Conteúdo

Michael Jordan e Barack Obama "tiram o chapéu" em homenagem ao centenário das Ligas Negras

30 de junho de 2020

(por Leonardo Costa)

 
As Ligas Negras completam 100 anos de sua fundação, liga que emana os esforços dos jogadores de beisebol negros para praticar o esporte em tempos de racismo extremo. E, nessa data tão especial, vários fãs renderam suas homenagens aos fundadores e atletas que por ela passavam; entre eles Michael Jordan e Barack Obama.
 
Mediante um movimento nas redes sociais conhecido como "Tip of the Cap" ou algo como "tire o chapéu", a lenda dos Bulls e o ex-presidente lembraram o centenário da liga. Obama, inclusive, postou uma mensagem em sua rede pessoal.
 
"Hoje eu tiro meu chapéu para cada um dos jogadores das Ligas Negras de Beisebol, que deixaram há mais de um século seu legado, talento, espírito e dignidade em nosso país. Assim que isso é por Satchel Paige, Josh Gibson, Cool Papa Bell e todos os demais, incluindo três mulheres valentes que nos deixaram muito orgulhosos" disse Obama em um vídeo.
 
A MLB não poderia contar com jogadores negros até 1947, quando Jackie Robinson rompeu a barreira com seu mítico número 42. Desde então, todo dia 15 de abril a liga homenageia o jogador e seu feito.
 
O presidente do Museu de Beisebol das Ligas Negras (NLBM), Bob Kendrick, disse que 'tirar o chapéu' é a melhor forma de mostrar respeito durante o centenário de fundação das Ligas Negras e se mostrou muito agradecido e orgulhoso por tantas mensagens.
 
As Ligas Negras foram ligas de beisebol dos Estados Unidos compostas predominantemente por afro-americanos, como contraponto a Major League Baseball (MLB), que os impedia de atuar na organização.