Conteúdo

Michael Masi é removido como diretor esportivo do site oficial da FIA

12 de janeiro de 2022

(por Mattheus Prudente)

Após um começo de investigação da FIA sobre os eventos acontecidos no GP de Abu Dhabi, que decidiu o título de Max Verstappen, a organização retirou o nome de Michael Masi como um diretor esportivo do seu site oficial, assim como um dos diretores técnicos Nicholas Tombazis. 

Muito se falou, nos últimos dias, do descontentamento de Lewis Hamilton com a organização, dizendo que o sete vezes campeão do mundo havia “perdido a fé” na mesma. A BBC, que reportou essa notícia, também havia falado que a Mercedes fez um acordo com a FIA para retirar o seu protesto sobre o fim da corrida em Abu Dhabi. Nesse acordo, Masi deixaria o seu cargo como diretor. 

Esse acordo foi negado de forma veemente pela Mercedes, mesmo com Toto Wolff, chefe da equipe, dizendo que iria “responsabilizar a FIA” pelo que aconteceu em Abu Dhabi. A Mercedes clama que Masi não seguiu as regras do safety car de forma correta, afirmando que ele “manufaturou” um final emocionante, que acabou com o título do holandês da Red Bull. 

O descontentamento de Hamilton, misturado com as polêmicas e uma investigação tardia lançada pela FIA podem fazer com que Masi, que foi criticado por muitas equipes durante a temporada 2021 por suas decisões, perca o seu emprego. No entanto, a FIA pode ter problemas para substituí-lo, pois ainda não há um “substituto óbvio” pronto. 

A FIA prometeu que a investigação acabaria antes da temporada começar, afirmando que “vai tomar qualquer decisão significativa antes da temporada”.