Conteúdo

Red Bull afirma ter liberado Albon de seu contrato, mas explora “opções futuras”

8 de setembro de 2021

(por Mattheus Prudente)

A chegada de Alex Albon na Williams mostrou que o piloto ainda teria chances de ir para a Fórmula 1, e deixou a questão sobre o seu contrato com a Red Bull. Albon passou a temporada 2021 inteira como reserva da equipe e correndo na DTM, por uma equipe também controlada pela empresa de energéticos. Ao ser perguntado sobre a situação contratual do tailandês, Jost Capito, chefe de equipe da Williams, não comentou muito sobre estes detalhes. 

“Tudo o que eu posso dizer é que ele é um piloto da Williams em 2022, seja lá o que isso signifique para você. Talvez você precise perguntar para a Red Bull, mas tudo que sabemos é que ele é um piloto da Williams, e é isso.” disse Capito. 

A Red Bull, em uma nota oficial, confirmou a liberação de Albon de seu contrato, mas também disse que os dois lados ainda têm um bom relacionamento, e que a equipe ainda explora “futuras opções” com o garoto de 25 anos. O caminho de Albon para a Williams parecia ter se tornado mais difícil por conta de seu contrato com a RBR e a relação comercial entre a Williams e a Mercedes. No entanto, Toto Wolff disse que “não teria problemas” em trabalhar com Alex, se ele “não fosse mais ligado à Red Bull.”  

Albon também tinha a Alfa Romeo interessada em seus serviços, após a confirmação de Valtteri Bottas para o lugar de Kimi Raikkonen. A chegada do ex-Red Bull à Williams fechou as portas para uma possível entrada de Nyck De Vries, campeão da Fórmula E e piloto Mercedes, na F1. No entanto, Capito afirmou que a decisão de trazer Alex não afetou a relação com Wolff, e que o chefe de equipe da Mercedes “apoiou a decisão.” 

De Vries ainda tem a chance de pegar a segunda vaga da Alfa Romeo, já que se especula que ele ainda está disputando o assento com Guanyou Zhou, piloto da Fórmula 2, e Antonio Giovinazzi, atual piloto da equipe. Houve também a especulação de que a Alfa usaria os motores Mercedes no próximo ano, mas Wolff já disse que isso não é verdade. 

Albon e Nicholas Latifi serão os pilotos Williams ano que vem, após a saída de George Russell para a Mercedes.