Conteúdo

Por problemas com a COVID-19, NFL adia três partidas da Semana 15

17 de dezembro de 2021

(por Mattheus Prudente)

Vários times estão sofrendo com os problemas causados pela COVID-19 pelo mundo. Após vários jogos adiados nas outras grandes ligas americanas em andamento, foi a vez da NFL adiar confrontos por conta da doença, com três partidas da maior liga de futebol americano passando para outras datas. 

O jogo entre Cleveland Browns e Las Vegas Raiders, que estava marcado para este sábado (18), agora passa a ser na segunda-feira (20). Washington Football Team e Philadelphia Eagles, que tinham partida marcada para o domingo (19), também teve sua data modificada para a terça-feira (21), assim como Los Angeles Rams e Seattle Seahawks. 

Os jogos adiados são de equipes que estão vivendo um sério problema com o coronavírus no momento. Os Browns têm mais de 20 jogadores na lista de reserva da COVID-19, incluindo os quarterbacks Baker Mayfield e Case Keenum, deixando Nick Mullens como a única opção na posição. Outros jogadores importantes são Jadeveon Clowney, Jarvis Landry e o técnico Kevin Stefanski. 

Washington vive situação parecida, com os quarterbacks Taylor Heinicke e Kyle Allen passando por testes positivos e sendo colocados na lista. A equipe contratou Garrett Gilbert para substituí-los, podendo utilizá-lo mesmo com o adiamento do jogo. Heinicke está vacinado e tem chances maiores de retornar, já que precisa testar negativo duas vezes nos próximos dias. Washington tem mais de 20 nomes na lista, incluindo jogadores como Montez Sweat e Kendall Fuller. 

Os Rams, apesar de não perder o seu quarterback titular, também tem mais de 20 jogadores na lista, incluindo Jalen Ramsey, Odell Beckham Jr., Von Miller, que sofre com problemas de asma, e Darrell Henderson.  

Nesta quinta-feira (16), a NFL relaxou os protocolos de COVID-19 para facilitar o retorno de jogadores vacinados e assintomáticos, continuando a restringir aqueles que não estão vacinados. Essa é a primeira vez na temporada que a Liga adia jogos por conta do coronavírus, depois de, na offseason, declarar que não faria isso neste ano.