Conteúdo

Norma Dumont faz o suficiente para ganhar, Arlovski vence Carlos Boi com sustos, Jim Miller consegue grande nocaute e mais; tudo sobre o UFC Fight Night deste sábado (16)

17 de outubro de 2021

(por Rafael Lima)
 

No UFC Fight Night deste sábado a brasileira Norma Dumont tinha a chance de se colocar na rota do cinturão e ela não perdeu a oportunidade. O evento foi de mais vitórias do que derrotas para o Brasil, mas no card principal, Carlos Boi ficou no quase contra Andrei Arlovski, enquanto Mayra Sheetara não teve chances diante de Manon Fiorot. Vale também destacar o belo nocaute de Jim Miller. Confira como foram as principais lutas:
 

Vitória com inteligência! Norma Dumont vence Aspen Ladd por decisão unânime

Norma Dumont tinha pela frente uma lutadora que está nas primeiras posições e veio com muita fome, Aspen Ladd.

Dumont começou a luta com muito estudo, mas seus jabs entravam e foram essenciais para que a brasileira se diferenciasse no round,

Na segunda etapa, novamente pouca ação. Aspen Ladd tentava “quedar” a brasileira, mas Norma Dumont mostrou que sua defesa de quedas está em dia e ela ainda conseguiu marcar a americana com seus jabs.

Aspen Ladd amarrou mais no terceiro assalto, tentando a todo custo colocar para baixo, mas Norma Dumont frustrava a oponente com ótimas defesas e boa movimentação, apesar da maior agressividade da americana.

Norma Dumont estava cada vez mais à vontade e no quarto round ela deu um belo cruzado e depois ainda levou para o chão. Só que Ladd raspou e passou a bater por cima, tendo seu melhor momento no combate. 

Ladd, sabendo que seria derrotada por pontos, entregou tudo no último assalto, atacando bastante, mas Dumont não foi atingida em cheio e ainda contra-atacou e se movimentou para garantir o triunfo, se colocando na rota do cinturão.
 

Quase virou! Andrei Arlovski vence Carlos Boi por decisão unânime

Ambos prometiam um duelo agressivo, mas ele foi mesmo é equilibrado. Andrei Arlovski, apesar de seus 42 anos, apresentou uma movimentação maior, batendo e saindo para magoar o brasileiro. Com a distância em dia, o bielorrusso foi melhor na primeira parcial. 

No segundo round, Boi tentou ser mais contundente, porém, Arlovski fugia bem do raio de ação do brasileiro e contra-atacava. Pontuando mais, o veterano parecia levar a luta sem riscos. 

Porém, no último assalto, boi finalmente achou a distância e enquadrou Arlovski. Primeiro o brasileiro acertou duas vezes o rosto do “Pit Bull”, porém, a bomba próxima a grade levou Arlovski à lona. Carlos Boi foi com tudo para cima, mas o bielorrusso aguentou a tempestade, “clinchou”, e segurou o round até o final para garantir o triunfo.
 

Miller boxeador?! Jim Miller vence Erick Gonzalez por nocaute no segundo round

O finalizador Jim Miller, no alto de quase 40 lutas na carreira, segue sendo uma parada dura para quem o enfrenta. Contra Erick Gonzalez, Miller, aguentou boas sequências do adversário no primeiro round e ainda foi derrubado. Mesmo raspando, o veterano sofreu com cotoveladas de baixo para cima. Apesar de ser um grande grappler, Jim Miller preferiu lutar em pé e acertou ótimas esquerdas, balançando o estreante.

Se no primeiro round Gonzalez balançou, no segundo ele caiu. Com apeanas 14 segundos, a esquerda de Jim Miller entrou e ele conseguiu um surpreendente nocaute, algo raro em sua imensa carreira.
 

Monólogo! Manon Fiorot vence Mayra Sheetara por decisão unânime

A expectativa era de um grande desempenho de Mayra Sheetara, porém, faltou combinar com Manon Fiorot. A francesa desde o começo se impôs, soltando um imenso volume de golpes com varias combinações. Para completar a superioridade ainda aplicou uma queda no final da primeira parcial. 

No segundo assalto Fiorot mostrou um excelente jogo em pé, atingindo a brasileira sem sofrer. Foram novamente grandes combinações, minando a confiança e o gás da brasileira. 

Com a luta garantida, Fiorot resolveu levar para o chão e pontuar de forma segura, completando um verdadeiro monólogo diante de Sheetara, que não conseguia lutar, diante de tamanha superioridade da francesa.
 

Chave perfeita! Nate Landwehr vence Ludovit Klein por finalização

Nate Landwehr é melhor do que sua reputação, porém, sofreu com o ímpeto de Ludovit Klein no início. O eslovaco tentava agredir de pé, mas a experiência de Landwehr fazia diferença. 

No segundo assalto, sabendo de sua superioridade no chão, Landwehr conseguiu não só agarrar o adversário, como evoluiu nas transições, buscando um estrangulamento via “anaconda choke”, mas Klein conseguiu resistir.

Porém, no round seguinte, Klein tentou se soltar mais, mas o cansaço era visível. Landwehr novamente levou para o chão e, com calma, foi avançando nas posições até encaixar novamente a "anaconda choke”, não permitindo reação ao eslovaco, finalizando com estilo. 

Veja os resultados dos combates do card preliminar:

Bruno Blindado vence Andrew Sanchez por nocaute no terceiro round

Danny Roberts vence Ramazan Emeev por decisão dividida

Luana Dread vence Lupina Godinez por decisão unânime

Danaa Batgerel vence Brandon Davis por nocaute técnico no primeiro round

Ariane Sorriso vence Istela Nunes por finalização no terceiro round