Conteúdo

Na Itália, Villarreal faz três gols e elimina a Juventus da Champions League

16 de março de 2022

(por Layo Lucena)

No Allianz Stadium, em Turim, a Juventus recebeu o Villarreal no jogo de volta das oitavas de final da Champions League. Como a primeira partida terminou empate (1 x 1), quem ganhasse hoje (16) se classificaria.

Se o torcedor da Juventus acha que a equipe está amaldiçoada, a partida desta quarta-feira confirmou qualquer dúvida. É a quarta vez seguida que a equipe italiana é eliminada nas oitavas de final da Champions League, e mais uma vez para um time relativamente “fraco”. Do outro lado, os 600 torcedores espanhóis que foram até a Itália para acompanhar o Villarreal, não esperavam o resultado de hoje; uma vitória, talvez, mas três a zero não.

Mesmo a partida terminando com o placar elástico, não pense que a Juventus jogou mal. Pelo contrário, a ‘Velha Senhora’, que perdia a 12 jogos, dominou mais da metade do confronto, só Rulli, goleiro do Villarreal, fez três grandes defesas apenas no primeiro tempo.

O ‘Submarino Amarelo’ mostrou que está com o diploma de medicina em dia, e foi "cirúrgico" em todos os seus gols. O primeiro, de Moreno, em um pênalti claro; o segundo, de Pau Torres, aproveitando desatenção da defesa da ‘Juve’; e o terceiro, mais um pênalti claro, desta vez Danjuma guardou. E o “Senhor Europa League” faz mais uma das suas, desta vez na Champions League, e Unai Emery comemora a sua classificação para a próxima fase da competição.

Rulli pega tudo

O Villarreal teve mais a posse de bola nos primeiros cinco minutos, e a Juventus apenas se defendendo. Mesmo assim, foi a ‘Juve’ que quase marcou. Aos 10 minutos, Morata acertou um forte cabeceio já na grande área do Villarreal, e Rulli fez grande defesa.

Aos 19’, foi a vez de Vlahovic tentar. O camisa sete dominou fora da grande área e finalizou com velocidade; Rulli defendeu mais uma vez. Dois minutos depois, Vlahovic acertou o travessão de Rulli; no contra-ataque, Lo Celso quase marcou, mas a bola passou a centímetros do gol de Szczesny.

Já aos 34’, Rulli fez um verdadeiro “milagre”. Vlahovic, mais uma vez, saiu na cara do goleiro do Villarreal, após escanteio, e o atacante tentou de cabeça, mas Rulli, mesmo a "queima-roupa", fez a defesa.

Pênaltis e eliminação em casa

A segunda etapa começou, mas foi bem diferente dos primeiros 45 minutos. Tanto a Juventus quanto o Villarreal se fecharam defensivamente, e o jogo se tornou pegado, com entradas mais fortes, o que resultou em um pênalti.

Aos 78’, Danjuma foi derrubado dentro da área, e o árbitro, após consulta no VAR, marcou o pênalti. Com tranquilidade, Gerard Moreno cobrou no canto direito de Szczesny, que até acertou o lado, mas por muito pouco não fez a defesa. Um a zero Villarreal.

Pouco tempo depois, aos 84’, o Villarreal marcou mais um. Após cobrança de escanteio, Pau Torres, sozinho na grande área, só precisou empurrar para o gol. Dois a zero Villarreal. A defesa da Juventus “dormiu” no lance.

Já aos 89’, em rápido contra-ataque, De Ligt defendeu um chute com a mão. Pênalti. Danjuma assumiu a responsabilidade e converteu com perfeição: bola para um lado, goleiro para o outro.

Fim de jogo: Juventus 0 x 3 Villarreal

A Juventus terminou a partida com mais posse de bola, com 58% no total; no quesito finalização, a equipe da casa também foi superior, com 14 chutes, sendo cinco em direção ao gol. Já o Villarreal teve 42% da posse e oito finalizações, sendo três chutes em direção ao gol.

O sorteio da próxima fase da Champions League acontece na manhã desta sexta-feira (18).