Conteúdo

Mesmo com lesão de Christian McCaffrey, Panthers vencem Texans com facilidade

24 de setembro de 2021

(por Izabella Nicolau)


Pela terceira rodada da temporada 21/22 da NFL, Carolina Panthers e Houston Texans se enfrentaram com expectativas opostas. Os Panthers vinham de duas vitórias seguidas, jogando muito bem defensivamente, enquanto os Texans tinham um sério problema na posição de quarterback, já que Deshaun Watson está impossibilitado de jogar e Tyrod Taylor sofreu uma contusão, deixando a responsabilidade para Davis Mills.

O jogo não foi dos melhores, mas ainda assim deixou bem claras as virtudes de Carolina e as deficiências de Houston. 

A primeira posse de bola de ambos os times não obteve resultado. Com seis minutos, depois de percorrer 88 jardas, Sam Darnold entrou na endzone correndo para anotar o primeiro touchdown do jogo.

Em sua posse de bola, Houston cometeu uma série de faltas que forçou uma primeira para 20 jardas. Sem sucesso, o time devolveu a bola após três minutos.

Mostrando que um time com opções faz muita diferença para um quarterback, Sam Darnold se mostrou outro em Carolina. Completando passes e com McCaffrey fazendo quase todo o trabalho terrestre, os Panthers conseguiram boa posição de campo para começar o segundo período.

Com péssimas leituras, a linha defensiva dos Texans deixou espaço e liberdade para os Panthers conseguirem avançar com tranquilidade até a redzone. Por conta de um 'false start' do ataque e a necessidade de uma terceira para 13 jardas não convertida, os Panthers arriscaram a quarta descida e foram parados pela defesa de Houston forçando um 'turnover on downs’. Numa jogada antes, McCaffrey sentiu a perna e foi retirado para a tenda médica, sem possibilidade de volta. Lembrando que o running back perdeu grande parte da temporada passada por conta de três lesões diferentes e é uma perda gigante no ataque dos Panthers. O segundo período começava mal para Carolina.

Sem a menor chance de avanço e impedidos por faltas do próprio ataque, os Texans tiveram que partir para o punt antes das 70 jardas.

Na primeira jogada do Carolina Panthers, o cornerback Desmond King forçou um fumble das mãos de Sam Darnold, mas não conseguiram conquistar a posse de bola. Ainda assim, os Panthers não aproveitaram a oportunidade. No drive de Houston, o time cometeu exatamente o mesmo erro, também sofreu um fumble que foi recuperado, mas com um ataque nada funcional, os Texans tiveram que devolver a bola.

No início no 'two minute warning' a defesa resolveu dar uma chance ao time e forçou um 'three-and-out' sackando o Sam Darnold.

Com pouco tempo de relógio e um ótimo avanço com uma campanha consistente do ‘rookie' Davis Mills, os Texans anotaram seu primeiro touchdown com menos de 30 segundos para acabar o segundo tempo, mas o kicker Joey Slye errou o extra point deixando o time da casa ainda atrás no placar.

Com tempo de apenas mais uma jogada, Sam Darnold pegou a bola apenas para sofrer mais um fumble e encerrar o período, indo para o intervalo com uma diferença de apenas um ponto no marcador (7-6).

O calouro Davis Mills começou a se sentir mais confortável no jogo, o que surtiu efeito imediato no ataque de Houston. Infelizmente, não foi o suficiente para fazer o time parar de cometer faltas desnecessárias. Durante o drive, o cornerback Jaycee Horns, que foi primeira escolha no draft dos Panthers, se machucou e teve que ser retirado de campo. Ele quebrou o pé e pode perder a temporada.

Depois da saída de McCaffrey no começo do segundo período, o ataque de Carolina claramente virou outro, ainda assim, as conexões aéreas foram suficientes para levar o time para a redzone. Em primeira para o Goal, o tight end Tommy Tremble correu para anotar o segundo touchdown do Carolina Panthers.

Os Texans, apesar de anotarem um belo touchdown no final do primeiro tempo, pareciam ter usado todo seu talento naquele drive e, novamente, não tiveram chances, devolvendo a bola.

Os Panthers até deram indícios de que iam a algum lugar antes do final do período, mas apenas esgotaram o relógio, garantindo a posse de bola.

Com menos de dois minutos do início do último período, os Panthers mais uma vez chegaram à redzone, novamente em uma quarta para uma jarda, mas dessa vez optaram pelo extra point (bem sucedido) do kicker Zane Gonzalez.

A defesa do time não parou de pressionar e forçou os Texans a chutar de 53 jardas. Joey Slyde, que havia errado o extra point, entrou no campo para se redimir. Panthers 17 x 9 Houston.

Se o ataque de Carolina não tivesse sofrido um apagão durante o jogo, certamente a diferença no placar seria maior. Sem muita dificuldade, os Panthers conseguiram matar tempo de relógio em um drive longo que terminou bem sucedido com mais um touchdown corrido de Sam Darnold.

Com tentativas desesperadas, ainda com 2 minutos de relógio, Houston sofreu um turnover on downs sem conseguir converter uma quarta descida. Carolina fez o que tinha que fazer: matou relógio e ajoelhou na bola para encerrar o jogo.
 

Final: Carolina Panthers 24-9 Houston Texans
 

Com a vitória, o Carolina Panthers consegue seu melhor início de temporada desde 2015, quando conquistou o Super Bowl. Além disso, apresenta um Sam Darnold cada vez mais confiante, e sentindo em casa na franquia. Olho vivo neste time!