Conteúdo

Os 15 melhores arremessadores da história da NBA

14 de junho de 2020

(por Leonardo Costa)

 
Ranquear jogadores é algo que sempre gera discussões, e até mesmo afirmar que Michael Jordan é o maior da história pode dar início a um tremendo debate. De qualquer forma, alheio às discussões, o jornalista espanhol Alberto Clemente criou sua lista dos 15 melhores arremessadores da história.
 
15 - Drazen Petrovic (50,6% FG, 43,7% 3P e 84,1% LL)
Com 43,7% de aproveitamento nas bolas de três, possui a quinta melhor porcentagem no quesito, justo acima de Stephen Curry. Petrovic morreu tragicamente aos 28 anos em um acidente automobilístico em 1993, na Alemanha, e vinha em uma crescente em sua carreira, tendo médias de 20,6 pontos com um aproveitamento de 44,4% nas bolas longas na temporada 1991-92, e 22,3 com 44,9% no campeonato seguinte.
 
 
14 - Jason Terry (44,4% FG, 38% 3P e 84,5% LL)
Terry cavou seu lugar nessa lista por ser o quinto maior anotador de bolas de três da história. Inseparável companheiro de Dirk Nowitzki em um Mavericks que chorou a derrota de 2006 e deu a volta por cima com o anel em 2011, com o armador e o alemão integrantes de ambos elencos. Terry teve uma longa carreira que lhe permitiu anotar 2.282 bolas de três, sendo apenas um dos nove jogadores que passaram a barreira das 2 mil.
 
 
13 - Steve Kerr (47,9% FG, 45,4% 3P e 86,4% LL)
Com pouco protagonismo, Kerr soube ser peça-chave em momentos cruciais de sua carreira devido ao seu afiado arremesso. O atual treinador do Golden State Warriors anotou, por exemplo, o arremesso que deu aos Bulls o anel de 1997, e terminou a carreira com 45% nas bolas longas. Nos playoffs de 2003, atuando pelo San Antonio Spurs, jogou apenas 4,6 minutos de médias, mas teve incríveis médias de 83% do perímetro.
 
12 - Chris Mullin (50,9% FG, 38,4% 3P e 86,5% LL)
Cinco vezes All-Star e membro do Dream Team, Mullin não foi somente uma estrela da NBA, mas também um exímio arremessador que superou seis vezes a média de 40% do perímetro e chegou perto dos 94% em lances-livres na temporada 1997-98. Nessa mesma temporada anotou a sensacional marca de 107 bolas de três, uma raridade naquela época, além de anotar 154 lances-livres dos 164 que tentou. Impressionante.
 
11 - Pedja Stojakovic (48% FG, 40,1% 3P e 89,5% LL)
Os números por si só já explicam porque está na lista. Oito temporadas com médias acima dos 40% do perímetro, além das 6-6 na atuação pelos Mavs contra os Lakers na semifinal de Conferência em 2011, no caminho daquele que seria seu único anel de campeão na carreira. O sérvio é um dos melhores arremessadores da história, com um catch and shoot tremendo, além de grande capacidade em criar seu próprio arremesso. Anotou 1760 bolas de três na carreira, 18ª da NBA no geral.
 
10 - Mark Price (47,2% FG, 40,2% 3P e 90,4% LL)
Entramos no top-10 com um jogador não tão conhecido, mas um exímio arremessador e além de seu tempo. Entrou na lista dos 50-40-90 na temporada 1988-89, sendo o segundo jogador da história a conseguir, atrás apenas de Larry Bird. Calibrado e sob as ordens de Lenny Wilkens no Cleveland Cavaliers, Price conseguiu ter médias de mais de 40% do perímetro e 90% em lances-livres ao longo de sua carreira, algo estupendo, ainda mais se levarmos em consideração o basquete jogado na época. Quatro vezes All-Star e duas vezes campeão do Torneio de 3, chegou perto dos 95% em lances-livres tanto na temporada 1991-92 como em 1992-93.
 
 
9 - Dirk Nowitzki (47,1% FG, 38% 3P e 87,9% LL)
O alemão é outro dos grandes nomes que entra nessa lista e também é uma lenda da NBA. Campeão em 2011, chamava a atenção por ter um excelente arremesso, capaz de fazer com mais desenvoltura e precisão do que um jogador bem mais baixo que ele. Seu arremesso em uma perna é um clássico, e teve grandes atuações, como a primeira partida das finais do Oeste de 2011 contra OKC: 48 pontos com 12-15 nos arremessos de quadra e 24 de 24 em lances-livres. Algo extraordinário para o atleta que também venceu o concurso de 3 em 2006 e entrou para o clube 50-40-90 um ano depois, na mesma temporada em que foi coroado MVP.
 
 
8 - Kyle Korver (44,2% FG, 42,9% 3P e 87,6% LL)

Sem fazer parte do panteão da liga, Korver é um dos melhores arremessadores do perímetro da história. São 2.403 bolas longas anotadas, o 4ª maior anotador da história, atrás apenas de Stephen Curry,  Reggie Miller e Ray Allen. Um feito mais do que merecido para um jogador que anotou mais de 40% do perímetro em 12 temporadas e chegou a 53,6% em 2009-10.
 
