Conteúdo

Prévias da temporada da F1: McLaren – A necessidade da contínua evolução

14 de março de 2022

(por Mattheus Prudente)

A McLaren, tão aguardada para 2022, tenta retornar para o topo depois de um 2021 inconsistente, onde eles começaram muito bem, mas não mantiveram esse desempenho durante o resto do ano, apesar de terem conquistado uma vitória. 

A equipe vem em constante evolução nos últimos anos. Em 2018, a equipe ocupava apenas a sexta posição no campeonato de construtores e, desde então, conseguiu o quinto lugar em 2019, o terceiro em 2020 e o quarto em 2021. A evolução da equipe fica clara quando se pensa em Lando Norris, que se tornou um piloto bastante consistente nos últimos anos. 

O carro de 2022, no entanto, traz uma expectativa diferente dos últimos anos. Os testes de Barcelona foram muito bons tanto para Norris quanto para Daniel Ricciardo, mas os problemas com o balanço fizeram a equipe mudar um pouco do design do carro, que teve problemas sérios com freios durante os testes do Barein. 

Mesmo com esses problemas, essa é a primeira vez em anos que podemos colocar a McLaren como uma das melhores equipes do grid e com capacidade de disputar vitórias e transformar os pódios em uma realidade cada vez mais palpável. Para isso, confia em um motor muito forte com a Mercedes e uma dupla de habilidosos pilotos dentro do carro. Esse seria o próximo passo da contínua evolução da equipe. 

PILOTOS 

Lando Norris 

Norris, como já citado acima, se desenvolveu em um piloto muito consistente, e isso se prova verdade quando analisamos a temporada passada do garoto britânico. Lando teve um forte começo de temporada, marcando pontos em todas as corridas antes de ser forçado a abandonar o GP da Hungria por conta de um acidente. 

No entanto, ele não conseguiu manter esse nível até o final, e um dos fatores determinantes para o fim de temporada fora do seu normal foi a perda da sua primeira vitória da carreira no GP da Rússia, em que ele escolheu não entrar nos boxes quando a equipe o chamou para colocar pneus intermediários enquanto liderava. Ele acabou rodando e caindo várias posições. 

Mesmo assim, não se deve julgar Norris pelo erro cometido, mas sim por tudo que ele vem conquistando nos últimos anos. Se o seu amadurecimento continuar, o britânico tem tudo para ser um dos principais pilotos do grid por muitos anos. A McLaren espera colocá-lo em uma boa posição para conquistar o título até o fim de seu atual contrato, em 2025. 

Norris tem tudo para continuar a sua evolução como piloto e pessoa, após ser um dos mais vocais do grid na questão da saúde mental e a pressão que ele sofreu no seu começo na F1. 

Daniel Ricciardo 

Indo para o seu segundo ano com a McLaren, o experiente Ricciardo tem uma missão para 2022: voltar a ser o piloto que um dia já foi dentro da F1. Apesar da vitória em Monza, na temporada passada, seus resultados não foram bons o suficiente dentro da sua nova equipe, e ele espera fazer a mesma coisa que fez com a Renault e começar a sua evolução a partir da segunda temporada. 

O ano de Danny Ric, no entanto, não começou tão bem, com o australiano sendo diagnosticado com Covid-19 e podendo perder o primeiro GP da temporada. No entanto, quando participou dos testes de Barcelona, ele também demonstrou que estava melhor adaptado à equipe e ao carro, colocando bons tempos na classificação. 

A McLaren espera ver mais daquele Ricciardo que eles viram em Monza, levando a equipe para a primeira vitória em muitos anos. O australiano é conhecido por demorar a se acostumar com equipes novas e carros novos, mas, se seguir a mesma tendência da Renault, podemos esperar um retorno triunfal do Honey Badger em 2022. 

O QUE ESPERAR? 

A McLaren tem a chance, nessa temporada, de voltar aos seus melhores anos, quando a equipe conquistava pódios e vitórias. Não esperem, no entanto, que eles entrem diretamente na disputa pelo título de pilotos ou de construtores, já que os problemas vividos durante os testes mostram que o carro ainda não está lá. 

Mesmo assim, eles podem ser uma das equipes que estarão consistentemente no topo nessa temporada, ainda mais se os problemas que a Mercedes está alegando viver continuarem. Podemos ver uma disputa clássica por vitórias em algumas corridas, com a McLaren e a Ferrari retornando a esse patamar. 

Resta saber como Ricciardo vai se dar com o novo carro após ter perdido os testes do Barein, e se Norris vai continuar a evolução para ser um contender ao campeonato mundial de pilotos. A equipe inteira tem uma tendência muito boa para se tornar uma competidora muito forte nos próximos anos, mas tudo começa com a consistência em 2022. 

Chefe de equipe: Andreas Seidl 
Fornecedora de motor: Mercedes 
Briga por: Pódios e vitórias