Conteúdo

NaVi completa campanha perfeita e fatura Major de CSGO

8 de novembro de 2021

(por Rodrigo Mota)
 

Finalmente chegou o dia tão sonhado para os fãs da Natus Vincere, o dia em que a organização venceu seu primeiro Major de Counter-Strike Global Offensive! A “org” ucraniana que é uma das mais tradicionais dos e-Sports e principalmente do CSGO, finalmente conquistou o maior título da modalidade após ter batido na trave no passado em algumas ocasiões. Além da NaVi, um dos maiores jogadores da história do game e “prata da casa” por ser ucraniano, “s1mple” também venceu seu primeiro Major, adicionando mais um troféu para sua cobiçada coleção, o jogador ainda foi eleito o MVP da competição para adicionar à sua lista de honrarias.

O jogo

Enfrentando outra organização de nome nos e-sports, a G2, quem foi para assistir um CS de qualidade não se decepcionou. No primeiro mapa, a Ancient, escolha da G2, a primeira metade foi muito acirrada, realizando a troca de lados com vantagem para a NaVi em 8x7. Agora do lado CT, a G2 começou melhor vencendo três dos primeiros quatro rounds, porém, a NaVi quebrou a sequência e venceu cinco rodadas para começar a distanciar o marcador. A G2 ainda conseguiu vencer mais um round, mas a NaVi fechou o mapa completando sua boa execução TR em 16x11.

No segundo mapa da série, a Nuke, a NaVi entrou com boa sensação de confiança, já que não perdia no mapa a 17 partidas. Porém, a história de dominância não foi bem assim, a G2, começando do lado CT, acabou fazendo excelente defesa e virou para o TR com vantagem de 10x5. A NaVi então que se postou na defesa, mas no início da troca de lados a equipe teve dificuldades, cedendo mais rounds ao time europeu e vendo a sua desvantagem aumentar para 7x14. Quando parecia que a sua longa invencibilidade ia acabar, a equipe conseguiu encaixar sua defesa e encostou no placar em 14x10. Logo na sequência a G2 respondeu e venceu mais um round, colocando cinco match points para os ninjas, o time ainda teve uma grande chance de fechar o mapa, mas “NiKo” não conseguiu calibrar sua deagle em um round 2x2 onde pegou “s1mple” olhando de lado e a NaVi respirou fundo e continuou seu bom momento, empatando em 15x15. 

Aproveitando a sua boa fase a NaVi abriu 18x16 na prorrogação e ficou a um round de sagrar-se campeã, mas a resiliência desta vez veio do lado da G2, que se recompôs no lado CT e empatou, levando o jogo para a segunda prorrogação. 

No segundo tempo extra a G2 não teve a mesma sorte no CT, perdendo dois dos três rounds do lado. Agora no CT a NaVi aproveitou a força deste lado e venceu mais dois rounds para fechar o eletrizante mapa em 21x19 decretando o título e a campanha perfeita sem perder nenhum mapa da NaVi.