Conteúdo

Pistons surpreendentes, recorde de bolas de 3 do Jazz, vitória de LaMelo sobre Lonzo e mais

9 de janeiro de 2021

(por Rafael Lima e Daniel Morales)
 

Confira tudo sobre a sexta-feira da NBA:

 

Phoenix Suns 105-110 Detroit Pistons

Surpresas acontecem! O badalado Phoenix Suns, até então líder do Oeste, enfrentou o fraco, porém, guerreiro, time dos Pistons, que tinha apenas uma vitória antes de entrar em quadra, e sucumbiu ao jogo espetacular de Jerami Grant, que fez Detroit sair com a vitória na prorrogação.

O Phoenix Suns começou como era esperado, dominando defensivamente e trabalhando bem a bola no ataque para abrir vantagem, com Langston Galloway explodindo para 17 pontos. O Detroit Pistons parecia perdido em quadra até a metade do segundo quarto, quando conseguiu uma “run” de 13 a 0 para encostar no marcador.

Na volta do intervalo, Jerami Grant e Blake Griffin comandaram os Pistons, equilibrando o duelo até o fim, com potência no garrafão e uma organização defensiva maior. Faltando 1 minuto e meio para o final do tempo regulamentar, Phoenix vencia por quatro pontos de diferença, Grant anotou dois lances livres, Mason Plumlee conseguiu um belo toco, Mikal Bridges forçou uma bola de 3 errado e o próprio Plumlee marcou a enterrada do empate.

Na prorrogação o duelo entre Jerami Grant e Devin Booker ferveu, porém, o surpreendente destaque de Detroit foi decisivo para a vitória do time da casa. Jerami Grant finalizou sua atuação de gala com 31 pontos e 10 rebotes. Pelos Suns, Devin Booker foi quem mais contribuiu com 23 pontos.

 

Charlotte Hornets 118 x 110 New Orleans Pelicans 

No estado da Louisiana, na cidade de Nova Orleans, Os Pelicans receberam os Hornets no confronto que marcava o primeiro duelo entre os irmãos Ball, LaMelo e Lonzo. Melhor para o mais novo e recém-draftado. 

Em um jogo bem disputado os Hornets venceram fora de casa com uma grande atuação do rookie badalado LaMelo, e do ex-Boston Celtics, Gordon Hayward, que foi o principal pontuador da equipe da carolina do Norte. 

Do lado donos da casa, o pivô Zion Williams foi o principal destaque da equipe da Lousiana com 26 pontos, assim como o jogador dos Hornets, Hayward. Brandon Ingram também fez bom jogo, sendo um dos principais nomes dos Pelicans na partida, mas nada que conseguisse evitar a derrota por oito pontos de diferença para os Hornets. 

Destaques: Zion Williams 26 pontos, 8 rebotes e 3 assistências, Brandon Ingram 17 pontos, 8 rebotes e 8 assistências e Lonzo Ball 5 pontos, 2 rebotes e 3 assistências.

Gordon Hayward 26 pontos, 7 rebotes e 3 assistências, Devonte' Graham 17 pontos, 6 rebotes e 8 assistências e LaMelo Ball 12 pontos, 10 rebotes e 9 assistências.

 

Brooklyn Nets 110-115 Memphis Grizzlies

O Memphis Grizzlies aproveitou as ausências de Kevin Durant e Kyrie Irving pelos Nets para vencer o jogo no final, mesmo sem sua principal referência, Ja Morant. Brandon Clarke e Dillon Brooks começaram quentes nas bolas de 3 e assim os Grizzlies foram abrindo vantagem. Com a defesa forte a equipe do Tennessee soube construir uma bela vantagem para o intervalo (62-47).

No terceiro período o Brooklyn Nets soube trabalhar bem os ataques do perímetro e Caris LeVert deu um verdadeiro show, conseguindo virar o jogo. No final do quarto o banco dos Grizzlies fez a diferença e o time retomou a liderança. Porém, o duelo seguiu lá e cá, com os times se alternando na frente. Só que uma “run” de 9 a 0 praticamente decretou o triunfo de Memphis no embalo de Clarke, Brooks e Melton.

