Conteúdo

(Por Diego Dias)

A NBA garante que 95% dos jogadores já receberam ao menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19, segundo reporte de Adrian Wojnarowski (ESPN). O número representa uma melhora em relação a semana passada, quando 90% estavam devidamente vacinados.

Algumas equipes, como New York Knicks, Detroit Pistons, Houston Rockets e Utah Jazz já disseram que todos os seus jogadores estão vacinados. Outras, como Golden State Warriors e Brooklyn Nets afirmaram que Andrew Wiggins e Kyrie Irving, que optaram por não se vacinar, não receberão pelas partidas que deixarão de atuar. As cidades de Nova York e San Francisco possuem restrições aplicadas pelas autoridades sanitárias locais que determinam que todos aqueles que não estiverem imunizados ficarão impedidos de estar em locais fechados.

Outros atletas, como Bradley Beal (Washington Wizards), Michael Porter Jr (Denver Nuggets) e Jonathan Isaac (Orlando Magic), também não estão vacinados, mas terão livre acesso nas arenas sob condição de jogadores visitantes.

Mais recentemente, Trey Burke (Dallas Mavericks) declarou que não irá se vacinar por "acreditar mais na medicina natural do que na farmacêutica". O armador também não terá nenhum tipo de impedimento para jogar, uma vez que não há uma lei restritiva na cidade de Dallas.

Em decisão liminar, a NBPA (associação de jogadores) tirou a obrigatoriedade da vacina para os jogadores, mas manteve a suspensão de pagamento relativo às partidas que os não-vacinados ficarão impedidos de disputar. Já os árbitros e demais envolvidos nas partidas terão que apresentar comprovação da vacina.