Conteúdo

Russell explica motivo da perda de tempo na segunda volta no Q3 no Barein

19 de março de 2022

(por Mattheus Prudente)

A primeira classificação da temporada no Barein não foi como a Mercedes esperava, com ambos os seus carros ficando fora do top 3. O pior deles foi George Russell, que pareceu ter dificuldades especialmente no Q3, e terminou apenas em nono. O jovem britânico explicou que só tinha um conjunto de pneus macios disponível para a terceira parte da sessão, e, por isso, tentou algo diferente para aquecê-los. 

“Eu tentei algo diferente, pois só tínhamos um conjunto de pneus. Eu realmente tentei melhorar minha volta, mas eu cheguei na primeira curva e não tinha nenhuma aderência. Eu andei um segundo mais lento do que andei no Q2, e eu estava esperando ir pelo menos alguns segundos mais rápido. 

Foi uma pena, mas é fácil criticar agora que tudo já passou. Nós sabemos que não estamos onde queremos estar, mas ficar em nono é muito pior do que o que o carro pode produzir. Nós estamos fazendo tudo que podemos para tentar fazer o carro voltar ao topo lutando com as Ferraris e as Red Bulls. Não é o ideal, mas ainda temos a corrida amanhã.” Disse Russell. 

Seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, também não conseguiu fazer muita coisa na sua segunda volta rápida, mas largará em quinto, atrás apenas das duas Ferraris de Charles Leclerc e Carlos Sainz e das duas Red Bulls de Max Verstappen e Sergio Perez. Hamilton se disse feliz pelo seu desempenho dadas as devidas circunstâncias. 

Apesar dos problemas do carro, o chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff, falou que ainda disse para Russell ir mais rápido em sua volta antes de sua tentativa final, coisa que não foi feita. Completando sua declaração, Russell disse que a equipe não está conseguindo resolver os próprios problemas no momento, mas que todos precisam fazer o seu melhor. 

“Eu sinto como se estivéssemos dando um passo para frente e dois para trás. Estamos fazendo progresso, mas, de repente, estamos de volta com os mesmos problemas que enfrentamos antes. É difícil, pois estamos tão focados em resolver esses problemas que não conseguimos encontrar o nosso ritmo. Isso é tudo no momento. Sabemos que precisamos estar lutando por vitórias, e precisamos fazer tudo o que for preciso para isso.” Completou Russell.