Dillon Brooks anotou 24 pontos, enquanto Brandon Clarke fez 21 pontos, 8 rebotes e 5 assistências. Do outro lado, Caris LeVert fez uma das melhores partidas de sua carreira com 43 pontos, 5 rebotes e 6 assistências. Porém, não foi o suficiente para levar Brooklyn à vitória.

 

Oklahoma City Thunder 101 x 89 New York Knicks

No Madison Square Garden, em Nova Iorque, o New York Knicks recebeu o Oklahoma City Thunder, em busca de mais uma vitória. 

Mas, faltou combinar com os visitantes, que com um grande jogo de Shai Gilgeous-Alexander que anotou vinte e cinco pontos, OKC conseguiu uma boa vitória na cidade mais famosa do Mundo. 

Os Knicks, que apesar de suas limitações vem fazendo um bom começo de temporada, principalmente graças ao head coach Tom Thibodeau e das boas atuações de Julius Randle, que vem sendo o principal jogador de Nova Iorque, acabou tropeçando. O OKC apesar da intenção de tankar essa temporada devido às inúmeras escolhas de draft nos próximos anos, vem fazendo um começo ano bem digno. 

Destaques: Julius Randle 18 pontos, 12 rebotes e 7 assistências, RJ Barrett 19 pontos, 7 rebotes e 2 assistências e Elfrid Payton 16 pontos, 6 rebotes e 1 assistência.

Al Horford 15 pontos e 8 rebotes, Shai Gilgeous- Alexander 25 pontos, 10 rebotes e 7 assistências e George Hill 4 pontos, 2 rebotes e 3 assistências. 

 

Orlando Magic 90 x 133 Houston Rockets

No Toyota Center, em Houston, no Texas, os Rockets conseguiram uma boa e bem tranquila vitória sobre o Orlando Magic, que está sem Markelle Fultz para o resto da temporada, devido a uma grave lesão no joelho. Com uma grande atuação do pivô Christian Wood, que anotou 22 pontos e pegou 15 rebotes, e de James Harden com 15 pontos e 13 assistências. Já do lado do Magic o principal nome foi o veterano pivô Nikola Vucevic, que anotou 22 pontos e pegou 12 rebotes. 

Destaques: Christian Wood 22 pontos e 15 rebotes, James Harden 15 pontos, 5 rebotes e 13 assistências e PJ Tucker 15 pontos, 4 rebotes e 5 assistências. 

Nikola Vucevic 22 pontos, 12 rebotes e 3 assistências, Dwayne Bacon 10 pontos, 1 rebote e 1 assistência e Cole Anthony 15 pontos, 2 rebotes e 3 assistências. 

 

Utah Jazz 131-118 Milwaukee Bucks

O Utah Jazz bateu seu recorde de bolas de 3, anotando 25 cestas do perímetro, para dominar completamente o Milwaukee Bucks da dupla Giannis Antetokounmpo e Khris Middleton, que apesar de ter jogado bem, não conseguiu combater o poder ofensivo de Utah.

Desde o início os arremessos de fora do Jazz maltrataram os Bucks, porém, apesar disso, Giannis Antetokounmpo estava “on fire” tornando o duelo bastante equilibrado. 

O problema de Milwaukee é que Antetokounmpo também precisa descansar e nesses momentos Utah se fez prevalecer, principalmente com Jordan Clarkson, que saiu do banco para doutrinar o adversário.

Indo para o intervalo com 7 pontos de desvantagem (65-58), os Bucks voltaram dos vestiários apostando na capacidade de Middleton em fazer cestas do perímetro, mas, do outro lado, Donovan Mitchell e companhia se davam bem no tiroteio. No quarto período, Milwaukee passou a forçar mais os ataques e o Jazz administrou bem a partida para conseguir uma contundente vitória.

