Conteúdo

Segundo o ‘New York Times’, Deshaun Watson teria reservado sessões com 66 massoterapeutas em um período de 17 meses

8 de junho de 2022

(por Layo Lucena)

Mesmo após ser anunciado que Deshaun Watson teria recebido sessões com 40 massoterapeutas, o quarterback do Cleveland Browns, na verdade, teria reservado sessões com 66 mulheres massoterapeutas entre 2019 e 2021, segundo o ‘New York Times’.

A publicação do ‘New York Times’ inclui várias profissionais que afirmam que o jogador, que atualmente está enfrentando 24 processos civis ativos por agressão sexual e conduta inapropriada, teria tido um comportamento questionável ao procurar as massagens.

De acordo com o ‘New York Times’, Watson pediu a várias terapeutas que assinassem um N.D.A. (acordo de não divulgação) que ele recebeu de um membro do Houston Texans e, em seu depoimento, disse que a equipe providenciou para que algumas das massagens acontecessem em "um lugar" no The Houstonian. Segundo o ‘Times’, "o jogador usou o clube de fitness, jantou lá e também organizou massagens em quartos de hotel".

Uma mulher, que disse que Watson comprou 30 frascos de seu limpador de pele de US$ 40, teve alguns compromissos com o quarterback durante o verão de 2020. Ela disse ao ‘Times’ que, quando Watson marcou uma consulta, disse a ele que estava licenciada apenas para dar-lhe uma massagem facial.

No entanto, durante as sessões, Watson se despiu completamente e a direcionou para sua virilha. Ela disse ao ‘Times’ que não houve contato sexual, mas acreditava que ele estava procurando mais do que uma massagem profissional.

Watson, que ficou de fora na temporada passada enquanto estava no elenco do Houston Texans, negou qualquer irregularidade e disse que quaisquer encontros sexuais com as mulheres que o processaram foram consensuais. Grandes júris no condado de Harris e no condado de Brazoria se recusaram a indiciar Watson.

O quarterback assinou um contrato totalmente garantido de cinco anos e US$ 230 milhões com os Browns como parte de sua troca para Cleveland. Uma das acusadoras de Watson, Ashley Solis, disse em um segmento recente do ‘Real Sports’ da ‘HBO’ que o contrato é “como um grande foda-se”.

Watson se reuniu com oficiais da NFL no início deste mês. O comissário da NFL, Roger Goodell, disse na semana passada que a liga está chegando ao fim de sua investigação sobre Watson, embora não tenha oferecido um cronograma sobre quando espera ter uma decisão disciplinar.