Conteúdo

O saldo da janela de transferência do Manchester City

3 de setembro de 2021

(por Henrique Gucciardi)

 

Acostumado a trazer vários jogadores, a temporada 2021/2022 já começou diferente para o Manchester City. Com a especulação de grandes nomes podendo desembarcar no lado azul de Manchester - incluindo Lionel Messi, Harry Kane, e, por alguns dias, Cristiano Ronaldo -, o City vinha novamente com altas expectativas.

Messi foi especulado para chegar um ano antes, após toda a polêmica com o Barcelona após a humilhante eliminação para o Bayern de Munique na Champions League. Kane é um nome ventilado há tempos, mas pediu formalmente para sair e falava da vontade de jogar com Kevin De Bruyne. O nome de CR7 foi tão rápido quanto veio, com os rumores começando após Kane avisar que ficaria nos Spurs. No fim, o City não chegou a um acordo com a Juventus e Ronaldo foi para o outro lado de Manchester, o United.

Porém, dos nomes esperados, “apenas” um veio: Jack Grealish. O inglês de 25 anos era um dos nomes mais quentes no mercado, recebendo interesse de times na Inglaterra e no resto da Europa. O preço de Grealish foi salgado, custando 118 milhões de euros. Porém, o jogador que foi o mais criativo na última temporada ainda é jovem e deve melhorar ainda mais sob o comando de Pep Guardiola. No longo prazo, esses 118 milhões devem se provar um bom investimento.


O problema é que o City precisava de ajuda em outros setores também. Com todo o foco da mídia voltado para quem vai substituir Sergio Agüero, áreas mais fracas passaram despercebidas. Mesmo trazendo Nathan Aké (esse sim muito caro) e Rúben Dias na última temporada, um outro zagueiro seria importante.

Mais necessário ainda era a contratação de um lateral-esquerdo. O investimento de 57,5 milhões em Benjamin Mendy, contratado em 2017, não se pagaram em campo e nem fora dele, com o jogador sendo suspenso por acusações de violência sexual. Isso deixa o time sem um lateral-esquerdo de origem, já que João Cancelo e Kyle Walker jogam na direita e Zinchenko é um meio-campista que virou lateral.

Além disso, o time conta apenas com esses três jogadores, e qualquer lesão deixaria o time sem reserva na posição.

O meio-campo deve continuar com o nível que apresenta há alguns anos, mesmo com De Bruyne ainda machucado. O ataque, que recebeu tanta atenção do público, também não deve ter problemas - como visto nas duas vitórias seguidas por 5 a 0 - mesmo sem um camisa 9 de ofício. Guardiola parece ter achado seu trio de ataque titular, com Grealish na esquerda, Gabriel Jesus na direita (por onde ele sempre disse preferir) e Ferrán Torres no meio. Torres jogou muito bem contra Norwich e Arsenal, Jesus é o melhor jogador do time neste começo de temporada e Grealish aos poucos vai ganhando confiança na nova equipe.

A janela de meio de ano foi bem quieta para o City, mesmo quebrando o recorde de transferência mais cara da Premier League. Sem perdas importantes na janela, o elenco ainda é forte para brigar por mais um título da Premier League, mas talvez falte profundidade para buscar o inédito troféu da Champions League.