Conteúdo

Ortega vence zumbi coreano em grande atuação, Jessica Bate-Estaca dá show e mais

18 de outubro de 2020

(por Murilo Paiva)


O UFC Fight Night deste sábado (17/10) teve nocautes espetaculares, Jéssica Andrade “salvando o esquadrão brasileiro” e lutas empolgantes. Confira tudo sobre o evento:

Card Principal
 

Em atuação de gala Brian Ortega vence o Zumbi Coreano por decisão dos juízes

Na luta principal da noite tivemos o combate entre Brian “T-City” Ortega e Chan Sung Jung, o Zumbi Coreano. Ambos os lutadores estão na parte de cima da movimentada categoria dos penas e foram ao cage buscar a vitória para subir alguns degraus na divisão. Ortega estava há 2 anos sem entrar no octógono e vinha de derrota para Max Holloway. Já o Zumbi Coreano vinha de uma sequência de duas vitórias seguidas, sendo a última contra Frankie Edgar.

O primeiro round foi de muito estudo com ambos os lutadores tentando encontrar a distância. Ortega acertou um cruzado que levou o Zumbi Coreano pro chão, que levantou na mesma hora.

A segunda etapa começou com o coreano buscando mais a luta, acertando boas combinações. Ortega não deixou barato e também revidou com bons jabs. Após uma linda cotovelada rodada Ortega levou novamente o coreano ao chão. Lutando no automático o coreano virou passageiro da agonia nos minutos finais. O americano, por muito pouco, não acabou com a luta.

O terceiro assalto também foi de muito estudo. O americano se mostrava melhor, acertando bons golpes na cabeça do zumbi. O coreano procurava mais a luta, mas Ortega continuava aplicando os golpes mais contundentes. O americano acertou involuntariamente uma cabeçada no coreano que acabou cortando o supercilio do zumbi, fazendo escorrer muito sangue.

No último round Ortega se manteve aplicando bons contra-golpes enquanto o Zumbi não achava a distância. Faltando dois minutos para o fim o coreano tentou cercar Ortega, mas o americano mostrou que a sua esquiva estava em dia e sumia na frente do adversário. No minuto final a luta ficou uma trocação franca com vantagem para Ortega. Decisão unânime, Brian Ortega vence e de quebra ganha a oportunidade de disputar o cinturão do cinturão do peso-pena.

 
Em nova divisão, Jessica Bate-Estaca nocauteia Katlyn Chookagian com lindo gancho

No co-evento da noite tivemos a ex- campeã do peso-palha, a nossa Jessica “Bate- Estaca” Andrade fazendo a sua estreia em sua nova divisão, o peso-mosca. Ela enfrentou a americana Katlyn Chookagian. As duas lutadoras são conhecidas por entregarem o coração no octógono, e dessa vez não seria diferente. Bate-Estaca vinha de derrota para Rose Namajunas enquanto Chookagian de vitória contra Antonina Shevchenko.

O primeiro assalto iniciou eletrizante com a brasileira já levando a americana nas grades para depois colocar a luta para baixo. Chookagian conseguiu levar o combate em pé, mas Jessica trabalhou para encurtar a distância. A brasileira conseguiu aplicar uma linda queda, mas a americana rapidamente se levantou e “correu” após a brasileira acertar o abdômen da oponente. Jessica sentiu o cheiro de sangue e foi pra cima, acertou outro lindo gancho na linha da cintura, fazendo Chookagian dobrar e se contorcer de dor no chão. Grande estreia e bela vitória de Bate-Estaca.


Jim Crute vence Modestas Bukauskas com grande nocaute no primeiro round

O australiano Jim “The Brute” Crute chegou para o combate confiante em resolver a luta rápido. Em suas últimas quatro lutas, ele havia vencido duas por finalização. Mas ele pegou Modestas “The Baltic Gladiator” Bukauskas, um lutador da Lituânia que gosta da luta em pé. Premissa de um combate agitado.

