Conteúdo

Mercedes alerta que corrida de Abu Dhabi no ano passado não é referência para 2021

7 de dezembro de 2021

(por Mattheus Prudente)

Uma das poucas vezes que a Mercedes não teve a vantagem em 2020 é onde o título mundial de pilotos será decidido em 2021. O circuito de Abu Dhabi trouxe vitória tranquila de Max Verstappen no ano passado, e, por isso, muitos apontaram que essa seria uma “pista da Red Bull”. No entanto, a Mercedes alerta que isso não será uma referência para esse ano. 

Andrew Shovlin, engenheiro da Mercedes, citou vários motivos para essa afirmação, incluindo as mudanças feitas na pista (nas curvas cinco e seis, 11 a 14), além do problema com a COVID-19 que Lewis Hamilton sofreu no final da temporada passada: 

“É uma volta mais rápida agora, então a pista está consideravelmente mais rápida e vai ser uma corrida mais rápida. Também existe uma certa ‘colcha de retalhos’ no asfalto por conta das mudanças, o que muda o balanço da curva. No que se fala de vantagem, bom, no ano passado, Lewis estava correndo pouco depois de se recuperar da Covid, então ele não estava no seu melhor. 

Nossa análise depois do evento indicou que não estávamos com o acerto correto, nós tínhamos pneus que estavam sendo desenvolvidos, pois decidimos focar em entendê-los ao invés de focar apenas no fim de semana, pois já havíamos vencido o campeonato. Não fomos bem preparados para a corrida, e o carro não estava com o balanço certo.” Disse Shovlin. 

O engenheiro alertou, no entanto, que a Mercedes não pode ir para Abu Dhabi pensando que tem qualquer vantagem em cima da Red Bull, citando a força que a equipe demonstrou na Arábia Saudita em volta rápida, além dos pneus mais macios, como possíveis sinais de alerta para as Panteras Negras se preocuparem. 

Antes da vitória de Verstappen em 2020, a Mercedes tinha uma sequência de seis anos com vitórias em Abu Dhabi, com quatro de Hamilton, uma de Nico Rosberg e uma de Valtteri Bottas. Hamilton também ganhou uma vez no circuito com a McLaren em 2011, e essa experiência do britânico em Yas Marina pode ser considerada um fator decisivo na disputa pelo título. 

Verstappen e Hamilton entram na última corrida do campeonato empatados com 369.5 pontos.