Conteúdo

Sean O'Malley rebate críticas por lutas contra rivais menos ranqueados e diz que outros lutadores do UFC o invejam

16 de agosto de 2021

(por Leandro Chagas)

Apontado como uma das maiores promessas entre os pesos-galos (até 61kg) do UFC, Sean O'Malley vem sofrendo críticas por ainda não ter se testado contra um grande nome da divisão. Sem fugir da polêmica e das acusações de ser supostamente 'protegido' pelo Ultimate, "Sugar" deu seu ponto de vista sobre a situação.

Em entrevista ao podcast "No Jumper", o lutador de 26 anos defendeu que independentemente de quem ele enfrente, o valor recebido será o mesmo. Conhecido também pelas suas provocações, O'Malley ainda falou que tais comentários negativos sobre ele não passam de 'inveja'.

“Na próxima luta, muitas pessoas querem que eu enfrente alguém ranqueado. Eles queriam que eu lutasse com alguém ranqueado na última luta. Eu deveria enfrentar Louis Smolka (no UFC 264). Para mim, eu tenho um contrato para fazer um certo número de lutas, e eu vou ser pago uma certa quantidade de dinheiro, independentemente se eu enfrentar Louis Smolka, o cara com quem eu deveria lutar, ou se eu lutar com Petr Yan, o peso-galo número um do UFC. Eu recebo o mesmo valor. Eu vou enfrentar esse cara (que é menor). E eu vou lutar com ele em um card de pay-per-view do Conor McGregor”, explicou O’Malley, emendando na sequência:

“Chael Sonnen sempre diz para lutar com o pior cara na parte mais alta do card. Muitos pesos-galos, e pessoas do UFC, eles definitivamente me odeiam, e isso vem da inveja. Eu estou sendo muito mais visto do que eles. Eu faço uma performance lá dentro. Você pode assistir alguns desses caras lutando, e você literalmente pega seu telefone e começa a olhar no Instagram. Você não dá a mínima para o que eles estão fazendo”, finalizou Sean.

Com 14 triunfos e apenas uma derrota na carreira, Sean O'Malley foi revelado pelo "Contender Series", virando um dos "queridinhos" de Dana White. No Ultimate desde 2017, ele já acumula quatro bônus de ‘Performance da Noite’ na organização. O último deles foi conquistado em sua última apresentação, realizada em julho, no UFC 264, quando "Sugar" não deu chances para o estreante Kris Moutinho, que acabou sofrendo um nocaute técnico no 3° round.