportunidades. Até que aos 22 minutos, Éderson lançou Zinchenko, que escorou para Folden, que logo inverteu a jogada para Mahrez, que viu a passagem de Bernardo Silva, o português recebeu a bola e foi até o fundo passando a bola para trás, Folden chegou e só chapou a bola para o fundo gol, para empatar o jogo.

Folden assumiu de vez o protagonismo do jogo e o City começava suas ações ofensivas pelo setor esquerdo do jogador. Já o Aston Villa tentava criar algo no contra-ataque, mas esbarrava nas linhas altas de marcação do City e acabavam cada vez mais cercados em seu campo de defesa.

O City demonstrava força pelo lado esquerdo, mas foi novamente pelo lado direito do campo e, a partir dos pés de Bernardo Silva, que começou a jogada para o segundo gol do time de Manchester, o português levantou a bola na área e Rodri marcou de cabeça para virar o placar.

O primeiro tempo terminou com uma falha do zagueiro John Stones e acabou com o mesmo sendo expulso após uma dura entrada em Ramsey. A princípio o árbitro, Peter Bankes, mostrou o cartão amarelo, mas, após revisão do VAR, o juiz mudou a cor do cartão.

Intervalo de jogo: Aston Villa 1x2 Manchester City
 

A partida voltou com a promessa do Aston Villa buscar atacar o Manchester City que teria uma desvantagem numérica em campo. O Villa até tentou sufocar no começo, mas em pouco mais de 10 minutos, o lateral-direito Matty Cash tomou dois cartões amarelos, que resultou em um vermelho e acabou prejudicando a estratégia traçada pelo técnico Dean Smith.

O retrato do segundo tempo acabou sendo o Manchester City controlando a posse de bola em seu campo para não correr nenhum perigo, enquanto o Aston Villa, quando tinha a bola nos pés, não sabia o que fazer e assim não conseguiu criar nada na direção do gol do brasileiro Éderson. Com isso, a partida acabou com o placar construído ainda na primeira etapa e o time de Guardiola levou a vitória para casa.
 

Fim de jogo: Aston Villa 1x2 Manchester City
 

O Manchester City volta a vencer no campeonato inglês e com isso vê o título cada vez mais perto. Após o susto inicial, o time controlou as ações do jogo em dia de Phil Folden inspirado e de Bernardo Silva preciso em suas assistências. Agora o time de Pep Guardiola vira a chavinha e se desliga um pouco da Premier League, já que no domingo (25/04) o time disputa a final da Copa da Liga Inglesa contra o Tottenham e, logo na sequência, na quarta-feira(28/04), começa o confronto válido pela semifinal da Champions League, contra o PSG, no Parc des Princes.

Já o Aston Villa, sofre sua segunda derrota consecutiva na Premier League, o time do técnico Dean Smith sente muito a falta do seu armador, Jack Grealish, são 9 rodadas sem a presença de seu camisa 10 em campo, isso acabou refletindo na campanha da equipe, que caiu de rendimento e assim despencou na tabela. Também no domingo, o Villa tenta a reabilitação no campeonato contra o quase rebaixado West Bromwich, novamente jogando no Villa Park.