Conteúdo

Paul George ativa “Playoff P” e lidera Clippers para a vitória que coloca 3 a 2 na série contra o Jazz

17 de junho de 2021

(por Jefferson Castanheira)
 

Sai preguiça, sai sujeira, adeus cheirinho de suor! O torcedor do Los Angeles Clippers lavou a alma em um banho de atuação gigantesca de Paul George, Reggie Jackson e cia, após acordar na manhã dessa quarta-feira com a cabeça doendo após a notícia de que Kawhi Leonard estará fora da série (e talvez até da temporada, em vista que suspeita-se de uma lesão nos ligamentos do joelho do superstar). A tensão para esta partida era gigantesca por motivos óbvios, mas Paul George correspondeu às expectativas e foi um enorme líder para os Clippers, sendo muito semelhante com aquele Paul George que conhecemos no Indiana Pacers no início da década passada.

Apesar da vitória, engana-se quem diz que ela poderia ter vindo de maneira mais calma: O Utah Jazz cercou muito bem o perímetro e obteve um primeiro quarto incendiário vindo de lá, mas os Clippers em nenhum momento ficaram para trás, fazendo ferir com o ferro que estavam sendo feridos em troca. O jogo que já demonstrava sinais de extremo equilíbrio encaminhava-se para um segundo quarto tão efervescente quanto o primeiro, mas com maior vantagem e volume de jogo de Utah – graças às ações sempre pontuais e necessárias de Bogdanovic, que inclusive foi o cestinha do Jazz com 32 pontos, convertendo 9 de 17 arremessos de três pontos. Donovan Mitchell, apesar de ter jogado quase 39 minutos e ter deixado 21 pontos anotados na partida, sofreu com o rodízio de marcação e também a antecipação contra o “Spida”, realizada com maestria por Reggie Jackson, Paul George e Patrick Beverley. Com o segundo quarto finalizado com Utah na liderança por 65 a 60, o time de Quin Snyder tentava manter a vantagem pensando em uma reação possível dos adversários visitantes.

Dito e feito. No terceiro período, uma volta absolutamente sufocante do Los Angeles Clippers colocou o Utah Jazz em cheque. Paul George deixou a maioria de seus 37 pontos anotados na partida no 3º período, assim como Reggie Jackson (22pts), que também foi crucial ofensivamente.

PG13 inclusive foi presença garantida no garrafão quando o Jazz usava Bogdanovic ou Rudy Gobert para atacar, diminuindo o alcance dos dois jogadores na área pintada e média, fazendo ele coletar 16 rebotes (13 Def) fazendo box out dos arremessos de seus jogadores e companheiros de trabalho. Este fluxo de realizar um “mismatch” proposital foi escancarado no último quarto, quando LA Clippers segurou a reação majoritária do Jazz com mais atuação defensiva de qualidade, além de conseguir desmoralizar o Defensive Player of the Year, que tomou uma enterrada fabulosa de Terance Mann (13pts) nos minutos finais do embate. 
 

Final: Los Angeles Clippers 119 x 111 Utah Jazz (LAC lidera 3x2)
 

Com a melhor partida dos Clippers nos playoffs até então, o time ganha uma enorme sobrevida e se prepara pSra uma possível final de conferência oeste. 

Já o Utah Jazz terá de resolver problemas com alguns de seus melhores jogadores e fazer a bola rodar entre eles para sonhar com um jogo 7.