Conteúdo

Prévias da NBA: Divisão do Pacífico - Como Warriors, Clippers, Lakers, Suns e Kings se prepararam para a nova temporada

9 de outubro de 2021

(por AC Carvalho)
 

Mudando o rumo para a forte Conferência Oeste, continuamos nossa série de prévias da temporada na Divisão do Pacífico, que conta com sérios candidatos ao título da NBA.
 

Golden State Warriors

A volta de Klay Thompson, apesar de ainda ter data indefinida, será providencial para a tarefa de recolocar a franquia numa das vagas de playoffs, após dois anos sem repetir o feito de temporadas anteriores. É justo destacar o trabalho que Curry teve em 2020 para tentar essa vaga, mas a qualidade do elenco montado ao seu redor impediu que uma temporada em nível de MVP fosse o suficiente.

Para mudar esse cenário, os Warriors foram ao mercado e repatriaram um velho conhecido: Andre Iguodala. Além dele, também chegaram os veteranos Otto Porter Jr. e Nemanja Bjelica, com o intuito de melhorar os chutes do perímetro na segunda unidade da equipe. Já pelo draft eles adquiriram os promissores Jonathan Kuminga e Moses Moody, que não devem ter papéis tão importantes logo em suas temporadas de calouro.

Quando se tem Stephen Curry, Draymond Green e o retorno de Klay Thompson, num elenco que ainda conta com Andrew Wiggins, James Wiseman e Jordan Poole, a expectativa é de uma campanha para brigar pelo topo do oeste. Só que para isso, os Warriors precisam de uma temporada livre das lesões que vêm atrapalhando a franquia nos últimos anos.

Projeção do quinteto inicial (quando saudável): Stephen Curry, Klay Thompson, Andrew Wiggins, Draymond Green e James Wiseman.
 

Los Angeles Clippers

Kawhi Leonard fora das quadras por tempo indeterminado é um balde de água fria nos planos dos Clippers. Sem a sua presença espera-se que Paul George continue atuando como um 'franchise player', assim como ele (bem) desempenhou nos playoffs e (ainda melhor) em sua última temporada em Oklahoma.

Reggie Jackson teve seu contrato renovado após ótimas séries de playoffs e seguirá armando a equipe para as próximas temporadas. Ao seu lado deverá jogar Eric Bledsoe, que chegou após troca realizada com o Memphis Grizzlies. No banco de reservas os Clippers terão a presença de Nicolas Batum, Terance Mann, Serge Ibaka, o recém-chegado Justise Winslow e o calouro Keon Johnson.

Caso Kawhi retorne para disputar a reta final da temporada, ou ao menos os playoffs (caso os Clippers estejam lá), as aspirações da franquia serão altas. Mas caso ele não volte, os Clippers devem brigar por uma vaga de playoffs na dura Conferência Oeste.

Projeção do quinteto inicial (quando saudável): Reggie Jackson, Paul George, Kawhi Leonard, Marcus Morris e Ivica Zubac.
 

Los Angeles Lakers

Após séries de playoffs sofrendo com importantes lesões, os Lakers seguirão o objetivo da última temporada: conquistar mais um título. Ter LeBron James e Anthony Davis no elenco te dá o privilégio de não sonhar com nada menos do que um troféu ao final da temporada. A chegada de Russell Westbrook, em troca que levou Kyle Kuzma, Kentavious Caldwell-Pope e Montrezl Harrell aos Wizards, deve ajudar os Lakers na difícil tarefa de reconquistar o topo da conferência.

Além de Westbrook, também vieram os veteranos Carmelo Anthony, Rajon Rondo, Trevor Ariza, Wayne Ellington, Dwight Howard, DeAndre Jordan, Kent Bazemore e os jovens Kendrick Nunn e Malik Monk. Já Talen Horton-Tucker teve seu contrato renovado e será peça importante na segunda unidade da equipe.

O encaixe de Westbrook com o restante da equipe pode preocupar, mas se existe um jogador capaz de facilitar o trabalho de todos dentro de quadra, esse alguém é LeBron James. As três estrelas podem demorar um pouco para encontrar o ritmo ideal da equipe, mas a expectativa é que em algum momento da temporada o time irá definir o modelo de jogo definitivo.

Projeção do quinteto inicial: Russell Westbrook, Wayne Ellington, Trevor Ariza, LeBron James e Anthony Davis.
 

Phoenix Suns

A última temporada serviu para sacramentar os Suns como uma das potências da Conferência Oeste. A chegada de Chris Paul colocou a franquia num patamar de contender e a viagem às finais da NBA serviu para não deixar dúvida alguma sobre o assunto.

A base do time será a mesma para a próxima temporada. Cameron Payne, que teve boas atuações nos playoffs, teve seu contrato renovado e comandará a segunda unidade da equipe. Outro armador que estendeu seu contrato foi o veteraníssimo Chris Paul. Landry Shamet chegou após uma troca com os Nets e oferecerá opção de pontuação na rotação da equipe.

Para a próxima temporada os Suns precisam contar com a sorte de manter o elenco saudável ao longo de todo o ano, como foi em 2020/21. Caso consiga isso e continue presenciando a evolução de Deandre Ayton e Mikal Bridges, a equipe não deve encontrar problemas para se classificar para a pós-temporada. Os desafios começarão de fato nos confrontos, sobretudo, contra equipes de Los Angeles, Denver, Dallas e Utah.

Projeção do quinteto inicial: Chris Paul, Devin Booker, Mikal Bridges, Jae Crowder e Deandre Ayton.
 

Sacramento Kings

Os Kings precisam urgentemente voltar aos playoffs e a pressão é maior a cada ano. De’Aaron Fox vem se consolidando como uma das estrelas da Liga e a seleção de Tyrese Haliburton, no último draft, ajudou a pavimentar um caminho que pode encerrar o ingrato período fora da pós-temporada.

Para ajudar nessa empreitada, os Kings selecionaram Davion Mitchell no draft deste ano, assim como trouxeram os veteranos Tristan Thompson, Alex Len e Terence Davis. Por mais que as novas peças possam contribuir de imediato, o sucesso da equipe está condicionado à capacidade de seus jovens seguirem se desenvolvendo. A maior interrogação fica com Marvin Bagley, que vem sofrendo com constantes lesões desde que ingressou à NBA.

Sacramento precisa mostrar evolução para justificar a manutenção da atual base montada. A disputa na forte Conferência Oeste nunca é fácil, mas o time parece estar num nível de brigar, minimamente, por uma vaga no torneio de play-in.

Projeção do quinteto inicial: De’Aaron Fox, Buddy Hield, Harrison Barnes, Marvin Bagley e Richaum Holmes.