A batalha começou com muita movimentação dos lutadores. Crute levou a luta para as grades e passou a trabalhar o seu grappling. O duelo voltou para o centro do octógono e Crute acertou um direto brutal na ponta do queixo de Bukauskas, fazendo o lutador da Lituânia ir à lona.

Fim de papo, grande vitória de Jim Crute no primeiro round.


Em luta movimentada, James Krause vence Claudio Hannibal por decisão

Outro brasileiro a se apresentar na noite foi Claudio “Hannibal” Silva, que buscava pegar lutadores “tops" da divisão. O brasileiro acumulava uma sequência incrível de 14 vitórias. Mas, no caminho do brasileiro estava James Krause, um americano faixa preta em jiu-jitsu que acumulava 14 vitórias por finalização em seu cartel.

No início da luta o Hannibal foi tomando a iniciativa do combate e indo pra cima. Krause usou muito bem o contragolpe com bons jabs. O brasileiro conseguiu derrubar e mochilou faltando 3 minutos para o fim do primeiro round.

Na categoria o americano conseguiu se livrar e a luta voltou em pé. O brasileiro já aparentava cansaço mas, mesmo assim, continuava atacando, sem se preocupar com a guarda.

No segundo round o brasileiro tentou levar a luta para o chão, mas Krause se esquivou bem. O americano seguia acertando bons jabs em Hannibal. O brasileiro tentava achar Krause, mas o americano se mostrava melhor fisicamente e utilizava bem a distância. A luta ficou franca com vários “mata-cobras” de ambos os lados. Terceiro round Hannibal continuou com o seu boxe “diferenciado”, não se preocupando com a guarda. Krause acertou alguns diretos em resposta aos ataques do brasileiro. No final da luta, os dois lutadores demonstravam muito cansaço, mas o brasileiro, totalmente sem jeito, tentava atacar o seu oponente. Em decisão unânime dos juízes James Krause venceu o brasileiro.

 

Thominhas sente o ritmo e Martinez vence por decisão

Depois de longos dois anos sem lutar, o nosso Thomas Almeida “Thominhas” retornou ao octógono. Ele vinha de derrota para Rob Font e enxergava a vitória com essencial para voltar a se destacar na divisão. Porém o lutador americano de origem mexicana, Jonathan “Dragon” Martinez, não iria facilitar para o brasileiro.

O round inicial começou com Martinez aplicando alguns chutes frontais no brasileiro. Thominhas se movimentou bastante para ficar fora do raio de alcance de Martinez. Depois me muito estudo de ambas as partes, o brasileiro começou a se soltar na luta e aplicou bons jabs. O americano contra golpeou com bons low kicks. No começo do segundo round Thominhas parece ter escutado os seus técnicos e tentou o jogo no chão, mas o americano se esquivou bem. Martinez aplicava os golpes mais contundentes, com bons high kicks e jabs. No início do último assalto, era visível a falta de ritmo do brasileiro, porém ele mostrava muito coração e continuava indo para cima. A luta ficou aberta com ambos os lutadores indo pra frente. No final contou mais o vigor físico e Martinez venceu por decisão unânime dos juízes.

 

Card Preliminar

Confira todos os resultados do card preliminar:

- Em combate travado e bem disputado, Guram Kutateladze vence Mateusz Gamrot por decisão dividida

- Gillian Robertson venceu Poliana Botelho por decisão unânime. Gillian se aproveitou das brechas no jogo da brasileira para dominar o combate

- Jun Yong Park venceu John Phillips por decisão unânime em luta morna.
- Fares Ziam venceu Jamie Mullarkey por decisão unânime. Combate bem dominado por Fares Zian.

- Maxim Grishin venceu Gadzhimurad Antigulov por nocaute técnico aos 4m58s do segundo round. Mais focado e treinado, Maxim Grishin terminou a luta pela via rápida.

- Said Nurmagomedov venceu Mark Striegl por nocaute técnico aos 51 segundos do primeiro round. O russo nem precisou de suas técnicas na luta agarrada, resolvendo a luta antes do fim.