Donovan Mitchell (32 pts, 5 reb e 7 ast) e Jordan Clarkson (26 pts e 6 reb) foram os destaques do Utah Jazz. Giannis Antetokounmpo (35 pts e 8 reb) e Khris Middleton (31 pts e 10 reb) mantiveram suas médias altas mesmo com a derrota.

 

Toronto Raptors 144-123 Sacramento Kings

O Sacramento Kings recebeu o Toronto Raptors na Califórnia e tentou se impor desde o início. Buddy Hield e Tyrese Haliburton estavam quentes nas bolas de 3 pontos e o time da casa liderou o primeiro período inteiro, chegando a abrir 19 de vantagem.

Porém, a partir do segundo período, o Toronto Raptors resolveu mostrar o que lhe fez ser campeão há dois anos atrás e semifinalista do Leste na última temporada. Rodando bem a bola os "canadenses de Tampa Bay” foram diminuindo a vantagem levando para o intervalo a diferença em apenas uma posse de bola (71-74).

No segundo tempo foi um monólogo. O Toronto Raptors foi totalmente dominante, converteu arremessos do perímetro providenciais com Fred VanVleet e Terence Davis, para vencer com tranquilidade, atingindo incríveis 144 pontos.

VanVleet (34 pts e 7 ast), Chris Boucher (23 pts e 10 reb), Norman Powell (22 pts) e Pascal Siakam (17 pts, 9 reb e 12 ast), que flertou com o triplo-duplo, foram os grandes destaques desse triunfo espetacular dos Raptors. Pelo lado de Sacramento, D’Aaron Fox foi o cestinha com 23 pontos.

 

Washington Wizards 107 x 116 Boston Celtics

No TD Graden em Boston, o Boston Celtics recebeu o time da capital estadunidense, os Wizards, em busca da quarta vitória seguida, e ela veio. Os comandados de Brad Stevens, apesar dos desfalques, conseguiram fazer um ótimo jogo nos primeiros dois períodos encaminhando bem o resultado. Com mais uma grande atuação da dupla Jaylen Brown e Jayson Tatum, e com um bom jogo defensivo, contando com a contribuição do senegalês de 2,26m, Tacko Fall, que teve bons minutos neste jogo devido às ausências de Robert Williams, que está com Covid-19, e Tristan Thompson, que teve contato com Williams e por isso foi colocado em quarentena. Fall, só no primeiro tempo, deu três tocos, e um deles em Russell Westbrook. 

Porém, o que aparentou ser uma vitória tranquila começou a azedar no fim do terceiro quarto e no último período. O ala-armador Beadley Beal carregou a franquia da capital americana nas costas e foi o principal pontuador dos Wizards. A vantagem celta que chegou a ser de quase 30 pontos, caiu para quatro nos últimos 12 minutos. Mas, depois de um pedido de tempo de Brad Stevens, o Boston Celtics conseguiu se manter na liderança do placar e no final venceu por 9 pontos de frente. Após o jogo, Bradley Beal se mostrou bastante chateado. “Não conseguimos marcar nem um carro estacionado”, disse o craque de Washington. 

Destaques: Jayson Tatum 32 pontos, 5 rebotes e 2 assistências, Jaylen Brown 27 pontos, 13 rebotes e 5 assistências e Marcus Smart 13 pontos, 5 rebotes e 5 assistências.

Bradley Beal 41 pontos, 3 rebotes e 3 assistências, Russell Westbrook 12 pontos, 4 rebotes e 8 assistências e Thomas Bryant 7 pontos, 8 rebotes e 2 assistências. 

 

Los Angeles Clippers 105-115 Golden State Warriors

Confira tudo sobre a atuação espetacular de Stephen Curry aqui: https://www.playmakerbrasil.com.br/noticia/curry-da-show-no-segundo-tempo-e-warriors-conseguem-grande-virada-diante-dos-clippers