7 - Kevin Durant (49,3% FG, 38,1% 3P e 83,3% LL)
Provavelmente é o jogador com mais talento da lista. Poucos jogadores possuem médias tão boas anotando tantos pontos como ele, que combina classe com capacidade atlética acima da média. Entrou para a seleta lista dos que anotaram 50-40-90 na temporada 2012-13, e tem superado os 50% nos arremessos de quadra em suas últimas sete temporadas, algo assombroso para alguém que chama tanto o jogo para si. 
 
6 - Steve Nash (49% FG, 42,8% 3P e 90,4% LL)
Nunca tentou mais de cinco bolas longas por partida, mas seu aproveitamento sempre foi espetacular, fazendo parte por quatro vezes do clube 50-40-90, recorde absoluto. Passou dos 90% em lances-livres em nove temporadas, além de superar 40% do perímetro em 14 de seus 18 anos atuando na NBA. Números espetaculares para o armador que ganhou o MVP nas temporadas de 2004-05 e 2005-06.
 
 
5 - Reggie Miller (47,1% FG, 39,5% 3P e 88,8% LL)
Considerado o melhor da história até a chegada de Ray Allen, atualmente é o segundo maior anotador de bolas de três da NBA com 2.560, atrás justamente de Allen. Treinado por Larry Bird nos Pacers, entrou no 50-40-90 na temporada 1993-94, superou em oito ocasiões os 90% em lances-livres e em 10 os 40% do perímetro. O maior mérito de Miller consiste em ser um dos melhores arremessadores numa época em que os esquemas defensivos eram treinados a exaustão e predominava o jogo no garrafão. Sua exibição no Madison Square Garden com 8 pontos em 9 segundos é um feito épico.
 
 
4 - Larry Bird (49,6%, FG 37,6% 3P e 88,6% LL)
Mais do que sua pontaria nas bolas do perímetro, classificação que o deixaria atrás de Reggie Miller, por exemplo, Bird está na quarta posição por dar luz ao clássico arremessador que tanto se apresenta na atualidade. Tentou mais de três arremessos de longe em apenas três partidas em sua carreira, mas sua maneira plástica de arremessar marcou uma geração. Bird foi o principal responsável por popularizar as bolas de 3, vencendo os três primeiros concursos realizados, além de ter inaugurado o clube 50-40-90, sendo o único a repetir até a chegada de Steve Nash. Na temporada 1988-89 teve 94,7% de aproveitamento nos lances-livres.
 
 
3 - Ray Allen (45,2% FG, 40% 3P e 89,4% LL)
Até a chegada dos dois primeiros dessa lista, Allen era indiscutivelmente o melhor arremessador da liga. Mesmo sem nunca entrar para o elitizado 50-40-90, superou os 90% em lances-livres em 10 de suas 19 temporadas como profissional, chegando a 95% em 2008-09, ano que foi superado pelo abismal aproveitamento de 98,1% de José Calderón, recorde até hoje. Superou em oito oportunidades os 40% do perímetro, com exceção a uma temporada, anotou 100 arremessos de três em todos os anos, tendo anotado ao menos 200 em cinco temporadas. Além disso, anotou oito bolas de três em uma partida dos playoffs em 2010, em uma série que acertou 24 de seus 25 lances-livres tentados. Com um perfil muito mais arremessador na metade final de sua carreira, Allen desfilou precisão nas quadras.
 
 
2 - Klay Thompson (45,9% FG, 41,9% 3P e 84,8% LL)
Provavelmente muitos colocariam Allen como segundo dessa lista, mas o integrante dos Splash Brothers é o supra-sumo dos arremessadores. Ocupa a 16ª colocação em anotadores de bolas de três da NBA e em inúmeras vezes se aproximou dos 50-40-90. Melhor marcador da lista, é extremamente eficiente no catch and shoot, e também em arremessos após driblar, podendo marcar de qualquer lugar da quadra. Costuma aplicar sequências insanas e nunca baixou dos 40% do perímetro, além de ter anotado mais de 200 bolas longas em sete de suas oito temporadas na liga, falhando apenas em seu ano de rookie.
 
 
1 - Stephen Curry (47,6% FG, 43,5% 3P e 90,6% LL)
Não há debate sobre quem encabeçaria a lista. Curry é indiscutivelmente o melhor arremessador da história da NBA. MVP na temporada 2015, repetiu de forma unânime o feito no ano seguinte com números assombrosos: 30,1 pontos, 5,4 rebotes, 6,7 assistências, 2,1 roubos e estatísticas de arremessos extraordinárias (50,4%, 45,4% e 90,8%). Foi nessa mágica temporada em que anotou 402 bolas longas, com arremessos de toda parte, além de conseguir inúmeras jogadas de quatro pontos. Já está entre os maiores, resta saber se alcançará o recorde de Ray Allen como líder de bolas de três na história. O ala-armador se retirou com 2.973, seguido por Reggie Miller com 2.560, enquanto Curry vem com 2.495.