Conteúdo

Pepsi não patrocinará mais o "Show do Intervalo" do Super Bowl, e NFL define preço de negociação

22 de fevereiro de 2022

por João Zarif

Conforme relatado recentemente por Terry Lefton, do Sports Business Journal, a Pepsi não patrocinará o show do intervalo do Super Bowl daqui para frente. Espera-se que a Pepsi continue sendo uma patrocinadora da NFL, juntamente com seus parentes corporativos de Gatorade e Frito-Lay (A Gatorade é patrocinadora da NFL há 39 anos).

Os direitos do show do intervalo estão sendo oferecidos com um preço anual de US$ 40 a 50 milhões, com um dos fatores de preferência sendo se a marca já atua como patrocinadora da liga. Os concorrentes mencionados pela publicação incluem Verizon e Amazon.

Sim, é muito dinheiro por menos de 15 minutos. Mas é um grande público. Além disso, o The Hollywood Reporter explicou no ano passado que a liga está procurando maneiras de tornar o show do intervalo maior do que apenas o show do intervalo, “tomando diferentes aspectos dele, fazendo com que seja mais do que 12 minutos”.

O conteúdo extra pode incluir, por exemplo, “filmagens documentais sobre os preparativos para o show, acesso aos bastidores, filmagens de ensaios gerais ou apresentações bônus”. O conteúdo bônus resultaria em mais engajamento dos fãs e, por sua vez, mais valor para o patrocinador.

Dada a intenção de expandir a "pegada" do programa, faz sentido que a liga faça parceria com um patrocinador que possa aproveitar ao máximo o conteúdo. A Pepsi pode fazer muito, mas Amazon, Verizon ou algum outro fornecedor de mídia digital pode fazer tudo.