Conteúdo

Por onde andam os semifinalistas do TUF Brasil 2

24 de agosto de 2020

(por Leonardo Costa)

Após a boa aceitação do público com o The Ultimate Fighter: Brasil 1, a Rede Globo lançou a segunda temporada do reality em 2013 com algumas pequenas modificações. Uma das novidades estava a participação de um estrangeiro no reality.

Os técnicos da temporada foram Rodrigo Minotauro e Fabrício Werdum e os participantes do TUF 2 eram todos do peso-médio. Foram mais de 300 lutadores inscritos, e no final das audições e embates, restaram 14 participantes e dois deles chegaram até as finais.

Dentre os participantes estava Santiago Ponzinibbio, argentino que migrou para o Brasil em busca do sonho de ser lutador. Se apresentava como o "argentino gente boa" e conquistou uma boa parcela de seguidores. Por outro lado, com um jeitão provocador, estava o então invicto William Patolino, que colecionava desafetos no programa.

Após as disputas eliminatórias, quatro lutadores alcançaram as semifinais: O gringo Ponzinibbio e o falastrão Patolino, além de Leonardo Santos e Viscardi Andrade, e nós vamos contar para vocês por onde andam o quatro semifinalistas do TUF Brasil 2.   


Viscardi Andrade      

Um dos semifinalistas foi Viscardi Andrade, que enfrentaria William Patolino após eliminar Thiago Gonçalves por nocaute e David Vieira por decisão unânime nas etapas anteriores. Viscardi foi nocauteado por Patolino no terceiro round, perdendo a oportunidade de disputar a final do TUF Brasil 2.

Após a participação na competição, estreou no UFC com vitória sobre Bristol Marunde, seguida de derrota para Nicholas Musoke e triunfos contra Gasan Umalatov e Richard Walsh. Porém, após a luta contra Walsh foi suspenso pela USADA após ser pego no antidoping e recebeu suspensão de dois anos. Após passagem com derrota pelo evento SHC, Viscardi se apresentou pela última vez em maio de 2019, em derrota para Alexander Shlemenko, no evento russo RCC, e recentemente foi notícia ao ter dado positivo para Covid-19.


Santiago Ponzinibbio

O "argentino gente boa" começou sua participação no reality vencendo Marcio Santos por nocaute, e depois eliminou Cleiton Duarte e Leonardo Santos por decisão unânime para chegar até a grande final, onde enfrentaria William Patolino.

Entretanto, na vitória que lhe garantiu disputar o título do TUF, acabou lesionando a mão direita e foi substituído por Leonardo Santos. Sua grande passagem pela competição rendeu um contrato com o UFC, e começou na organização com derrota para Ryan LaFlare. Depois de duas vitórias seguidas, em 2015 conheceu seu segundo revés no Ultimate. Desde então vem de sete vitórias consecutivas, dentre elas sobre Mike Perry. Porém, devido a lesões e um recente caso de Covid-19, Ponzinibbio está a quase de dois anos sem entrar no octógono, afastando sua possibilidade de disputa de cinturão.


William Patolino

Um dos lutadores mais polêmicos da edição, o marrento William Patolino esbanjava confiança e chegou até a final após nocautear Viscardi Andrade. Antes disso passou por Tiago Alves, também por nocaute, e pelo hoje destaque no UFC, Thiago Marreta, por decisão unânime. Entrou como favorito na final contra Leonardo Santos, mas perdeu por finalização no segundo round. Ainda em 2013 estreou na organização com vitória sobre Bobby Voelker, mas a sequência de duas derrotas e lesões o fizeram ser demitido por Dana White. Voltou a lutar pelo evento brasileiro Fight 2 Night e, recentemente, foi anunciado como novo lutador do Taura MMA, unindo-se a nomes como Renan Barão e Antônio Pezão.


Leonardo Santos

Com um jiu-jitsu afiado, Leonardo Santos chegou até a final substituindo o lesionado Ponzinibbio e aproveitou sua segunda chance para vencer e sagrar-se campeão do TUF Brasil 2, justamente utilizando a arte marcial que é especialista.

Atualmente com 40 anos, o lutador vem de vitória sobre Roman Bogatov no UFC 251, e está invicto na organização com 6 vitórias e um empate. Entretanto, seu baixo número de lutas ao longo do tempo em que está no UFC, desde 2016 foram apenas três lutas, o impediram de alçar vôos maiores. Outro fato curioso sobre Leo Santos é que ele derrotou o ex-campeão dos pesos meio-médio e médio do UFC, George St. Pierre, com uma chave de braço, em luta válida pelo ADCC, evento de submissão e wrestling, no ano de 2005.