Conteúdo

Para Cris Cyborg, Miesha Tate pode ganhar mais dinheiro fora do UFC

26 de agosto de 2021

(por Rafael Lima)
 

Depois de quase cinco anos longe do octógono após sua aposentadoria em 2016, Miesha Tate voltou à ação no co-evento principal do UFC Vegas 31, em julho, contra a veterana Marion Reneau. “Cupcake” estreou em grande estilo e se tornou a primeira mulher a finalizar a “The Belizean Bruiser”.

Com a vitória, Tate entrou na 8ª posição no peso-galo feminino e anunciou sua intenção de permanecer ativa para ter outra oportunidade de lutar pelo cinturão.

Apesar do grande desempenho dentro do cage, o assunto sobre a ex-campeã peso-galo feminino do UFC nas últimas semanas girou em torno de seus comentários sobre sua bolsa para a luta. Na semana passada, Tate revelou que cerca de 98% de seu salário no UFC Vegas 31 foi para o campo de treinamento, apesar de ganhar até 10 vezes mais do que alguns estreantes no UFC.

Durante uma recente aparição no The MMA Hour de Ariel Helwani, Tate esclareceu seus comentários e detalhou os gastos importantes para as quais ela direcionou sua bolsa. 

“Para ser justo, muitos deles foram gastos pela primeira vez que vão me beneficiar, porque eu não lutava há cinco anos. Você investe em um novo tênis de corrida, você investe em uma nova bicicleta, você investe em um monitor de frequência cardíaca, enfim, todo esse tipo de coisa. Meu 'camp' foi muito caro, mas os resultados foram ótimos e vou manter essa tendência. Eu gastaria até o último centavo para tocar aquele cinto novamente. Eu gastaria tudo ”, acrescentou Tate. “Não estou reclamando do que o UFC me paga. O UFC me pagou US$ 200.000. Eu não conseguiria isso em nenhum outro lugar.” Seguiu. “Olha, eu tenho US$ 200.000 para gastar no meu ‘camp'. Eu reinvesti em mim, quase tudo. Não foi uma escolha ruim. Eu não estou quebrada. Eu possuo minha casa livre e desimpedida. Eu possuo meus carros livres e limpos. Eu tenho uma ótima vida. Eu sei que vou cerrar os punhos quando for a campeã novamente. Esse é o objetivo final ”, concluiu Tate. 

Apesar de sugerir que ela não ganharia US$ 200.000 em outro lugar, a ex-campeã do UFC, Cris Cyborg, refutou essas afirmações. A brasileira foi ao Twitter para dar sua opinião sobre o salário de retorno de Tate. Segundo ela, “Cupcake” merece estar ganhando muito mais, e acredita que ganharia como agente livre. “@MieshaTate, você merece mais de 200 mil por luta e acredito que conseguiria isso como um agente livre.” Escreveu Cris.

De acordo com Sportekz, a aparição mais recente de Cyborg no Bellator 259 rendeu a ela US$ 350.000, que, apesar de ser significativamente mais do que a bolsa relatada para sua última aparição no UFC, é cerca de US$ 200.000 a menos do que ela ganhou por suas lutas contra Holly Holm, Yana Kunitskaya e Amanda Nunes no UFC.

Com tudo isso, Tate tentará aumentar suas bolsas à medida que voltar a subir no ranking do peso-galo. Seu próximo compromisso será contra Ketlen Vieira, na luta principal do evento do UFC, dia 16 de outubro.