Conteúdo

No provável último jogo de temporada regular de Brees, Saints vencem Panthers e “varrem” a NFC Sul

3 de janeiro de 2021

(por Bruno Fugazza)

Os Saints, que já não contavam com Michael Thomas lesionado, mais uma vez tiveram desfalques de última hora com o RB Alvin Kamara testando positivo para Covid-19, um dia antes do confronto da semana 17, contra os Panthers. Pelo protocolo de segurança, o RB Latavius Murray também ficou fora por ter tido contato próximo com Kamara nos últimos dias. O confronto valia uma chance de ficar com a primeira colocação geral da NFC e ter uma folga na rodada de Wildcard nos playoffs. 

Para isso, os Saints precisavam de uma combinação de três resultados: vitória contra os Panthers, vitória de Seattle contra San Francisco e vitória dos Bears contra Green Bay. Os dois primeiros acabaram se confirmando, mas Rodgers e companhia confirmaram o favoritismo contra os Bears e ficaram com a Seed #1 na NFC. 

Com a vitória sobre os Panthers, os Saints acabaram com a segunda colocação geral na NFC, com um recorde de 12-4, e receberão o Chicago Bears, no Superdome, pela rodada de Wildcard na semana que vem. Além disso, os Saints se tornaram a primeira equipe a vencer os seis jogos divisionais em uma temporada na NFC Sul desde o realinhamento. 

Mesmo com os citados desfalques, os Saints não tiveram dificuldade alguma para vencer o jogo de hoje, muito por conta de uma grande atuação de sua defesa, que interceptou os QBs de Carolina 5 vezes e permitiram apenas uma conversão de terceira descida. Drew Brees teve também uma atuação sólida, acertando 22 de 32 passes para 201 jardas, 3 TDs e nenhuma INT. O jogo corrido, mesmo sem Murray e Kamara, também foi bem totalizando 156 jardas e 1 TD. 

 

Final: New Orleans Saints 33-7 Carolina Panthers


 

Os Saints agora terão a semana para se preparar para o confronto contra os Bears, em New Orleans, pela rodada de Wildcard dos playoffs. A equipe provavelmente contará com o retorno do WR Michael Thomas da Injured Reserve, mas a presença de Alvin Kamara ainda é incerta. Pelos protocolos da NFL, ele só teria chance de jogar caso a partida seja agendada para domingo e ele não tenha sintomas durante a semana e apresente resultados negativos nos exames de COVID-19.