Conteúdo

Miami Heat bate Sixers, mostra o verdadeiro processo e vai para as finais do Leste

12 de maio de 2022

Por Jefferson Castanheira

Acredite no processo. Algo que se ouve e se lê do Philadelphia 76ers pelo menos nos últimos 8 anos. Mudanças enormes de elenco, de direção, de comissão técnica marcaram toda a saga que o time da terra do Amor Fraternal possui. E ainda assim as lições continuam chegando.

Não adianta fazer super movimentações para trazer jogadores de contratos inchados e que mal se estabeleceram em uma equipe com um Big Three. Não adianta colocar a culpa em um único jogador pois ele não arremessa da linha de três pontos - sendo que ele poderia somar defensivamente e armando o jogo. Nessa busca incessante de procurar culpados, só se encontra quando se olha no espelho.

E é assim que Miami evoluiu mesmo após a saída de Dwyane Wade e também com a aposentadoria da superestrela. Olhar pro espelho, aceitar suas falhas e déficits e buscar correções para estas lacunas. O Heat, apesar do excelente elenco com algumas estrelas como Butler e Lowry, preferiu construir sua própria constelação de corpos celestes menosprezados. Herro, Adebayo, Gabe Vincent, Max Strus. Potencial suficiente para causar enormes supernovas em elencos galácticos rivais.

E sem desespero algum, sem afobação, com uma cultura de trabalho que virou marca da franquia em toda NBA, o Heat nos dá uma aula de processo. Erik Spoelstra e Pat Riley não são viciados em vencer. São viciados em trabalhar e terem que corrigir seus erros e encontrarem qualidades antes não pensadas. 

O Heat ensinou isso na série. Liderava por 2-0 com um gameplan montado pra bater nos Sixers sem Embiid. O pivô voltou e não existia um planejamento exato de como parar o principal jogador de Philly, ao mesmo tempo que protegesse o perímetro, parasse Maxey e Harden. Erros corrigidos.

A dobra antes existente em Embiid deixou de existir. Deixem Adebayo e o pivô brigarem sozinhos, e se Embiid terminar a partida com 25 pontos, tá ótimo. O Heat permitiu que Embiid jogasse mais livre, mas condenou o resto do Sixers a sofrer com uma das defesas mais sufocantes dos últimos anos na NBA. Jogo 5 vencido com facilidade na FTX Arena em Miami, e agora, na casa dos Sixers, vitória soberana de um elenco e de uma franquia que acredita em corrigir os erros e trabalhar neles ao invés de colocá-los embaixo do tapete com trocas bombásticas e polêmicas dignas de programas sensacionalistas. 

Jimmy Butler somou 32 pontos, seguido de um Double-Double de Max Strus com 20 pontos, 11 rebotes e 5 assistências. Vincent atuou mais armando o time e fazendo a bola rodar no lugar de Kyle Lowri, e defensivamente deixou Embiid e Maxey pontuarem seus 20 pontos cada. E mais nada. Sem chance pra Harden que jogou 42 minutos da partida pra obter 11 pontos. Vitória do verdadeiro processo. 

Final: Miami Heat 99 x 90 Philadelphia 76ers (MIA venceu a série por 4-2)