Conteúdo

Na véspera da estréia nas Olimpíadas, Djokovic demonstra muita motivação: “me sinto privilegiado pela chance de fazer história”

23 de julho de 2021

(por Rafael Lima)
 

Novak Djokovic estreará no torneio olímpico neste sábado, às 5h da manhã, no horário de Brasília, diante do boliviano Hugo Dellien, e concedeu a última entrevista coletiva antes do primeiro jogo, onde demonstrou motivação e muita confiança. "Me sinto perfeito para a estreia, pronto para render meu melhor. Chego aqui com títulos nos três Grand Slam disputados e não poderia ter preparação melhor para estes Jogos. Espero viver um outro grande torneio”. Disse Djokovic.

Apesar disso, o número 1 do mundo pregou cautela. "Há um longo caminho até chegar a qualquer feito histórico", alertou. "Sei que estou em uma posição muito boa, mas é preciso precaução e cautela. Já houve momentos no passado em que distrações ao redor causaram impacto no meu jogo”. Concluiu Nole.

Além da importância de uma medalha de ouro, a conquista de Djokovic traz outra motivação, já que o sérvio venceu os três primeiro grand slams do ano e pretende vencer o US Open e os Jogos Olímpicos para ser o único homem (Steffi Graf realizou o Golden Slam no feminino) a conquistar este feito em uma temporada. "Sei que há muitas coisas em jogo e me sinto privilegiado pela chance de fazer história. Trabalhei muito para chegar nesta condição, mas é melhor falar sobre história mais à frente, se tudo for bem por aqui”. Disse o melhor do mundo. "Tenho grande admiração e respeito por Steffi e tive a oportunidade de passar algum tempo com ela no período em que treinei com Agassi. Quando pensei no seu feito incrível - ganhar todos os Slam e também o ouro no mesmo ano -, nunca imaginei que alguém teria alguma chance de repetir. Isso parece cada vez mais real para mim agora e se tornou um objetivo e um sonho para mim”. Completou Djoko.

Para encerrar, Novak Djokovic falou também da emoção de disputar os Jogos Olímpicos. "Ser parte de um time, representar meu país, é algo que me agrada demais, me motiva a dar o máximo de energia. Estarei sozinho na quadra, mas dá para sentir o espírito de equipe, o apoio dos companheiros e isso te leva a jogar no melhor nível possível”. Finalizou Nole.