Conteúdo

Prévias da NBA: Divisão do Atlântico - Como 76ers, Celtics, Knicks, Nets e Raptors se prepararam para a temporada

6 de outubro de 2021

(por AC Carvalho)
 

Poucas semanas nos separam do início de uma nova temporada e histórias que serão escritas nas páginas da NBA. Por conta dessa data que se aproxima, faremos uma prévia para cada uma das 6 divisões da Liga, apontando as principais movimentações, aspirações dos times e projetando o quinteto inicial das 30 franquias da NBA, começando pela Divisão do Atlântico.
 

Philadelphia 76ers

Apesar da offseason ter sido oficialmente encerrada, a principal dúvida que deveria ser respondida nos Sixers continua sendo uma interrogação: qual será o destino de Ben Simmons? A estrela segue fazendo jogo duro e reafirmando seu desejo de jamais vestir a camisa da Philadelphia novamente. Como consequência dessa novela, uma troca pode acontecer nos próximos dias, ou semanas.

O restante do elenco segue parecido com aquele que foi eliminado pelo Atlanta Hawks nos últimos playoffs. Joel Embiid teve seu contrato renovado por mais 4 anos e comandará uma equipe que ainda conta com Tobias Harris, Seth Curry e Danny Green. A última vaga do quinteto inicial deverá ser preenchida juntamente com a definição do futuro de Ben Simmons. Já o banco conta com o recém-chegado Andre Drummond, o calouro Jaden Springer, bem como os velhos conhecidos Furkan Korkmaz, Matisse Thybulle, Tyrese Maxey e Shake Milton.

As aspirações dos Sixers serão as mesmas das últimas temporadas: brigar pelo título. Para isso, o time não poderá aceitar qualquer pacote na troca de Ben Simmons, sendo necessário receber ao menos a quinta peça do quinteto titular: um armador que consiga criar jogadas para o time e arremessos para si mesmo.

Projeção do quinteto inicial: Ben Simmons*, Seth Curry, Danny Green, Tobias Harris e Joel Embiid.

*Estamos considerando os jogadores que ainda estão sob contrato com a franquia, mas provavelmente veremos outro jogador iniciando as jogadas para os Sixers em 2021/22.
 

Boston Celtics

Antes mesmo da última temporada ser finalizada, os Celtics conseguiram se desfazer do contrato de Kemba Walker, despachando o armador com uma escolha de 1ª rodada ao Oklahoma City Thunder, recebendo o veterano e velho conhecido Al Horford no retorno. Depois dele, Boston tratou de buscar o ala Josh Richardson, do Dallas Mavericks, e dois jogadores de Atlanta: Kris Dunn e Bruno Fernando. Já na Free Agency, o time agora comandado por Ime Udoka foi atrás de Dennis Schröder e Enes Kanter.

Dos jogadores que permanecem no elenco, Marcus Smart teve seu contrato renovado e continuará formando um forte núcleo com Jayson Tatum e Jaylen Brown no quinteto titular da franquia. Robert Williams também estendeu seu contrato e teve valorização salarial após uma sólida temporada pelo time. A definição da equipe que iniciará as partidas deverá ser feita ao longo do Training Camp, quando a franquia verá o melhor encaixe com os jogadores recém-chegados: Schröder, Richardson e Horford.

Para 2021/22 Boston seguirá brigando pelo topo da Conferência Leste e poderá dar um salto na disputa caso os jovens Tatum e Jaylen Brown sigam evoluindo suas habilidades, assim como caso as novas adições consigam se encaixar com o elenco que permanece na franquia do Massachusetts.

Projeção do quinteto inicial: Dennis Schröder, Marcus Smart, Jaylen Brown, Jayson Tatum e Al Horford.
 

New York Knicks

Uma das gratas surpresas da última temporada foi o New York Knicks conseguir retornar aos playoffs depois de anos longe da disputa. Não só retornou a disputar partidas de pós-temporada, como também alcançou uma vaga que o deu mando de quadra. Os Knicks surpreenderam em 2020/21 e querem repetir o feito para a próxima temporada.

Com o intuito de aumentar suas chances dentro da Conferência Leste, a franquia de Nova Iorque se reforçou com as adições de Kemba Walker e Evan Fournier, além da renovação contratual de Derrick Rose e Julius Randle. Quanto aos seus jovens, os Knicks apostam na evolução de RJ Barrett, que vem se consolidando como uma importante peça do futuro da franquia, bem como do armador Immanuel Quickley, que teve boas atuações na última temporada. Já o ala Obi Toppin ainda precisa justificar a aposta que os Knicks tiveram no draft do ano passado, quando o selecionaram na 8ª escolha da 1ª rodada.

O sucesso dos Knicks dependerá da capacidade de Kemba Walker e Derrick Rose de se manterem saudáveis durante a temporada regular e os playoffs, caso os Knicks alcancem uma das vagas da pós-temporada. No garrafão, Julius Randle deverá permanecer como a referência do time dentro de quadra e atuará ao lado do bom defensor Mitchell Robinson.

Projeção do quinteto inicial: Kemba Walker, Evan Fournier, RJ Barrett, Julius Randle e Mitchell Robinson.
 

Brooklyn Nets

É justo dizer que lesões separaram os Nets de seu principal objetivo na última temporada e, por não ter perdido nenhuma de suas principais peças, também é justo afirmar que os Nets iniciarão a próxima temporada na condição de principais candidatos ao título. Além de não perder nenhum titular, tendo apenas a relevante saída do reserva Jeff Green, os Nets buscaram se reforçar com as contratações de Patty Mills, Paul Millsap, James Johnson e DeAndre’ Bembry. Já no draft, o time ainda conseguiu adicionar Cameron Johnson, que foi nomeado MVP da última Summer League.

As caras novas se juntarão a Kevin Durant, James Harden e Kyrie Irving na disputa pelo primeiro anel de campeão do novo núcleo do Brooklyn Nets. A disputa não será fácil, pois os principais rivais na Liga também buscaram se reforçar, mas os Nets se encontram numa privilegiada posição de fazer valer o alto investimento que o time teve nas últimas temporadas.

Projeção do quinteto inicial: Kyrie Irving, James Harden, Joe Harris, Kevin Durant e Blake Griffin.
 

Toronto Raptors

Campeões em 2019, os Raptors seguem num processo de reconstrução e formação de uma nova base vencedora. O eterno Kyle Lowry deixou a franquia, consolidando a nova fase de Toronto como uma renovação, onde os jovens poderão ter mais espaço e os resultados dentro de quadra importarão menos que o desenvolvimento dos jogadores.

Com a 4ª escolha do último draft, os Raptors surpreenderam ao passar Jalen Suggs e selecionar o ala Scottie Barnes. A surpresa só não foi maior pelo fato de que Barnes possui atributos muito buscados pelo Front Office de Toronto: atleticismo acima da média, boa envergadura, entrega defensiva e interessante curva de evolução.

Além de Barnes, os Raptors adicionaram Goran Dragic e Precious Achiuwa, que chegaram na troca que levou Kyle Lowry ao Miami Heat, e outros nomes na Free Agency, tais como Svi Mykhailiuk, Sam Dekker e Isaac Bonga. Será mais uma temporada de amadurecimento para o nova base dos Raptors e, caso os planos saiam como esperado, nas próximas temporadas o time poderá voltar a brigar pelo topo da Conferência Leste.

Projeção do quinteto inicial: Fred VanVleet, Gary Trent Jr., OG Anunoby, Pascal Siakam, Khem Birch.