Conteúdo

Rams são cirúrgicos e vencem Cardinals em grande Monday Night Football

14 de dezembro de 2021

(Por Rodrigo Mota)

O jogo de “prime time” desta segunda-feira (13) tinha promessa de ser uma grande partida quando o Arizona Cardinals, com a melhor campanha até então da liga recebeu o Los Angeles, com um time recheado de novas estrelas. E quem assistiu a partida foi coroado com uma grande atuação de ambas as equipes e viu um futebol americano de altíssima qualidade.

Os Cardinals começaram na ofensiva e logo produziram uma boa campanha que gerou os primeiros pontos do jogo, após Matt Prater converter field goal de 53 jardas, 3x0. Após uma campanha curta de Los Angeles, Murray voltou ao ataque com sua tropa e mais uma vez o camisa 1 sentiu o bom momento e foi espalhando os passes para seus recebedores. A equipe foi se aproximando da endzone e, quando parecia que Arizona iria ampliar, a defesa de Los Angeles foi gigante com Aaron Donald desviando o passe que acabou nas mãos do linebacker Ernst Jones gerando a interceptação dos visitantes.

Na campanha seguinte o ataque dos Rams finalmente apareceu, com Matthew Stafford aproveitando o bom momento da sua equipe e foi movendo seu ataque para a frente. O drive acabou em touchdown de Odell Beckham Jr. para colocar os Rams na frente, 7x3. Após uma campanha rápida, desta vez de Arizona, Stafford voltou e manteve o ritmo bom que apresentou no drive anterior, e ampliou o placar em campanha que acabou field goal de 55 jardas de Matt Gay, 10x3.

Os Cardinals deram a resposta na sequência com mais uma bom drive, que acabou em conversão de quarta descida na linha de uma jarda para touchdown de James Conner para empatar, 10x10 com pouco mais de três minutos para o intervalo. Os ataques ainda continuaram sua “trocação” antes da pausa. Primeiro, os Rams anotaram field goal de 35 jardas. Ainda com 35 segundos para o fim do segundo quarto, Murray voltou a campo e conseguiu posicionar seu kicker Prater para seu segundo disparo convertido de 53 jardas, para levar o grande jogo até então empatado para o half time em 13x13.

Para o segundo tempo, Los Angeles recebeu a bola por primeiro e logo cedo Stafford encontrou Van Jefferson em conexão longa de 52 jardas para recolocar os visitantes na liderança, 20x13. Logo na primeira campanha, Murray tomou uma decisão ruim ao tentar encobrir Leonard Floyd que acabou colocando a mão na bola para interceptar o passe e gerar o segundo turnover da defesa angelina. Os Rams aproveitaram o bom momento e a boa posição de campo para ampliar novamente o placar. A pontuação desta vez ficou por conta de Cooper Kupp, que anotou em recepção de 4 jardas, 27x13 ainda no início do terceiro quarto.

Os Cardinals mais uma vez vieram ao ataque e mais uma vez Murray conseguiu evoluir bem a campanha da sua equipe, porém já na redzone a equipe da casa resolveu aproveitar o bom momento e tentar arriscar uma conversão de quarta descida na linha de 12 jardas para buscar o touchdown ao invés do field goal, mas em um raro drop de DeAndre Hopkins a tentativa acabou sem sucesso e os Cardinals devolveram a bola em downs para os Rams, esfriando um pouco o momento dos anfitriões.

Já no quarto período, novamente os Cardinals foram bem no ataque levando a sua unidade até a redzone. A equipe da casa conseguiu encostar ao anotar touchdown com James Conner novamente para diminuir, 27x20. Coube a Stafford e companhia mais uma vez retomar as rédeas da partida. O camisa 9 teve mais uma atuação magistral conectando alguns passes clínicos, e embora não tenha conseguido touchdown acabou anotando mais um field goal para elevar a vantagem dos Rams para duas posses, 30x20 com pouco mais de 7 minutos para o fim.

Novamente os anfitriões foram a ofensiva e lentamente a equipe foi se posicionando perto da red zone. Quando parecia que os Cardinals teriam distância para chutar field goal para descontar, mais uma vez a equipe tentou arriscar a quarta descida na linha de 37 jardas no campo de ataque, mas a corrida de Conner acabou curta do marcador, e Arizona teve que devolver a bola para LA. Os Rams vieram então a campo para buscar queimar o máximo de relógio possível, e os visitantes acabaram devolvendo a bola para os Cardinals com 2:45 e a vantagem de 10 pontos ainda. Em modo emergência, Murray tentou conduzir a sua equipe ao touchdown para encostar e dar uma chance, mas o camisa 1 somente conseguiu posicionar a equipe para field goal que foi convertido para diminuir, 30x23 e 42 segundos apenas no relógio.

Arizona ainda teria uma chance se conseguisse recuperar o onside kick, algo que não conseguia realizar desde 2008. A equipe de chute alinhou e conseguiu realizar a recuperação dando um pingo de esperança para os donos da casa, que teriam a chance do milagre com 34 segundos restantes. Quando parecia que as estrelas estavam alinhando para a mágica acontecer, a campanha final dos Cardinals foi péssima, com algumas faltas e passes curtos que acabaram esgotando o relógio e decretando a vitória dos Rams em um grande jogo de futebol americano.

Final: Los Angeles Rams 30 @ 23 Arizona Cardinals

Os Cardinals que tinham a melhor campanha da NFL entrando na semana 14 agora acabaram caindo para a seed 3 da NFC após a derrota de hoje. Algumas decisões erradas e erros mentais acabaram atrapalhando a equipe que teve condições de vencer o jogo e apresentou um boa performance, mas acabou derrotada. Ainda assim pode ser uma partida que a equipe possa aprender, já que enfrentou um adversário díficil e acabou pecando apenas nos detalhes. A equipe tem uma boa oportunidade de voltar a vencer já que enfrenta o Detroit Lions na semana 15.

Já os Rams, a atuação coletiva da equipe foi a melhor desde a adição da novas peças. A equipe finalmente teve uma atuação de gente grande, já que ao fim conseguiu sua segunda vitória diante de times com campanha positiva. Ainda é cedo para falar, mas com o talento que a equipe possui e se os jogadores conseguirem manter o nível de entrosamento a equipe vem forte para os playoffs e com a vitória chega a encostar na divisão querendo a primeira posição, quiçá da conferência. A equipe terá mais um desafio complicado na próxima semana ao receber o amargo rival de divisão Seattle Seahawks.